book

Em destaque

Mohammed Hanif responde...

Mohammed Hanif respondeu às questões colocadas pelos vencedores do passatempo “Quem matou o General Zia?”.

13 de Julho de 2009 – Bem-humorado, directo, despretensioso. Entre conferências e encontros com leitores, Mohammed Hanif respondeu às questões colocadas pelos vencedores do passatempo “Quem matou o General Zia?”, que a Porto Editora promoveu a propósito da publicação do livro O Caso das Mangas Explosivas, que sai para as livrarias no final desta semana.

Nesta pequena entrevista, o vencedor do Commonwealth Writers’ Prize para primeira obra dá a conhecer um pouco mais de si e do Paquistão, sublinha autores que, na sua opinião, merecem ser conhecidos e justifica o seu regresso a Karachi.

Pelo meio, expressa um desejo que, atendendo à estação em que estamos, se assume como uma excelente sugestão…

Continuar...

Mia Couto em sessões de lançamento de norte a sul do país

Jesusalém – o novo romance de Mia Couto

Mia Couto já se encontra em Portugal para participar, de norte a sul do país, em várias sessões de lançamento do seu novo romance Jesusalém.

Programa de  Lançamentos: (Entrada Livre):

Continuar...

Apresentação do livro "O Berbicacho" de Álvaro Faria


A Editora Lua Mágica e a Comuna - Teatro de Pesquisa vão proceder à sessão de lançamento de
«O Berbicacho», que terá lugar no Teatro da Comuna (Praça de Espanha), no dia 28 de Julho, das 16H30 às 18H30.

Continuar...

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato

Os mais Vistos

Sobre Nós...

O portal Segredo dos Livros surgiu a 1 de julho de 2006, em virtude da inexistência de um espaço português na web onde pudessem ser disponibilizadas recomendações de leitura, opiniões sobre as mesmas e onde os leitores de todo o país pudessem comentar as suas leituras e interagir entre si. Ler mais...

Vídeos em Destaque