O Gestor 80/20

 

 

Autor: Richard Koch
Edição: Ago/2014
Páginas: 256
ISBN: 9789896682576
Editora: Vogais

 

 

 

80% dos resultados que obtemos provêm de 20% dos nossos esforços. É o princípio 80/20.
Uma das grandes aspirações de qualquer gestor ou empresário é simplificar o seu trabalho e o da sua equipa. Mas como otimizar tempo e recursos quando os líderes se sentem esgotados e assoberbados?
O Gestor 80/20 é a solução para uma liderança eficaz, a arma secreta e o guia prático fundamental para empresários, empreendedores e líderes.

Com base na sua experiência como empresário e investidor de sucesso, e aplicando o Princípio 80/20 à gestão empresarial, Richard Koch apresenta dez caminhos para fazer nascer Gestores 80/20: líderes de topo, eficazes, que não perdem tempo com burocracias nem trivialidades, mas antes se focam nas questões essenciais que trazem valor acrescentado às suas empresas ? os 20% que realmente importam.
Sabia que:

  • 80% dos lucros de uma empresa resultam de 20% dos produtos e dos clientes?
  • 80% do êxito das empresas é determinado por 20% das suas atividades?
  • 80% dos resultados provêm de 20% das ideias?

Trabalhe menos e, em menos horas, alcance resultados extraordinários. Aprenda a simplificar os processos e saiba como rentabilizar o seu tempo. SEJA O MELHOR!

Leia as primeiras páginas aqui.

Autor:

Empreendedor e visionário, Richard Koch cofundou a LEK Consulting, uma das empresas de maior êxito dos anos 80, e foi também sócio da consultora Bain & Company. Os seus sucessos enquanto empresário e investidor incluem a Filofax, a Plymouth Gin, a Belgo e a Betfair.
De nacionalidade britânica, é autor e coautor de cerca de 20 livros nas áreas de gestão, liderança e desenvolvimento pessoal, que têm sido alvo das melhores críticas pela imprensa especializada.

Para mais informações sobre o autor e sobre o seu trabalho, visite www.richardkoch.net.

Veja o booktrailer aqui:

Comentários  

 
#2 Sebastião Barata 2014-10-22 10:03
O Princípio ou Regra de Pareto aplicado neste livro não é uma novidade. Eu próprio, nos anos 80 do século passado, fui confrontado com ele nas ações de formação que frequentei no âmbito da minha atividade profissional de gerente bancário. Foi utilizado nessas formações para incutir nos formandos a ideia de que 20% dos nossos clientes geram 80% dos nossos resultados e que devíamos concentrar a nossa atenção e canalizar os melhores recursos para o atendimento desse lote de clientes.
Esta regra pode aplicar-se à generalidade das atividades do ser humano, tanto na vida profissional como pessoal. Na verdade, quantas vezes gastamos uma grande parte do nosso tempo e do nosso dinheiro a fazer coisas que pouco ou nada acrescentam à nossa vida ou à nossa felicidade. Seria bom que fizéssemos com frequência um exame de consciência e autointerrogarm o-nos: De tudo o que compro, quais são os 20% de coisas que me são mesmo necessárias? De tudo o que faço, quais são os 20% de atividades que gosto de fazer e me dão prazer? E quais são as 20% que não posso deixar para amanhã? Se virmos bem, perdemos imenso tempo a fazer coisas chatas e outras que gostamos de fazer, mas não nos levam a lado nenhum.
É neste mesmo princípio que se baseia o autor deste livro que o aplica à atividade dos gestores. Verificamos que a grande maioria dos gestores, sejam CEO's, sejam gerentes de loja, sejam quadros intermédios, sejam simples chefes de equipa, perdem a maior parte do seu tempo ocupados com pequenas coisas que só lhe fazem perder tempo e pouco ou nenhum valor acrescentado trazem para a empresa. São montes de emails para responder, toneladas de relatórios para ler, mil coisinhas para despachar, centenas de cheques para assinar, etc., etc., tudo coisas que podiam delegar em alguém que fizesse uma filtragem e só chegassem à sua presença as coisas verdadeiramente importantes que mais ninguém poderia decidir. Em consequência, vivem num constante stresse, trabalham demasiadas horas por dia, demasiados dias por semana, descuram a vida familiar e o acompanhamento do crescimento dos seus filhos, bem como as atividades de lazer que tanta falta lhes fazem para relaxar, ter saúde, manter o seu aspeto físico em boa forma.
Penso que a maior parte destes gestores desejariam fazer uma inversão na sua vida, mas sentem-se incapazes de dar o salto necessário. Neste livro, o autor apresenta dez caminhos que são dez estilos de gestão, que qualquer gestor pode aplicar nas suas empresas, para conseguir muito maiores resultados com muito menos esforço. Na prática, todos se resumem a concentrar a sua atenção nos 20% de atividades que geram 80% dos lucros da empresa. Começa por apresentar os caminhos mais fáceis e vai progredindo para caminhos cada vez mais complexos que cada um aplicará de acordo com as suas preferências e capacidades. Mas, bem vistas as coisas, o ideal seria aplicar um pouco de cada um dos caminhos. Para mim, o gestor ideal deve ser investigador, superconector, mentor, alavancado, libertador, simplificador, procurar um sentido, ser estratégico e, sobretudo, ser preguiçoso e procurar dispor de todo o tempo do mundo para poder pensar, observar, aconselhar e decidir.
Não faça, mande fazer, delegue responsabilidad es, ouça os seus colaboradores, motive-os. Concentre-se em descobrir o cerne da atividade da sua empresa, aqueles 20% que lhe trazem 80% dos resultados. Deixe o resto para quem o saiba fazer melhor. Vai perder clientes, vai ter de reduzir pessoal? Talvez, mas terá uma empresa muito mais eficiente, com valor no mercado, terá uma equipa muito mais motivada e, sobretudo, terá muito mais tempo livre e será mais feliz.
Leia este livro e torne-se num gestor 80/20.
 
 
#1 Lurdes Graça Pereira da Silva 2014-09-30 20:35
Este é um livro de gestão que se aplica ao dia a dia de qualquer pessoa.
Quantas vezes andamos a correr, stressados e sem tempo para nada?

O que este livro nos ensina, duma forma geral, é que conseguimos grande parte do nosso proveito (80%) na realização de um pequeno número de tarefas (20%).
Assim, devemos concentrar-nos no que é mais rentável, deixando para segundo plano as tarefas que só produzem resultados marginais.
Devemos simplificar todo o processo, focando toda a nossa linha de produção no que nos torna mais forte e nos clientes mais rentáveis.

Para tal, o autor mostra-nos vários caminhos a seguir.
Não é fácil colocá-los todos em prática. Possivelmente, há uns que se adequem mais à situação de cada um do que outros.
Mas todas as dicas são muito fáceis de seguir e úteis.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03
  • A Aluna Americana
    Este é o mais recente romance de João Pedro Marques, autor de, entre outros, "Uma Fazenda em África" ...
  • 25.04.2019 20:42
  • O Último Cabalista de Lisboa
    Consegui, finalmente, ler este livro que foi o primeiro romance de Richard Zimler. Publicado em 1996 ...
  • 07.04.2019 23:56

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"A melhor receita para o romance policial: o detetive não deve saber nunca mais do que o leitor."
Agatha Christie