Matilde: À Procura da Matemática!

FaceBook  Twitter  

 


Autora e ilustradora:
Mary Katherine Martins e Silva
Género: Infantil
Coleção: Matilde
Edição: Jul/2020
Páginas: 48
ISBN: 9789896689957
Editora: Fábula

 

 

A Matilde é uma menina que gosta muito da sua família, dos seus amigos, de brincar e... de já conseguir fazer várias coisas sozinha. Ela está a descobrir o mundo e tem muitas histórias para contar. Com a Matilde, as crianças vão crescer com mais uma amiga ao seu lado!
A Matilde e a sua amiga Ana Rita são desafiadas a encontrar a matemática nas coisas que as rodeiam. Como duas boas detetives, elas vão à procura em todas as salas do Jardim de Infância. E não é que descobrem que a matemática está por todo o lado? Nos padrões das roupas, nos quadros das paredes, nos jogos, nos livros de histórias... Vem descobrir com a Matilde e a Ana Rita como a matemática está presente no teu dia a dia!

Inclui um Guia de Leitura para Pais e Educadores, escrito pela autora, com dicas e sugestões para estimular a curiosidade e o gosto pela matemática.

s e educadores, com sugestões para uma abordagem mais divertida e interativa da história.

Idade-alvo: A partir dos 4 anos

Extrato disponível aqui.

Desta coleção no Segredo dos Livros:
Matilde: Às Voltas com as Letras
Matilde: Vamos Brincar a Quê?
Matilde: Mas que Grande Constipação!
Matilde: Vasco, Este é o Bacio!
Matilde: Quem É?
Matilde: Vem aí um Mano!
Matilde: Tem Muitos Amigos!
Matilde: Descobre a Arte!

Autora:

Desde pequena, Kathy gosta muito de desenhar e pintar histórias. Tem uma gaveta cheia delas, sendo a Matilde uma das suas personagens preferidas. Gosta de escrever usando palavras simples e descomplicadas, que facilmente possam ser entendidas pelas crianças e que se relacionem diretamente com elas, com as suas vivências e imaginação.
Para aprender mais sobre ilustração e sobre histórias, Mary Katherine Martins e Silva fez uma pós-graduação em Ilustração e outra em Animação de Histórias.
Além de escrever e de se dedicar à ilustração, Kathy é também educadora a tempo inteiro num Jardim de Infância de Lisboa, há mais de vinte anos. É igualmente diretora pedagógica da escola onde trabalha.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Ilustre Casa de Ramires
    NOTA: Este comentário contém spoilers (*** não leia se pretender ainda ler o livro ***) Após 2 ou ...
  • 28.06.2020 09:42
  • Imortal (José Rodrigues dos Santos)
    Acabei (finalmente) de ler o mais recente livro de José Rodrigues dos Santos - Imortal que trata de um ...
  • 01.06.2020 23:30
  • O Túmulo do Mestre
    Ótimo livro para se ler num fim de semana! Li-o em duas tardes. Os capítulos não são grandes, pelo ...
  • 19.04.2020 19:03

Últimos Tópicos

    • Navia
    • Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se instável...
    • há 6 dias 14 horas
    • Navia
    • Navia Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se...
    • há 6 dias 14 horas

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato