As Histórias de Terror do Navio Negro

 

 

  

 

 

Autor: Chris Priestley    
Edição: Nov/2012
Páginas: 192
ISBN: 9789896920289
Editora: Arte Plural

Na Velha Estalagem, sobre um mar tempestuoso, Ethan e Cathy esperam a chegada do pai. Entretanto, um marinheiro aparece em busca de abrigo, e assim começa uma longa noite de histórias aterradoras… Há algo neste homem que inquieta Ethan e Cath, mas não sabem o quê.
É então que o amanhecer abre os olhos das crianças para uma realidade ainda mais chocante, mais angustiante do que o que as histórias que ouviram na noite anterior.
Um livro assustador… Terás coragem para o ler?

Deste autor no Segredo dos Livros:
As Histórias de Terror do Tio Montague

Autor:
Chris Priestley é um escritor e ilustrador inglês de renome, com uma vasta obra publicada em todo o mundo e amplamente premiada. As suas ilustrações e os seus cartoons são presença constante em diversos meios de comunicação ingleses, incluindo o Independent e o Economist. Entre outras obras, é autor desta arrepiante e brilhante série, “As Histórias de Terror”, publicada em mais de catorze países. Vive em Cambridge, onde continua a escrever os seus assustadores contos e romances.
Saiba mais em chrispriestley.blogspot.pt

3 comentários
0 likes
Anterior: IlusõesSeguinte: Diário de Uma Totó 5

Comentários

  • Catia Silva

    Fevereiro 19, 2013 às 14:57
    Responder

    Fiquei com pena de não ter lido o primeiro livro, “As Histórias de Terror do Tio Montague”, pois de certeza que iria adorar, como adorei este livro.Uma compilação de pequenas histórias de terror, que um estranho tripulante de um navio conta a duas crianças que estão sozinhas numa estalagem num dia de temporal, na ponta de uma escarpa. O livro está repleto de personagens marcantes e as histórias são lidas a um ritmo alucinante, que nos deixa [i]acagaçados[/i] de medo, mas não conseguimos parar de ler, assim como as crianças não conseguem parar de pedir que lhes conte mais uma.E […] Ler Mais...Fiquei com pena de não ter lido o primeiro livro, “As Histórias de Terror do Tio Montague”, pois de certeza que iria adorar, como adorei este livro.Uma compilação de pequenas histórias de terror, que um estranho tripulante de um navio conta a duas crianças que estão sozinhas numa estalagem num dia de temporal, na ponta de uma escarpa. O livro está repleto de personagens marcantes e as histórias são lidas a um ritmo alucinante, que nos deixa [i]acagaçados[/i] de medo, mas não conseguimos parar de ler, assim como as crianças não conseguem parar de pedir que lhes conte mais uma.E que continuem a publicar os restantes livros desta coleção. Ficamos “mortinhos” à espera... Read Less

  • Clarinda Cortes

    Janeiro 31, 2013 às 10:55
    Responder

    Chris Priestley brinda-nos com mais um livro de contos de terror, desta vez As Histórias de Terror do Navio Negro. Como o próprio nome indica, não é uma história, são várias histórias do mar, contadas, na sua maioria, por um marinheiro numa noite de tempestade. Os ouvintes principais são duas crianças doentes que estão sozinhas numa estalagem à espera do pai que foi buscar medicamentos. As histórias, escritas numa narrativa acessível e simples que envolve e prende, são um pouco mais assustadoras e macabras que as do primeiro livro do autor. São mais surpreendentes, fantásticas e sombrias.Com o desenrolar dos […] Ler Mais...Chris Priestley brinda-nos com mais um livro de contos de terror, desta vez As Histórias de Terror do Navio Negro. Como o próprio nome indica, não é uma história, são várias histórias do mar, contadas, na sua maioria, por um marinheiro numa noite de tempestade. Os ouvintes principais são duas crianças doentes que estão sozinhas numa estalagem à espera do pai que foi buscar medicamentos. As histórias, escritas numa narrativa acessível e simples que envolve e prende, são um pouco mais assustadoras e macabras que as do primeiro livro do autor. São mais surpreendentes, fantásticas e sombrias.Com o desenrolar dos contos, criam-se interações entre as personagens. Gradualmente, vai surgindo um certo desconforto e o terror vai crescendo a cada conto que se lê. Quando pensamos que o marinheiro termina o seu último conto da noite, surge algo mais sinistro que… só mesmo lendo se pode sentir! Os contos são únicos, mas fazem parte de um todo que não faria sentido de outra maneira. Os desenhos de David Roberts que acompanham este livro, são fantásticos e são parte fundamental do mesmo. Sem eles, faltaria certamente uma parte da alma destes contos. Sem eles, parte do nosso imaginário seria menos rica. Sem eles, parte do espírito do livro estaria perdida.É um livro recomendado para adolescentes, mas que agradará certamente a todos os que gostam deste género de leitura. Um livro que me surpreendeu, pois consegue ser ainda melhor que o primeiro. Um livro de terror, magia, mistério, suspense e até tristeza, mas que, ainda assim, consegue transmitir ternura. Um livro que nos deixa com água na boca, porque há mais. Que o próximo não demore muito! Read Less

  • João Teixeira

    Janeiro 29, 2013 às 10:16
    Responder

    Depois de ter lido [i]As Histórias de Terror do Tio Montague[/i], já sabia o que iria encontrar neste livro, em termos de histórias e em termos de estilo do autor. Mais uma vez, não posso dizer que encontrei aqui um livro assustador ou horripilante. Mas, ainda assim, foi uma leitura muito interessante e que recomendo.Gostei especialmente da última história de todas, precisamente aquela que faz a ligação com o tio Montague, a qual, ainda que não seja originalíssima, deixa-nos surpreendidos (pelo menos a mim deixou). De resto, encontramos, ao longo do livro, muitas histórias de fácil leitura, mas narradas a […] Ler Mais...Depois de ter lido [i]As Histórias de Terror do Tio Montague[/i], já sabia o que iria encontrar neste livro, em termos de histórias e em termos de estilo do autor. Mais uma vez, não posso dizer que encontrei aqui um livro assustador ou horripilante. Mas, ainda assim, foi uma leitura muito interessante e que recomendo.Gostei especialmente da última história de todas, precisamente aquela que faz a ligação com o tio Montague, a qual, ainda que não seja originalíssima, deixa-nos surpreendidos (pelo menos a mim deixou). De resto, encontramos, ao longo do livro, muitas histórias de fácil leitura, mas narradas a bom ritmo, que incluem personagens marcantes que se deixam levar pela loucura (muitas vezes sem perceberem que enlouqueceram), que adquirem objectos assombrados (e depois se arrependem disso), que interagem com fantasmas ou outras figuras típicas do terror (vampiros, animais predadores, etc.). O [i]suspense[/i] é mantido sempre até ao fim e isso é um dos trunfos das histórias, mesmo que algumas sejam mais surpreendentes que outras.Para concluir, gostaria ainda de fazer uma menção especial às ilustrações de David Roberts, que são muito bem executadas (repare-se na forma como o ilustrador consegue dar textura aos desenhos e distingui-los entre si com traços muito subtis) e que servem as histórias da melhor maneira possível.7 em 10 estrelas Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes