Agarra Esta Viagem

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Windoh
Género: Infantojuvenil / Bloggers e Youtubers
Edição: Dez/2018
Páginas: 104
ISBN: 9789898914163
Editora: Cordel d'Prata

 

 


COMO É QUE É MEUS PUTOOOS?

Após muitos pedidos: centenas de mensagens! Milhares de Hashtags! Chegou a hora de vos oferecer o meu LIVROOOOH!!!!!
Este livro vai abrir as portas do meu quarto para o Mundo inteiro e tu és o explorador principal! Queres conhecer mais das minhas aventuras? Saber como é que me tornei um fenómeno da internet? Também tu queres ser youtuber? Então este livro é para ti!

Agarra já esta Tour e descobre os episódios mais loucos que marcaram a minha vida, os segredos que nunca partilhei com mais ninguém e as dicas exclusivas para te tornares um influencer super conhecido!
Lembra-te: neste livro és tu quem decide o rumo da viagem! Estás à espera de quê?

Idade Recomendada: A partir dos 10 anos

Autor:

Windoh é um conhecido youtuber português, cujo nome verdadeiro é Diogo Figueiras e é natural de Lisboa. Criou o seu canal em 2012, partilhando essencialmente vídeos de Counter Strike, mas, hoje em dia, aposta principalmente em conteúdos de entretenimento. Conta com uma enorme legião de fãs. Só no Youtube, o jovem tem mais de um milhão e 500 mil seguidores. Residiu durante um ano em Alcochete com outros seis famosos youtubers, naquela que ficou conhecida pela "Casa dos Youtubers".

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Eça de Queiroz segundo Fradique Mendes
    Depois de ler várias obras de Sónia Louro, concluo que a sua escrita está cada vez melhor. Este livro ...
  • 14.01.2019 00:06
  • Cinco Meninos, Cinco Ratos
    Este livro é o segundo volume da série "Mitologias" e pouco mais poderei acrescentar à minha apreciação ...
  • 26.12.2018 21:37
  • O Judeu
    Bernardo Santareno é, sem dúvida, um dos maiores, se não o maior dramaturgo português do século XX. Era ...
  • 07.12.2018 13:53

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive."
Padre António Vieira