Bem-vindo, Visitante
Username: Password: Memorizar
  • Página:
  • 1

TÓPICO: diz-me tu, o que é o amor?

diz-me tu, o que é o amor? há 8 meses 2 dias #87725

  • terduraes
  • terduraes's Avatar
  • DESLIGADO
  • Junior Boarder
  • Escritora e poeta
  • Mensagens: 38
"Queria tanto contar-te as histórias que invadiam os meus universos, dar-te a conhecer a criação dos meus dedos, levar-te às paisagens onde as personagens tomavam vida por si próprias. Mas não, tu tornaste-te chuva e ensopaste a terra apodrecendo as raízes das rosas do meu quintal. E foste embora.
Um dia apareceste dizendo que tinhas certezas na mão, vieste fazer todas as perguntas mesmo as que não querias respostas e fizeste-o, fizeste-o desnudando a tua ferocidade, uma, outra e outra vez. Depois saíste e quis esquecer a hora em que lá estiveste, mas não podia, já estava marcado nas paredes.
Observei as estrelas, deleitei-me na paz no azul profundo do céu. Eram tantas, incontáveis. Teriam um brilho diferente aos teus olhos? Porque não percebia, não entendia mesmo como te escapava o aroma dos pinheiros mansos numa manhã de primavera. "

Gratuito em:

www.kobo.com/pt/pt/ebook/diz-me-tu-o-que-e-o-amor
"O fantástico não está fora do real, mas no sítio do real que de tão visível não se vê.", Vergílio Ferreira
O adminstrador desactivou a escrita pública.
  • Página:
  • 1
Moderadores: adrianepiscitelli
Time to create page: 0.468 seconds

Últimas Opiniões

  • Pão de Açúcar
    Faz agora em fevereiro catorze anos que se deu um acontecimento que apaixonou o País e deixou os ...
  • 02.02.2020 22:44
  • Budapeste
    Este livro fala de uma profissão que muitos podem considerar ficção, mas é muito real e mais vulgar do ...
  • 18.01.2020 23:22
  • A Luz de Pequim
    Apesar de ter vários livros do autor na estante, ainda não tinha tido a oportunidade de ler qualquer ...
  • 15.01.2020 13:56

Uma Pequena Palavra...

"Não ler, pensei, era como fechar os olhos, fechar os ouvidos, perder sentidos. As pessoas que não liam não tinham sentidos. Andavam como sem ver, sem ouvir, sem falar."
Valter Hugo Mãe in Desumanização