Chamem-lhes Nomes!

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Margarida Fonseca Santos
Ilustrador: Afonso Cruz
Colecção: Gramofone
Páginas: 38
Editora: Texto

 

 


Este é um álbum repleto de histórias de nomes próprios, comuns, colectivos, improváveis, insatisfeitos e inventivos. Em cada uma das nove histórias do livro, Margarida Fonseca Santos coloca dois desafios às crianças: E se as palavras tivessem uma dimensão nova? E se brincássemos com os nomes como se de um jogo se tratasse?

No final do livro, as crianças poderão encontrar esquemas que lhes apresentam os nomes segundo os respectivos género, número, grau e subclasse. As crianças poderão ainda aprofundar a informação acerca do livro em www.junior.te.pt/gramofone.

Títulos já publicados:
O dia em que o meu bairro ficou de pantanas

A colecção Gramofone é uma colecção de álbuns infanto-juvenis que tem como objectivo aliar o prazer de ler bons textos à aprendizagem divertida de regras de gramática e de fonética da língua portuguesa. Cada álbum irá abordar um tema da gramática. O respectivo autor fará dele o seu mote e em www.junior.te.pt/gramofone o propósito educativo será aprofundado.

Autora:

Margarida Fonseca Santos publicou o seu primeiro livro para crianças há vinte e um anos. Desde esse instante, nunca mais parou de escrever para este público, um verdadeiro desafio que se transformou numa grande paixão.
Autora reconhecida e muito querida do público, tem uma grande parte das suas obras no Plano Nacional de Leitura.
Paralelamente a isso, escreve para adultos e para teatro, trabalha na área da escrita criativa e do treino mental, algo que ficou do tempo em que se dedicava à Pedagogia e à Formação Musical.
A coleção, A Escolha É Minha, é o reflexo de todo este percurso.

Saiba mais em margaridafonsecasantos.blogspot.pt


Autor:

Além de escritor, Afonso Cruz é também ilustrador, cineasta e músico da banda “The Soaked Lamb”. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e viajar por mais de cinquenta países de todo o mundo. Já conquistou vários prémios: Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010, Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009, Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, Prémio Autores 2011 SPA/RTP; Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011, Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People, Prémio Ler/Booktailors – Melhor Ilustração Original, Melhor Livro do Ano da Time Out 2012 e foi finalista dos prémios Fernando Namora e Grande Prémio de Romance e Novela APE, conquistou o Prémio Autores para Melhor Ficção Narrativa, atribuído pela SPA em 2014 e o Prémio Literário Fernando Namora, em 2016, pelo romance Flores.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Deixem Passar o Homem Invisível
    Dez anos depois de ter vencido o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB 2009, regressa em nova ...
  • 25.03.2020 23:36
  • O Caçador de Brinquedos
    Se gosta de ficção científica, não deixe de ler este livro! João Barreiros é considerado um dos ...
  • 12.03.2020 16:59
  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22

Últimos Tópicos

    • Frecha
    • - Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 6 dias 20 horas
    • Espaço para livros
    • Uma maneira simples e barata é embrulhá-los em rolo autoaderente, daquele que...
    • há 2 meses 4 dias
    • Melhores Livros De Romance
    • Obrigado pela partilha! Diversos desses livros têm nomes diferentes na edição...
    • há 2 meses 5 dias

Uma Pequena Palavra...

"Como um dia alguém me ensinou, os bons amigos são como os livros, nunca partem de vez. Sempre ficam no nosso coração."
Alberto S. Santos, in Para lá de Bagdad