Bem-vindo, Visitante
Username: Password: Memorizar
  • Página:
  • 1

TÓPICO: Saga "Os castros"

Saga "Os castros" há 6 meses 3 semanas #87740

  • terduraes
  • terduraes's Avatar
  • DESLIGADO
  • Senior Boarder
  • Escritora e poeta
  • Mensagens: 40
Saga, Os Castros, Teresa Durães

“O encantamento do vento”, Teresa Durães
Gratuito: www.kobo.com/pt/pt/ebook/o-encantamento-do-vento
Vídeo

“Não era fácil ver a passagem à pouca luz da lua, precisei de apalpar as rochas com as minhas mãos para a encontrar e, assim que a vi, atravessei o mais rapidamente possível. Do outro lado, mais descansada, atirei-me para o chão, largando descuidadamente a trouxa. Estava ofegante pelo medo de ser descoberta, as minhas mãos tremiam ligeiramente, via-se mesmo que não tinha qualquer tipo de treino de guerreira. Naquele momento seria incapaz de manejar uma arma, quanto mais acertar em alguém.
Acalmar, respirar como ensinara o Taci. E ir ao encontro dele apesar de ter querido que prometesse que nunca o faria. Bom, a altura era uma exceção, esperava que compreendesse. Ou não e a minha nova vida ia começar mal. O que iria fazer a partir dali? Ia ter com um guerreiro que não sabia quem era, num local estranho em que parecia que o sol não avançava ou fazia-o, mas a um ritmo muito próprio?”

“O cetro do guardião”
Gratuito www.kobo.com/pt/pt/ebook/o-cetro-do-guardiao
Vídeo de promoção

“Não percebia porque a velha estava a torturar-me daquela maneira e não consegui impedir que as lágrimas escorressem.
- A minha mãe nunca me obrigaria! – Gritei furiosa.
- Então não tinhas dito que tinha morrido? – Perguntou a velha divertida – Quem te vai defender sem teres a tua mãe? Sabes o que acontece às raparigas bem-nascidas, são produto de troca e, convenientemente, esse guerreiro ao teu lado é chefe de castro, para além de outras habilidades que tem.
- Não a ouças, Elora. – Voltou Telgio a repetir mansamente.
Quis secar as lágrimas, responder malcriadamente à velha, mas não consegui.
- Hei de trazer o cetro e não casarei com quem não quero. – Murmurei mais para mim do que para ela.
- Mesmo que o destino entre os dois esteja traçado desde sempre? – A velha riu e os cabelos pareceram largar labaredas.
- Não acredito em tal coisa, – disse o mais firmemente que consegui – a vida é minha e faço dela o que quero.
- Pobre criança, nem sabe do que fala. O teu pai não foi um corredor? Tu é que sabes, Elora, filha de Taci e de Lana. Vai de encontro ao teu trasgo, salva o Guardião e não cases com Telgio. Quebra o teu elo e terás a vida que escolhestes, depois não te arrependas.”
"O fantástico não está fora do real, mas no sítio do real que de tão visível não se vê.", Vergílio Ferreira
O adminstrador desactivou a escrita pública.
  • Página:
  • 1
Moderadores: fbeatriz
Time to create page: 0.454 seconds

Últimas Opiniões

  • Deixem Passar o Homem Invisível
    Dez anos depois de ter vencido o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB 2009, regressa em nova ...
  • 25.03.2020 23:36
  • O Caçador de Brinquedos
    Se gosta de ficção científica, não deixe de ler este livro! João Barreiros é considerado um dos ...
  • 12.03.2020 16:59
  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22

Uma Pequena Palavra...

"O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive."
Padre António Vieira