A História Maravilhosa dos Três Pastorinhos de Fátima

 

 

  

 

 

Autor: Amadeu Baptista
Ilustração: Raquel Pinheiro
Edição: Jun/2011
Páginas: 36
Editora: Booklândia (uma chancela QuidNovi)

Neste livro, o poeta Amadeu Baptista viaja até ao mítico dia 13 de Maio de 1917 em que, na Cova da Iria, em cima de uma azinheira, apareceu brilhando a Virgem Maria. Desvenda-nos o milagre de Fátima e contagia-nos com a magia da aparição.
Fala-nos de um clarão muito forte que ainda hoje ilumina Fátima; de uma história de fé… a fé de três crianças – Lúcia, Francisco e Jacinta -, dos três pastorinhos.

Autor:
Amadeu Baptista nasceu em 1953. Frequentou a Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Começou a publicar em 1982 (As Passagens Secretas) e tem 20 livros editados em Portugal, além de poemas traduzidos para alemão, castelhano, catalão, francês, hebraico, italiano, inglês e romeno. Está representado em diversas Antologias e Livros Colectivos de Poesia.

1 comentários
0 likes
Anterior: Amigas à ForçaSeguinte: Histórias do Trasgo Rasgo

Comentários

  • Sebastião Barata

    Agosto 16, 2011 às 20:09
    Responder

    Em mais um livro da Booklândia, temos um texto do poeta Amadeu Baptista, com belas e sugestivas ilustrações de Raquel Pinheiro. Trata-se de um poema escrito em quadras de verso branco, muito bem construídas, que revelam a grande qualidade do autor e justificam os diversos prémios que tem conquistado.Desiluda-se, no entanto, quem julga que este é um livro infantil, porque frases que terminam no verso seguinte ou até na quadra seguinte não foram, nitidamente, escritas para crianças.O mesmo se pode dizer da linguagem poética e filosófica utilizada, maravilhosa para um adulto que as compreenda, mas que não faz parte do […] Ler Mais...Em mais um livro da Booklândia, temos um texto do poeta Amadeu Baptista, com belas e sugestivas ilustrações de Raquel Pinheiro. Trata-se de um poema escrito em quadras de verso branco, muito bem construídas, que revelam a grande qualidade do autor e justificam os diversos prémios que tem conquistado.Desiluda-se, no entanto, quem julga que este é um livro infantil, porque frases que terminam no verso seguinte ou até na quadra seguinte não foram, nitidamente, escritas para crianças.O mesmo se pode dizer da linguagem poética e filosófica utilizada, maravilhosa para um adulto que as compreenda, mas que não faz parte do universo infantil, como:"...rezar é esse infinito silêncio que em nós vela e escuta"; " o sol a beijar os campos"; "... rebanho a que pertencemos, sempre à procura de pasto"; "bálsamo nas tempestades da vida"; "somos nada mais que eternidade que nos tempos subsiste".No entanto, as ilustrações são muito simples e belas, com as crianças, as ovelhas, as azinheiras e outros motivos reduzidos aos traços principais e em cores muito vivas.Por isso, proponho que os adultos leiam, meditem e apreciem a beleza do poema. Seguidamente, expliquem por palavras suas a mensagem de Fátima aos seus filhos, com o apoio das gravuras. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados