A PALAVRA DO ANO ® 2018 é "enfermeiro"

FaceBook  Twitter  

Votação recorde com 226 mil votos registados. «Professor» ficou apenas a 4 pontos percentuais da palavra vencedora.

Após uma participação verdadeiramente histórica, que decorreu no site www.palavradoano.pt durante todo o mês de dezembro, foi anunciada hoje publicamente, num evento organizado pela Porto Editora para assinalar os 10 anos desta iniciativa, a escolha dos portugueses: «enfermeiro» é a PALAVRA DO ANO ®2018 , recolhendo 37,8 % dos votos. A uma curta distância ficou a candidata «professor», com 33,4%, enquanto «toupeira» obteve 10,6%.

De uma lista que incluía palavras de grande relevância e atualidade, como «populismo», «extremismo» e «sexismo», a escolha dos portugueses poderá refletir uma preocupação acentuada quanto à situação que envolve a classe dos enfermeiros, algo que poderá ser extensível aos professores, atendendo à elevada votação que a respetiva palavra registou.

Merece especial destaque o excecional nível de participação que esta edição registou, pois comprova que esta iniciativa está definitivamente consolidada no calendário dos portugueses. A PALAVRA DO ANO ® foi criada com o objetivo de sublinhar a importância e a força das palavras na construção e interpretação do nosso quotidiano, bem como a riqueza lexical e o dinamismo criativo da língua portuguesa. As conversas, os debates e a participação crescente das pessoas ao longo dos anos comprovam isso mesmo.

Os resultados obtidos por cada uma das candidatas a PALAVRA DO ANO ® 2018 apresentam-se da seguinte forma:

«enfermeiro» — 37,8%
«professor» — 33,4%
«toupeira» — 10,6%
«privacidade» — 3,1%
«assédio» — 2,9%
«populismo» — 2,8%
«extremismo» — 2,6%
«paiol» — 2,5%
«sexismo» — 2,3%
«especulação» — 2,0%

A palavra «enfermeiro» junta-se assim à lista das vencedoras da iniciativa PALAVRA DO ANO ® , onde constam esmiuçar» (2009), «vuvuzela» (2010), «austeridade» (2011), «entroikado» (2012), «bombeiro» (2013), «corrupção» (2014), «refugiado» (2015), «geringonça» (2016) e «incêndios» (2017). 

Últimas Opiniões

  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41
  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Não ler, pensei, era como fechar os olhos, fechar os ouvidos, perder sentidos. As pessoas que não liam não tinham sentidos. Andavam como sem ver, sem ouvir, sem falar."
Valter Hugo Mãe in Desumanização