Em Destaque Fóruns Livros em Portugal Romance Joanne Harris

A visualizar 11 artigos - de 1 a 11 (de um total de 11)
  • Autor
    Artigos
  • #356611
    veronica silva
    Participante


    SINOPSE:
    Ele conhece-a há uma eternidade e, contudo, ela nunca o viu. É como se fosse invisível para a mulher que ama. Mas ele vê-a a ela: o cabelo; a boca; o rosto pequeno e pálido; o casaco vermelho-vivo na neblina matinal, como algo saído de um conto de fadas. Até agora, ele nunca se apaixonou. Assusta-o um pouco: a intensidade dessa emoção, a maneira como o rosto dela se intromete nos seus pensamentos, a maneira como os seus dedos traçam o nome dela, a maneira como tudo, de algum modo, conspira para que ela nunca lhe saia da cabeça… Ela não sabe de nada, claro. Tem um ar muito inocente, com o seu casaco vermelho e o seu cesto. Mas por vezes os maus não se vestem de preto e por vezes uma menina perdida na floresta é bem capaz de fazer frente ao lobo mau…

    A minha opinião:
    Um livro surpreendente, cheio de jogos psicológicos e intrigas, onde a realidade não é exactamente como aparenta ser.
    Blueeyedboy. Homem, 42 anos, 1,60m. Trabalha num hospital, gosta de música e todos os dias entra no seu webjournal para escrever a sua ficção? Mas até que ponto a ficção toca a realidade? Como sabemos onde começa uma e acaba outra e até que ponto que os crimes dele são reais? Este livro mostra a facilidade em como podemos alterar a realidade perante outros utilizando as palavras, como podemos adoptar diversas personalidades. Tal como Blueyedboy. No fundo ele é vulneravel, revoltado, mas mostra-se forte, seguro e controlador.Através da sua ficção pode cometer crimes que na realidade jamais conseguiria fazer, julgava conhecer as todas as pessoas em seu redor, especialmente Albertine que alinha nas suas história, retratando um passado comum. No entanto o que Blueyedboy não esperava é que numa fracção de segundos o lobo mau pode transformar-se rapidamente em cordeiro.
    Foi a minha fantástica e surpreendente estreia com Joanne Harris e apesar de a sinopse me ter induzido em erro quanto ao conteúdo do livro é sem duvida uma história fantástica que recomendo sem hesitação.

    #381120
    Jannet Ferreira
    Participante

    😀

    Acabei de ler este livro recentemente, e sendo fã da Joanne Harris (já li todos os seus livros editados em Português)estava com receio de ler este, as criticas que ouvi não eram abonatórias e realçava o facto de descrever vários assassinatos saindo também do esquema dos livros anteriores. Por fim, ganhei coragem para o ler 🙂 e devo dizer que adorei transporta-nos para um local onde a realidade se confunde com a ficção, onde se coloca em questão o que o ser humano é capaz de fazer e até onde pode ir, e reflectimos se tudo o que nos parece a “vista desarmada” será a realidade….
    Para quem for imprecionável não tenha receio:)se já leu “Xeque ao Rei” este livro enquadra-se no mesmo perfil.

    Boas Leituras
    JF

    #381123
    Cláudia
    Participante

    tenho para troca ou venda 🙂

    #387436
    Vera Mouta
    Participante

    [i]Alice e Joe têm em comum a paixão pela arte – ela é pintora e ele é músico – e, em tempos, estiveram também unidos pelo amor que sentiam um pelo outro. As suas vidas seguiram diferentes rumos, mas o reencontro é inevitável. Joe tem agora uma nova namorada, Ginny, que provoca em Alice uma intensa perturbação. A beleza etérea e singular de Ginny repele-a, e o seu sinistro grupo de amigos atemoriza-a.
    Os hábitos estranhos da jovem deixam Alice suficientemente inquieta para levar a cabo uma investigação por conta própria. E o que descobre vai mudar tudo. Ginny tem em seu poder um velho diário que conta a trágica história de amor de Daniel Holmes e Rosemary Virginia Ashley, cujo poder de sedução não conhece limites. Só que Rosemary morreu há meio século… mas o seu magnetismo não está certamente extinto.
    À medida que as histórias se entrelaçam, passado e presente fundemse; Alice apercebe-se de que o seu ódio instintivo em relação à nova namorada de Joe pode não se dever apenas ao ciúme, já que algo em Ginny a arrasta irremediavelmente para um universo de insondável obsessão, vingança, sedução e sangue[/i]…

    #387460

    Eu li alguns livros dos desta autora,mas ou é impressão minha ou o estilo de escrita dela mudou?

    #387469
    Cláudia
    Participante

    Pois, pelo menos com O Rapaz de Olhos Azuis…
    Mas vou-lhe dar outra oportunidade… eheh 🙂

    #407295
    Vera Mouta
    Participante

    Vianne Rocher recebe uma estranha carta. A mão do destino parece estar a empurrá-la de volta a Lansquenet-sur-Tannes, a aldeia de Chocolate, onde decidira nunca mais voltar. Passaram já 8 anos mas as memórias da sua mágica chocolataria La Céleste Praline são ainda intensas. A viver tranquilamente em Paris com o seu grande amor, Roux, e as duas filhas, Vianne quebra a promessa que fizera a si própria e decide visitar a aldeia no Sul de França. À primeira vista, tudo parece igual. As ruas de calçada, as pequenas lojas e casinhas pitorescas… Mas Vianne pressente que algo se agita por detrás daquela aparente serenidade. O ar está impregnado dos aromas exóticos das especiarias e do chá de menta. Mulheres vestidas de negro passam fugazes nas vielas. Os ventos do Ramadão trouxeram consigo uma comunidade muçulmana e, com ela, a tão temida mudança. Mas é com a chegada de uma misteriosa mulher, velada e acompanhada pela filha, que as tensões no seio da pequena comunidade aumentam. E Vianne percebe que a sua estadia não vai ser tão curta quanto pensava. A sua magia é mais necessária do que nunca!

    #411783
    Vera Mouta
    Participante


    [i]
    Maddy Smith nasceu com uma marca que ditou o seu destino. A runa inscrita na sua pele é um símbolo dos Antigos Deuses, uma marca mágica. E perigosa. Na pequena aldeia onde vive todos a receiam e excluem. Mas Maddy não renega a sua sorte. Pelo contrário, ela adora magia. Mesmo que isso a condene à solidão. Quinhentos anos passaram desde Ragnarók – o flagelo que marcou o Fim dos Tempos -, e a Nova Ordem impôs regras que ditam o aniquilamento do Caos, da Magia, dos Sonhos e da Imaginação. À medida que os seus feitiços ficam cada vez mais fortes, Maddy sabe que será apenas uma questão de tempo até os Examinadores da Ordem a identificarem e perseguirem. E tempo é algo que o Mundo não tem… agora que a ameaça de destruição é cada vez mais real. Isolada, Maddy pode apenas contar com o ancião seu mentor, que lhe dá a conhecer as lendas nórdicas, com os seus deuses e criaturas maravilhosas. Invisível para a maioria das pessoas, este Mundo Subterrâneo encerra a chave do seu passado. Dela depende o destino do Mundo, mais uma vez.[/i]

    #411789
    Maggie
    Participante

    veruska escreveu:


    [i]
    Maddy Smith nasceu com uma marca que ditou o seu destino. A runa inscrita na sua pele é um símbolo dos Antigos Deuses, uma marca mágica. E perigosa. Na pequena aldeia onde vive todos a receiam e excluem. Mas Maddy não renega a sua sorte. Pelo contrário, ela adora magia. Mesmo que isso a condene à solidão. Quinhentos anos passaram desde Ragnarók – o flagelo que marcou o Fim dos Tempos -, e a Nova Ordem impôs regras que ditam o aniquilamento do Caos, da Magia, dos Sonhos e da Imaginação. À medida que os seus feitiços ficam cada vez mais fortes, Maddy sabe que será apenas uma questão de tempo até os Examinadores da Ordem a identificarem e perseguirem. E tempo é algo que o Mundo não tem… agora que a ameaça de destruição é cada vez mais real. Isolada, Maddy pode apenas contar com o ancião seu mentor, que lhe dá a conhecer as lendas nórdicas, com os seus deuses e criaturas maravilhosas. Invisível para a maioria das pessoas, este Mundo Subterrâneo encerra a chave do seu passado. Dela depende o destino do Mundo, mais uma vez.[/i]

    Parece ser um livro bem interessante. 😛

    #412039
    Vanessa Montês
    Participante

    Esta capa é muito mais bonita que a edição anterior ^^

    #414081

    Três anos após o Fim do Mundo, o silêncio reina ainda nas Catacumbas… Após a queda da Ordem, o mundo está a voltar lentamente à vida. Maddy sente-se finalmente em paz, agora que está livre das regras brutais da organização. Mas para Maggie, nascida e criada no seio da Ordem, este é um tempo de caos e desolação. Maddy e Maggie vivem a mil quilómetros de distância uma da outra mas têm uma coisa em comum: ambas nasceram com a marca das runas na pele. Um símbolo que remonta ao tempo em que o mundo era governado por deuses que habitavam Asgard. Asgard está agora em ruínas, e o poder dos deuses foi há muito destruído. Pelo menos, é o que todos pensam… Mas nada se perde para sempre. Os deuses ainda não desistiram. Eles cobiçam o poder das runas que as duas jovens detêm. Maddy e Maggie rapidamente se veem envolvidas numa luta sem tréguas que as aproximará uma da outra e na qual os seus limites serão postos à prova e as suas lealdades testadas ao limite. MAIS UMA APAIXONANTE VIAGEM AO CORAÇÃO DAS LENDAS NÓRDICAS.

A visualizar 11 artigos - de 1 a 11 (de um total de 11)
  • Tem de iniciar sessão para responder a este tópico.