Contacto

Para nos contactar, por favor, utilize o seguinte formulário.

Formulário de contacto

Enviar um email. Todos os campos com um asterisco * são obrigatórios.

Últimas Opiniões

  • 1640 - O poeta, A professa, O Prosador, O pregador
    Ao iniciar o comentário a este livro, lanço um desafio matemático ao meus leitores: dividam o título ...
  • 13.01.2018 22:52
  • O Veleiro de Cristal
    Neste livrinho, José Mauro de Vasconcelos retoma o género de histórias de "O Meu Pé de Laranja Lima" ...
  • 09.01.2018 12:49
  • Sinal de Vida
    Desconheço se o tipo de comentários que se fazem neste forum são do mesmo género dos existentes, por ...
  • 27.12.2017 21:26

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato