Porto editora apresenta novidades de outono

Adaptação gráfica do famoso Diário de Anne Frank, um novo romance de Isabel Allende e apostas na ficção nacional entre as novidades do grupo Porto Editora para os últimos meses do ano.

Continuar...

Alma Azul – Uma vida dedicada à Poesia

Pelo que temos observado ao longo dos 11 anos de dedicação a este projeto de divulgação literária e promoção da leitura, que é o Segredo dos Livros, Portugal tem, resumidamente, três tipos de editoras: 1) as grandes editoras que todos conhecem e têm sede na zona de Lisboa ou do Porto; 2) um leque de editoras mais pequenas que, embora sedeadas nos grandes centros, procuram imitar as grandes e aspiram a ser grandes; 3) depois, há uma infinidade de pequenas editoras, fundadas e dirigidas por “carolas” que prezam mais a edição do que o dinheiro e fazem da profissão uma paixão. É neste 3º lote que encontramos a Alma Azul.

Continuar...

Feira do livro do Porto casa cultura com animação

A Feira do Livro do Porto, que se realiza nos Jardins do Palácio de Cristal, abre na próxima sexta-feira, dia 1 de setembro, tem Sophia de Mello Breyner como homenageda e é novamente organizado pela Câmara Municipal do Porto.

Continuar...

Preço Fixo do Livro - uma lei necessária?

A Lei do Preço Fixo do Livro (LPFL) é, provavelmente, uma das leis mais mal interpretadas e ignoradas de toda a Legislação Portuguesa em vigor. Para além de dúvidas diversas que se prendem com a fixação do preço, promoções ou descontos, assim como quais são os livros abrangidos por esta Lei, o aspeto mais discutido e, apesar disso, mais mal conhecido é a definição do que é um "livro usado" e, consequentemente, qual o preço que pode ser praticado na venda de um  "livro usado". Pode, por exemplo, alguém que adquiriu um livro e o leu (ou não), vendê-lo como "usado"? Se sim, qual o preço mínimo dessa transação? Podem os livros usados ser vendidos através da internet? É obrigatória a intervenção de um comerciante autorizado (individual ou empresa) nessa transação, ou a venda de "livros usados" pode efetuar-se entre particulares?

Continuar...

VIII Volume da Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea: “Entre o Sono e o Sonho”

Partilhamos a comunicação da Chiado Editora endereçada a todos os poetas portugueses. Se quiser participar no próximo volume desta Antologia, tem até ao dia 18 de agosto para enviar o seu poema.

Continuar...

Últimas Opiniões

  • Seja Feita a Tua Vontade
    Seja feita a tua vontade é um romance, mas, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre a nossa sociedade atual ...
  • 21.02.2019 18:05
  • A Noite Passada
    Este livro é o meu primeiro contacto com a autora, porque não a conheço pessoalmente, nem li qualquer ...
  • 24.01.2019 23:01
  • Eça de Queiroz segundo Fradique Mendes
    Depois de ler várias obras de Sónia Louro, concluo que a sua escrita está cada vez melhor. Este livro ...
  • 14.01.2019 00:06

Últimos Tópicos

    • Esmeralda
    • Esmeralda é um curto romance de João Marcelo Pedroso. O livro conta a...
    • há 2 semanas 6 horas
    • Esmeralda
    • Esmeralda é um curto romance de João Marcelo Pedroso. O livro conta a...
    • há 2 semanas 6 horas
    • O encantamento do vento
    • Lancei em formato digital o meu novo livro de Romance, fantasia: “O...
    • há 1 mês 1 dia

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato