Apoios Editoriais

 

   Atualmente o site Segredo dos Livros conta com o apoio das seguintes Editoras:
  Grupo Babel 
 
   Grupo Bertrand Círculo
 
   Grupo Leya
 

Grupo Objectiva
 
Grupo Porto Editora
 
Grupo Saída de Emergência
 
Grupo 20|20
 
Grupo Clube do Autor
 
Alphabetum Editora

Alfarroba
 
Bizâncio
 
Chiado Editora
 
Civilização
 
Edições Vieira da Silva
 

Esfera do Caos

 

Esfera dos Livros

 
Ésquilo
 
Matéria Prima
 
Nexo Literário
 
Paleta de Letras
 

SELF - Desenvolvimento
Pessoal Editora


Verso da História

O Segredo dos Livros divulga nos seus espaços as novidades das editoras com as quais tem protocolo que, segundo o nosso critério, julgamos serem do agrado dos leitores que seguem o portal. A partir de setembro de 2015, deixámos de receber ofertas das editoras, salvo casos pontuais que estas nos proponham e nós aceitemos, ou nós solicitemos e as editoras aceitem enviar. Só nos comprometemos a dar opinião sobre os livros que recebermos. Os comentários divulgados no Segredo dos Livros são a opinião do seu autor sobre o livro em causa e não vinculam a Administração do Portal.

Toda a comunidade constituída pelos membros registados no Segredo dos Livros está convidada a dar a sua opinião sobre as suas leituras. Deixe-nos o seu parecer sobre os livros que ler e que encontre neste seu site!

Últimas Opiniões

  • Trilogia da Mão - Amadeo, Guilhermina, Rosa
    A "Trilogia da Mão" é um conjunto de três livros agora editados num volume só. Nesta trilogia, Mário ...
  • 11.10.2018 22:10
  • O Bibliotecário
    Trabalho numa biblioteca, e talvez por isso ofereceram-me esse livro. Tem um nome aliciante e uma ...
  • 14.09.2018 11:06
  • A Terra de Naumãn
    Quem disse que em Portugal não se faz boa ficção científica? Este novo romance de H. G. Cancela ...
  • 01.09.2018 10:34

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato