A Ilíada de Homero Adaptada para Jovens

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Frederico Lourenço
Género: Juvenil
Edição: Jul/2019
Páginas: 288
ISBN: 9789897224751
Editora: Quetzal

 

 


«Do lado dos Troianos, alinhados com todos os seus chefes, levantou-se um grito enorme: era como o grito dos grous que ressoa do céu quando fogem ao inverno e às desmedidas tempestades e com gritos se lançam no voo até às correntes do Oceano. Porém os Gregos não se deixaram impressionar: avançavam em silêncio, respirando força, cada um desejoso de auxiliar o companheiro.»
Esta é uma das passagens mais emocionantes de A Ilíada de Homero Adaptada para Jovens, de Frederico Lourenço, que também traduziu para a nossa língua o original de Homero - um dos textos fundamentais da nossa civilização.

Como escreve o próprio Frederico Lourenço, a Ilíada «propõe uma circunstância redentora para a vida humana: levarmos os nossos objetivos até ao fim, custe o que custar, doa a quem doer, e nunca abdicarmos do bem supremo pelo qual devemos lutar com unhas e dentes (ou, melhor dizendo, lanças e espadas): a nossa própria autoestima».

Deste autor no Segredo dos Livros:
A Odisseia de Homero Adaptada para Jovens
Bíblia - Novo Testamento: Atos dos Apóstolos, Epístolas e Apocalipse
Bíblia - Antigo Testamento: Os Livros Proféticos

Autor:

Ensaísta, tradutor, ficcionista e poeta, Frederico Lourenço nasceu em Lisboa, em 1963, e é atualmente professor associado com agregação da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e membro do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da mesma instituição. Foi docente, entre 1989 e 2009, da Universidade de Lisboa, onde se licenciou em Línguas e Literaturas Clássicas (1988) e se doutorou em Literatura Grega (1999) com uma tese sobre Eurípides, orientada por Victor Jabouille (Lisboa) e James Diggle (Cambridge). Publicou artigos sobre filologia grega nas mais prestigiadas revistas internacionais (Classical Quarterly e Journal of Hellenic Studies) e traduziu a Ilíada e a Odisseia de Homero, bem como um volume de poesia grega, tragédias de Sófocles e de Eurípides, e peças de Goethe, de Schiller e de Arthur Schnitzler. No domínio da ficção, é autor de Pode Um Desejo Imenso (2002). Na poesia, é autor de Santo Asinha e Outros Poemas e de Clara Suspeita de Luz. Publicou ensaios como O Livro Aberto: Leituras da Bíblia, Grécia Revisitada, Estética da Dança Clássica e Novos Ensaios Helénicos e Alemães (Prémio PEN Ensaio 2008). Recebeu ainda os prémios PEN Primeira Obra (2002), Prémio D. Diniz da Casa de Mateus (2003), Grande Prémio de Tradução (2003), Prémio Europa David Mourão-Ferreira (2006). A publicação do primeiro volume da tradução da Bíblia, contendo os Quatro Evangelhos, valeu-lhe em 2016 a atribuição do Prémio Pessoa.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Autópsia
    Lê-se na contrapaca deste livro que se trata de "uma arrepiante distopia, retrato de uma humanidade náufraga".
  • 21.10.2019 22:21
  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Com os livros aprenderia sempre, porque as pessoas, as pessoas de prestígio, punham o melhor de si próprias em livros. Os livros eram uma destilação das pessoas."
Pearl S. Buck, in A Eterna Demanda