Bem-vindo, Visitante
Username: Password: Memorizar
  • Página:
  • 1

TÓPICO: A Luz de Um Isqueiro

A Luz de Um Isqueiro há 4 anos 11 meses #84782

  • AmeliaS
  • AmeliaS's Avatar
  • DESLIGADO
  • Fresh Boarder
  • Mensagens: 1


Bernardo passou dos vinte anos de idade sem nenhum grande feito e sem saber que rumo dar à sua vida. Após perder o emprego, foi recrutado para fazer companhia ao avô doente. E aí começa uma aventura de descobertas, pois o vovozinho lhe pediu para tentar localizar alguém com quem perdeu contado há muito tempo.
Bernardo viu nisso uma espécie de férias patrocinadas pelo avô, agarrando a oportunidade sem fazer perguntas. Em sua aventura de descobertas, passa por um farmacêutico agorafóbico, uma senhora que jura ter sido curado por um milagre e um professor que pesquisa sobre curas inexplicáveis. Levando Bernardo a viajar para cada vez mais longe de casa. Momento que ele começa a se questionar quem realmente seria o seu avô e o que exatamente o seu velho queria que ele encontrasse.
 Ao exumarmos o passado, descobrimos que às vezes encontramos o que procuramos. Mas às vezes o que procuramos simplesmente nos atropela.



Alguém já leu? Eu adorei esse livro mas não tenho ninguém para conversar...ele é surpreendente!! :shock: :shock: :shock:
Última Edição: há 4 anos 11 meses por AmeliaS.
O adminstrador desactivou a escrita pública.
  • Página:
  • 1
Moderadores: fbeatriz
Time to create page: 0.435 seconds

Últimas Opiniões

  • Autópsia
    Lê-se na contrapaca deste livro que se trata de "uma arrepiante distopia, retrato de uma humanidade náufraga".
  • 21.10.2019 22:21
  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09

Uma Pequena Palavra...

“Há livros facilmente consumíveis e que dão um conforto simples às pessoas. Não é o meu negócio.”
Salman Rushdie