A Um Passo da Felicidade

 

 

 

 

Autor: Giorgio Nardone
Edição: Fev/2013
Páginas: 184
ISBN: 9789898461568
Editora: Matéria Prima

 

 

O amor é um dos temas que mais tem inspirado a humanidade. Da literatura ao cinema, passando pela psicoterapia, são diversas as áreas que reflectem sobre o amor nas diferentes manifestações. Diz-se que as mulheres teorizam demasiado sobre as relações amorosas e que, por isso, complicam o que é simples. Giorgio Nardone, um dos mais conceituados psicoterapeutas italianos, defende que, nas relações amorosas, e principalmente nas que fracassam, as mulheres têm tendência para interpretar sempre o mesmo papel, persistindo, assim, no erro.

Continuar...

O Mistério das Coisas Erradas

 

  

 

Autora: Fátima Marinho
Ilustração: Bibiana Grave
Edição: Dez/2010
Páginas: 140
ISBN: 9789899674004
Editora: Alphabetum

 

 

A crónica serve de âncora a relatos sobre a infância. Relatos fiéis cuja crueldade e, às vezes, a ternura ferem até as palavras. São memórias da infância captadas pela surpresa de quem guarda muitas crianças por dentro e à flor da pele. O quotidiano escolar serve de chão ao desafio de espreitar o mundo infinitamente sábio da meninice.

Os direitos autorais desta obra foram integralmente cedidos à Fundação do Gil. Ao comprar, está a ajudar. O Segredo dos Livros, com a sua divulgação, também já está a colaborar. 

Continuar...

Faz o Curso na Maior

 

 

  

 

Autores: Bruno Ricardo Caldeira, Nuno Abrantes Ferreira    
Edição: Set/2012
Páginas: 184
ISBN: 9789892321042
Editora: Lua de Papel

 


Estuda o mínimo, goza ao máximo: Os conselhos de um Professor Universitário

Se estás quase a ir para a universidade, ou acabaste de entrar, prepara- te: é um admirável mundo novo. Os teus colegas já não são o pessoal lá do bairro, e tu próprio, se calhar, mudaste para a cidade grande. E de repente, sem dares por isso, tens solicitações de todo o lado: uma vida social intensa, festarolas, trabalhos de grupo, namoros, copos, saídas à noite... E uma data de exames para fazer - enquanto os teus pais (ou tu próprio) pagam balúrdios em propinas e exigem resultados.

Continuar...

1333 Perguntas para fazer ao seu pediatra

   

 

 

Autor: Mário Cordeiro
Edição: Out/2012
Páginas: 658
ISBN: 9789896264390
Editora: Esfera dos Livros

 

 

Ter dúvidas é próprio da parentalidade ou não vivamos o ser mãe e o ser pai com amor, afeto, preocupação e interesse. Mais, o crescimento e o percurso de vida da criança revelam-se por questões que, no dia a dia, incomodam, perturbam e causam stresse. Ter filhos também é isso: ganhar cabelos brancos. Mas se pudermos viver o quotidiano com menos ansiedade, viveremos mais felizes e teremos tempo e disponibilidade para investir noutros aspetos mais interessantes deste fantástico fenómeno de sermos mães ou pais.

Continuar...

Os 10 Hábitos das Mães Felizes

 

 

 

Autora: Meg Meeker
Edição: Jun/2012
Páginas: 256
ISBN: 9789896681531
Editora: Vogais

 

 


Das mães espera-se que façam tudo: tenham bons ordenados, criem superfilhos, sejam ótimas esposas, mantenham uma casa perfeita, façam voluntariado, e tudo isso conservando uma bela aparência. Às mães solteiras exige-se ainda mais. Se sente que, na sua pele de mãe, mesmo «fazendo o seu melhor», nunca consegue agradar a toda a gente, este livro é para si.

Continuar...

Últimas Opiniões

  • Crash
    Depois de ter lido "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, um romance que me deixou a pensar seriamente nos ...
  • 10.07.2019 22:32
  • Amantes de Buenos Aires
    Amantes de Buenos Aires, o novo romance de Alberto S. Santos, baseia-se numa história real e segue a ...
  • 08.07.2019 16:24
  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato