Carta a El-Rei D. Manuel sobre o Achamento do Brasil

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Pero Vaz de Caminha
Género: Juvenil
Coleção: Educação Literária
Edição: Ago/2019
Páginas: 80
ISBN: 9789720727473
Editora: Porto Editora

 

 

Já pensaste como seria fascinante para uma pessoa do século XVI entrar numa embarcação e ir conhecer realidades completamente novas? Este livro conta como foi a reação dos portugueses ao encontrar, pela primeira vez, terras brasileiras e os índios que lá viviam!
O talentoso Pero Vaz de Caminha conseguiu aliar, nesta obra, a fiabilidade de um relato histórico, contado na primeira pessoa, a um estilo de escrita verdadeiramente fascinante. Queres saber como foi o primeiro encontro do Capitão Pedro Álvares Cabral com os índios? Ou descobrir como é que estes se vestiam, onde dormiam e como se comportavam? Então não deixes de ler este surpreendente e interessante livro!

A coleção Educação Literária reúne obras de leitura obrigatória e recomendada no Ensino Básico e Ensino Secundário e referenciadas no Plano Nacional de Leitura.

Autor:

Pero Vaz de Caminha, nascido provavelmente na cidade de Porto no ano de 1450, era filho de Vasco Fernandes de Caminha, um cavaleiro do duque de Bragança e herdou de seu pai o ofício de escrivão da corte. Com o intuito de exercitar as suas capacidades para a escrita, ocupou vários cargos de responsabilidade na época como Mestre da Balança da Casa da Moeda, Tesoureiro e Vereador, funções desempenhadas sob o mandato dos Reis D. Afonso V, D. João II e D. Manuel I, o monarca que o enviou para a Índia na qualidade de escrivão da feitoria de Calecute. Por este motivo, embarcou na capitânia do comandante Álvares de Cabral e esteve presente na nau no momento da primeira visão do território atualmente conhecido como Brasil. Como escrivão e membro da tripulação, Pero Vaz de Caminha redigiu uma carta dirigida ao soberano português D. Manuel I, datada de 1 de maio de 1500, na qual testemunhou a descoberta, que possui no original vinte e sete folhas de texto e uma de endereço.
Do Brasil, a armada rumou à Índia e Pero Vaz de Caminha chegou finalmente a Calecute, onde exerceu as suas funções como cronista até morrer em combate contra os muçulmanos nos fins daquele mesmo ano.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Não ler, pensei, era como fechar os olhos, fechar os ouvidos, perder sentidos. As pessoas que não liam não tinham sentidos. Andavam como sem ver, sem ouvir, sem falar."
Valter Hugo Mãe in Desumanização