Desperte Para a Felicidade Plena

 

 

Subtítulo: Abra as Portas à Dimensão Espiritual da Vida
Autora: Maria João Viana
Edição: Fev/2015
Páginas: 192
ISBN: 9789896683474
Editora: Nascente

 

 


Alcançar a felicidade suprema passa por conseguir abrir determinadas portas que nos conduzem a uma nova dimensão espiritual da vida. É essa dimensão que nos permite compreender que a alegria de viver está dentro de cada um de nós e requer uma aceitação do momento presente.

Neste livro, Maria João Viana, pioneira do desenvolvimento pessoal em Portugal, irá prepará-lo para um novo percurso interior durante o qual poderá:
• Saber como poderá erguer-se depois de uma derrota.
• Compreender a importância de lutar por uma nova conquista.
• Ganhar uma nova consciência sobre o impacto daquilo que pensa, faz e diz.
• Descobrir técnicas de relaxamento, nomeadamente através da meditação.
• Ver a sua energia renovada ou recuperar aquela que perdeu.
• Encontrar a verdadeira felicidade e uma paz de espírito autêntica.
Não receie uma abertura à mudança, ela faz parte do fluxo da vida. De braços abertos para a existência, receba em multiplicado tudo o que nela colocar e desejar com devoção. De um dia para o outro, a vida irá parecer-lhe um oásis de bênçãos e uma dádiva divina.

Leia as primeiras páginas aqui.

Desta autora no Segredo dos Livros:
É Possível Ser Feliz

Autora:

Maria João Viana nasceu no Porto, em 1964. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas – Estudos Franceses e Ingleses, e obteve o grau de Mestre em Literaturas e Culturas Anglo-Americanas. Foi professora do 3.º Ciclo do Ensino Básico e bibliotecária. Traduziu os livros Visualização Criativa (1998) e Vivendo na Luz (2000), ambos da autoria de Shakti Gawain. Publicou na Nascente É Possível Ser Feliz (2012) e é colaboradora da revista ZenEnergy.
Está ligada à área do desenvolvimento pessoal desde 1997, altura em que começou a organizar seminários e palestras e a dedicar-se à cura e à meditação. Atualmente dá consultas de cura energética, faz aconselhamento individual, dá aulas de hatha yoga e conduz sessões de meditação guiada, organizando também workshops de fim de semana e retiros de meditação.
Divide o seu tempo entre o Porto e a Comporta, onde dirige um Centro de Desenvolvimento Espiritual na herdade Brejo da Amada. Acredita que é possível criar um mundo melhor, em que todos se possam sentir mais felizes.

Partilhe os seus progressos, esclareça as suas dúvidas ou marque uma consulta com a autora através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Veja aqui o booktrailer:

Comentários  

 
#3 Sónia Cristina Sousa Melo 2015-04-14 21:56
Quando iniciei a leitura deste livro, tinha grandes expectativas sobre ele. Provavelmente por esta razão, o início não me cativou. Achei tudo muito teórico e repetitivo. No entanto, à medida que fui avançando nas páginas, comecei a ganhar entusiasmo com a obra.

A autora procura colocar por palavras o seu vasto conhecimento sobre um tema que a todos interessa: a procura da felicidade. Para mim, um bom livro acerca deste tópico tem que motivar os seus leitores, ajudar-nos a ganhar uma espécie de força extra para encarar as nossas vidas com mais optimismo. É claro que não temos aqui chaves milagrosas, apenas uma opinião muito pessoal da autora e alguns conselhos que podemos procurar aplicar nas nossas vidas da melhor maneira que pudermos.

A prática da meditação é um dos pontos de mais interesse do livro, porque é onde podemos sentir, inequivocamente , a enorme paixão da autora pelo tema. Nunca tinha pensado na meditação sobre o prisma que nos é apresentado e achei tudo bastante elucidativo.
 
 
#2 Lia Costa 2015-03-30 14:31
O tema abordado é chamativo - quem não quer encontrar a felicidade? Todos nós a buscamos e, muitas vezes, estamos tão perdidos que, apesar de ela se encontrar mesmo à nossa frente, não a vemos. Este livro permite-nos reflectir sobre a felicidade, sobre o que ela é, o que ela significa, como a alcançamos, o que estamos dispostos a fazer para sermos felizes, etc.. Não vai encontrar nele o mapa com o caminho exacto para alcançar a felicidade, vai sim encontrar diversos percursos recomendados que, se forem percorridos com dedicação, permitem chegar à meta pretendida.

A escrita é envolvente e bastante elucidativa. No entanto, o desenvolvimento do livro é lento e, muitas vezes, torna-se repetitivo (não sei se será esse o objectivo, fazer-nos ler diversas vezes a mesma coisa mas escrita de outra forma, obrigando-nos assim a reflectir mesmo no que nos é transmitido).

É definitivamente uma leitura interessante que nos permite ver a vida de outro ângulo.
 
 
#1 sílvia 2015-03-05 17:13
Já tinha lido/comentado o livro anterior da autora e parece-me ter havido um melhoramento em termos gráficos. A capa está muito mais bonita, actual e apelativa e o tipo de letra utilizado, sendo serifada (aquelas "perninhas"), melhora em muito a leitura. Os meus parabéns!

Foi uma leitura agradável e fácil. Veio avivar-me na memória o quanto ganhamos em sermos confiantes e positivos ao longo da nossa vida. E que a mudança só depende de nós, que a felicidade vem de nós próprios.

Nota-se a incrível paixão da autora por este tema e principalmente pela meditação.

A forma como a autora descreveu a meditação, como algo de tão belo e simples de praticar (embora com grande dedicação e persistência), despertou em mim uma certa curiosidade em experimentar.

É um livro interessante que nos faz despertar para a meditação!
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Autópsia
    Lê-se na contrapaca deste livro que se trata de "uma arrepiante distopia, retrato de uma humanidade náufraga".
  • 21.10.2019 22:21
  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"É fácil que prefiras não escrever, mas sabes quantos olhos estão à espera que continues? É tarde para esses escrúpulos."
José Luís Peixoto, in Em Teu ventre