O prestígio

FaceBook  Twitter  

 

O Prestígio de Christopher Priest

Este livro chegará às livrarias em largas tiragens (com nova capa) apenas por ocasião da estreia do filme em Portugal, mas já se encontra à venda uma edição limitada a 200 exemplares, numerados e assinados pelo autor na Saída de Emergência.
São 200 exemplares, numerados e assinados pelo autor, e disponíveis apenas na página da editora.

O Prestígio tem como cenário a Inglaterra Vitoriana do séc. XIX em que dois mágicos de palco disputam uma rivalidade sem precedentes de terríveis consequências. Uma narrativa imprevisível e multifacetada que poderia ser classificada de steampunk, história alternativa ou ficção científica, sob a aparência enganadora da ilusão e magia.

Leia aqui o 1º capítulo


 

"Extraordinário...como um verdadeiro truque de magia!"
-Entertainment Weekly

 

"Simultaneamente pertubador e excitante."
-Washington Post

 

"Este e o auge de um dos nossos melhores escritores. Preciso dizer mais?"

Últimas Opiniões

  • O Túmulo do Mestre
    Ótimo livro para se ler num fim de semana! Li-o em duas tardes. Os capítulos não são grandes, pelo ...
  • 19.04.2020 19:03
  • O Túmulo do Mestre
    O escritor de "O Túmulo do Mestre" conseguiu os seus objectivos. Leva-nos a viver uma história muito ...
  • 18.04.2020 19:56
  • O Túmulo do Mestre
    Já li o livro há alguns anos. Foi um livro que li em dois dias, e o final deixa-nos na expectativa ...
  • 18.04.2020 16:48

Últimos Tópicos

    • Há procura de opiniões
    • Boms dias a todos, Envio um inicio de livro que para aqui tenho já há talvez...
    • há 1 semana 7 horas
    • o final tem um ritual
    • O meu ritual é uma tortura, mas pra um TOC. Eu tenho que ler o final várias e...
    • há 2 semanas 3 dias
    • Frecha
    • - Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 1 mês 3 semanas
    • Frecha (Saga "Os castros")
    • "- Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 1 mês 3 semanas

Uma Pequena Palavra...

Descobri que a leitura é uma forma servil de sonhar. Se tenho de sonhar, porque não sonhar os meus próprios sonhos?"
Fernando Pessoa