Os livros que devoraram o meu pai

FaceBook  Twitter  

 

 

Subtítulo: A estranha e mágica história de Vivaldo Bonfim
Autor: Afonso Cruz
Edição: 2010
Páginas: 128
ISBN: 9789722120951
Editora: Caminho

 



Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009

Vivaldo Bonfim é um escriturário entediado que leva romances e novelas para a repartição de finanças onde está empregado. Um dia, enquanto finge trabalhar, perde-se na leitura e desaparece deste mundo.

Esta é a sua verdadeira história — contada na primeira pessoa pelo filho, Elias Bonfim, que irá à procura do seu pai, percorrendo clássicos da literatura cheios de assassinos, paixões devastadoras, feras e outros perigos feitos de letras.

Idade-alvo: A partir dos 12 anos

Autor:

Além de escritor, Afonso Cruz é também ilustrador, cineasta e músico da banda “The Soaked Lamb”. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e viajar por mais de cinquenta países de todo o mundo. Já conquistou vários prémios: Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010, Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009, Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, Prémio Autores 2011 SPA/RTP; Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011, Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People, Prémio Ler/Booktailors – Melhor Ilustração Original, Melhor Livro do Ano da Time Out 2012 e foi finalista dos prémios Fernando Namora e Grande Prémio de Romance e Novela APE, conquistou o Prémio Autores para Melhor Ficção Narrativa, atribuído pela SPA em 2014 e o Prémio Literário Fernando Namora, em 2016, pelo romance Flores.

Comentários  

 
#2 João Teixeira 2013-10-30 10:29
Para começar, gostaria de dizer que me agradava mais o título A Estranha e Mágica História de Vivaldo Bonfim do que Os Livros que Devoraram o Meu Pai, pois este título induz um pouco em "erro". A história acabou por não ser exactamente aquilo de que eu estava à espera (para o que contribuiu também a sinopse um pouco "enganosa").

Mas isso não foi necessariamente mau. A ideia de fazer a personagem principal mergulhar nalgumas das mais famosas narrativas da literatura universal (e fazê-lo interagir com as suas personagens) é fantástica. Quem não desejaria sentar-se num sofá às riscas (o narrador faz questão de referir diversas vezes que o sofá é às riscas!) e ser transportado para dentro dos livros de que mais gosta?

Afonso Cruz escreve muito bem e consegue criar com as suas palavras imagens poéticas como nenhum outro escritor português consegue na actualidade (pelo menos, nenhum dos que eu conheço) e daí a sua relevância para a literatura portuguesa contemporânea e não só... (não esqueçamos que o autor ganhou em 2012 o Prémio da União Europeia
de Literatura). Ainda que este não seja o melhor livro que li dele (procurem aqui no Segredo dos Livros o título A Boneca de Kokoschka para saberem o que achei dele), Afonso Cruz é um autor que vale muito a pena conhecer e seguir no futuro.

8 em 10 estrelas
 
 
+3 #1 Sebastião Barata 2010-03-09 18:50
Vivaldo Bonfim era de tal maneira viciado na leitura que, um dia, foi sugado para o mundo dos livros, literalmente, e nunca mais voltou. Ao completar 12 anos, seu filho Elias Bonfim, guiado pela avó, foi procurar o pai entre as inúmeras e intrigantes personagens dos livros da biblioteca do sótão.
Numa linguagem simples e bem disposta, com alguma ironia à mistura, dá a conhecer livros famosos e as suas personagens principais. Mostra também o perigo que pode representar o vício da leitura que, se for em demasia, pode afastar-nos da vida real e levar a pessoa a viver num mundo de fantasia, prejudicando a sua vida pessoal e profissional.
Muito interessante para miúdos e graúdos.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Deixem Passar o Homem Invisível
    Dez anos depois de ter vencido o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB 2009, regressa em nova ...
  • 25.03.2020 23:36
  • O Caçador de Brinquedos
    Se gosta de ficção científica, não deixe de ler este livro! João Barreiros é considerado um dos ...
  • 12.03.2020 16:59
  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22

Últimos Tópicos

    • Frecha
    • - Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 6 dias 19 horas
    • Espaço para livros
    • Uma maneira simples e barata é embrulhá-los em rolo autoaderente, daquele que...
    • há 2 meses 4 dias
    • Melhores Livros De Romance
    • Obrigado pela partilha! Diversos desses livros têm nomes diferentes na edição...
    • há 2 meses 5 dias

Uma Pequena Palavra...

"A literatura é como as mulheres: quando não presta, nem vale a pena perder tempo."
Charles Bukowski