Mil Milhões de Clientes

 

 

 

Subtítulo: Como lucrar com a Internet
Autor: Tiago Silvério Marques
Edição: Jul/2013
Páginas: 256
ISBN: 9789898529428
Editora: SmartBook

 

 

Com Mil Milhões de Clientes conseguirá colocar em prática um programa de inovação digital, utilizando o Facebook e outras alternativas, para verdadeiros gestores empreendedores que atuem como catalisadores de mudança, capazes de acelerar reações que transformem boas ideias em ideias lucrativas.

Um mundo global significa que as empresas, países, comunidades e pessoas têm de ser cada vez mais ágeis na adaptação às novas realidades. Hoje, o contexto económico e social distingue-se por um elevado ritmo de mudança holística que nos empurra constantemente para fora das habituais zonas de conforto, pelo que com o encurtamento do ciclo de vida dos produtos, diminuem as hipóteses de se obter o sucesso.
Neste livro, pretende-se dar resposta a um conjunto abrangente de questões importantes e praticas na Gestão da Inovação no mundo Digital no ambiente de internet ou mobile:
• Como estar onde todos estão? Facebook e outras alternativas;
• Como obter um fluxo constante de novas oportunidades de negócios?
• Como transformar a cultura da empresa?
• Como conseguir ser o mais inovador, vender mais e com mais lucro?
• Como construir um plano de novos negócios no mundo digital?
• Como desenvolver o seu modelo de negócios aproveitando o novo contexto do mundo digital?
• Aprender com casos práticos de vários setores.

Autor:

Tiago Silvério Marques é licenciado em Gestão de Marketing pelo IPAM e pós-graduado em Gestão de Inovação e Empreendedorismo, pela Universidade Católica. Especialista em Marketing e Gestão da Inovação, é, atualmente, diretor de Multimédia do Sport Lisboa e Benfica, exercendo a função desde 2010, onde gere a equipa de multimédia, responsável por garantir a maximização da presença do Sport Lisboa e Benfica, nas suas diferentes vertentes, nos mais distintos canais digitais.
A sua experiência profissional passa por funções como consultor e diretor em várias empresas de referência e, ainda, como orador em várias conferências e workshops, em empresas e universidades, nas áreas de Liderança, Mudança, Segmentação de Marketing, Inovação e Marketing Digital.
É autor dos livros Marketing de Peso e Mil Milhões de Clientes.

Saiba mais em www.milmilhoesdeclientes.com

Comentários  

 
#1 sílvia 2013-08-30 00:32
Achei um livro muito interessante, pois passo muito tempo a navegar na internet e fiquei a conhecer algumas coisas que nem sabia da sua existência.

Houve partes que achei um pouco cansativas, não por serem exaustivas na explicação, mas porque já me estava a cansar do tema em geral!

Mas, no geral, achei bastante útil para quem tem um negócio. Seria bom lerem este livro.

Algo que notei e não muito pela positiva: nunca tinha lido um livro com tantos erros de revisão de texto. Palavras mal escritas, falta de letras e até de palavras... bastantes falhas!
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Autópsia
    Lê-se na contrapaca deste livro que se trata de "uma arrepiante distopia, retrato de uma humanidade náufraga".
  • 21.10.2019 22:21
  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato