Se tivesse sido…

Quando era criança queria ser algo, alguma coisa que ajudasse os outros, que lhes desse felicidade. Queria ser cantora, pintora, queria dançar, ser missionária, queria escrever, escrever livros recheados de emoções, de afectos, de mundos maravilhosos para oferecer a todos, queria ser professora, enfim, queria dar felicidade!

Sempre quis fazer mais do que podia, continuo a querer, mas se tudo tivesse sido possível, teria andado pela Etiópia e ajudado meninos órfãos e mães aflitas, teria cantado para plateias cheias de pessoas alegres que entoariam notas e poemas saídos de mim comigo, teria pintado quadros maravilhosos, cheios de cor e sentimento que estariam expostos nas paredes de tantos outros que para eles olhariam e sentiriam a minha mensagem, a minha voz, o meu sentimento.

Se tivesse continuado a dançar, rodopiaria noites a dentro, com homens belos e fortes, leves como plumas e envolventes como pétalas de rosas, seria sensual e audaz, voaria pelo chão nos seus braços e levaria a beleza do movimento aliado à música a todos os que nos viam. Ter-me-ia enamorado de algum bailarino, tido tórridas relações com eles, bem misteriosas e intrigantes, leves e envolventes como as músicas que dançávamos.

Se tivesse sido professora, tentaria levar a beleza do saber a todos os que me ouviam, a ânsia do ser mais, do tudo conhecer e compreender, do abarcar o mundo em nós mesmos, de ser alguém humano e capaz, sensível e construtivo, útil aos outros e nós mesmos, felizes!

Se tivesse sido escritora… se tivesse sido escritora continuaria a escrever estas palavras, porque escrever é para mim sinónimo de partilhar e partilhar é dar, é dar-se, é dar-mo-nos aos outros, o que somos, o que sabemos o que queremos, o que amamos, o que sonhamos, o que vivemos!

 

E porque assim é continuarei a ser tudo o que desejei ser um dia em pequena, através das palavras que escrevo, dos actos que tomo, das mensagens que transmito, dos afectos que dou, enfim, daquilo que sou!

0 comentários
0 likes
Anterior: Hoje quero falar-vos do tempo…Seguinte: Que boa queda!

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes