Portugueses Ilustres

 

 

 

Autor: Pinheiro Chagas
Edição: Jul/2013
Páginas: 224
ISBN: 9789896682033
Editora: Vogais

 

 


Portugueses Ilustres
é uma obra fundamental de Pinheiro Chagas, um dos mais notáveis escritores portugueses de todos os tempos. Este clássico do final do século XIX é um compêndio de pequenas biografias dos portugueses mais ilustres de sempre, escrito num tom de exaltação dos grandes feitos nacionais.

Começando em Viriato e terminando em Almeida Garrett, Portugueses Ilustres apresenta aos leitores as vidas e conquistas de 133 personalidades, tais como D. Afonso Henriques, D. Dinis, Fernão de Magalhães, Vasco da Gama, Marquês de Pombal, Camões, Padre António Vieira ou Gil Vicente — exemplos de esperança que vêm da História.  Esta é a primeira reedição, com ortografia atualizada, da edição revista e ampliada pelo próprio autor.

Leia os primeiros capítulos aqui.

Autor:

Manuel Joaquim Pinheiro Chagas foi um prolífico escritor, jornalista e político português. Nascido em Lisboa em 1842, destacou-se nas letras como romancista, historiador, crítico literário e dramaturgo, sendo eleito o mais popular escritor português do seu tempo.
Escreveu inúmeros romances históricos e diversas peças de teatro, bem como diversas obras de história e crítica. Tendo frequentado o Colégio Militar, a Escola do Exército e a Escola Politécnica de Lisboa, Pinheiro Chagas interessou-se pela política, notabilizando-se como orador e desempenhando, em 1883, os cargos de deputado e de ministro da Marinha e Ultramar.
Na sua carreira jornalística fundou, em 1876, o Diário da Manhã, colaborando também como vários jornais e revistas, entre os quais O Panorama, Gazeta de Portugal, Diário de Notícias e Artes e Letras. Nestes periódicos assinou numerosos artigos de crítica literária. Faleceu em Lisboa em 1895, dois anos depois desta sua obra definitiva.

Veja o booktralier aqui:

Comentários  

 
#1 sofia 2013-09-16 22:20
Este livro faz referência a 133 «portugueses ilustres», sobre os quais Pinheiro Chagas faz uma síntese da biografia pública e salienta os principais feitos e obras, deixando, no entanto, os defeitos para trás e no esquecimento.

As personagens históricas estão ordenadas por ordem cronológica, desde Viriato (falecido em 138) a Almeida Garrett (falecido em 1854).

Com este livro fiquei a conhecer algumas das mais ilustres e também obscuras personagens da nossa história.

Escrito com uma linguagem muito simples e muito sucinta , surpreendeu-me pela positiva.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Autópsia
    Lê-se na contrapaca deste livro que se trata de "uma arrepiante distopia, retrato de uma humanidade náufraga".
  • 21.10.2019 22:21
  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"O livro, por aquilo que promete, não deixa de ser um conceito que ciclicamente surge como uma ameaça à harmonia pública, pelo conluio que estabelece com quem o lê."
João Paulo Borges Coelho, in Rainhas da Noite