O Meu Coração Só Tem Uma Cor

 

 

Autora: Joana Marques
Ilustração: Pedro Vieira
Género: Humor
Edição: Jun/2018
Páginas: 296
ISBN: 9789896661885
Editora: Contraponto

 

 


Um livro que parece um jogo (e, no final, ganha o Porto)

Tornaram-se famosas as suas participações nas galas de atribuição dos Dragões de Ouro, do Futebol Clube do Porto. Numa delas, em Outubro de 2017, talvez antecipando a alegria da conquista do campeonato, fez Sérgio Conceição chorar de tanto rir. Pinto da Costa elogia-lhe o bom gosto e o talento, chama-lhe dragona e «uma espécie de Rui Barros», por não ter «estatura para um combate muito físico», mas ser capaz de reagir «sempre em grande velocidade e com muito humor, o que também define e distingue os mais inteligentes».

Continuar...

General Loureiro dos Santos - O que tem de ser tem muita força

 

 

Autora: Luísa Meireles
Género: Biografias
Edição: Jun/2018
Páginas: 472
ISBN: 9789896444877
Editora: Temas e Debates

 

 

 

O general Loureiro dos Santos teve um papel fundamental no moldar do pensamento militar do pós-25 de Abril. Foi um doutrinador e é o grande mestre da moderna escola de Estratégia em Portugal.
«Levei muito mais tempo do que queria a escrever esta história de um homem que, fui percebendo, esteve sempre à frente do seu tempo. As circunstâncias do seu nascimento não predestinavam à partida o que lhe reservou o destino.
Fui descobrindo a par e passo as voltas da sua vida, com admiração e a consciência de que a sua história é inspiradora para todos quantos, com talento, inteligência e estudo, atingem patamares inesperados.»

Continuar...

As Voltas do Passado: A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação

 

 

Autores: Miguel Cardina e Bruno Sena Martins
Género: História de Portugal
Edição: Jun/2018
Páginas: 360
ISBN: 9789896714406
Editora: Tinta da China

 

 


Guerra Colonial e lutas de libertação: as memórias que não se podem perder.

Mais de 40 anos passados, o que sabemos de facto sobre a Guerra Colonial e as lutas de libertação? Que memórias guardamos, além dos relatos veiculados pelas versões oficiais? O que se terá perdido entre o amplo silenciamento de algumas vertentes do conflito? E que perspectivas nunca chegámos a considerar sobre o que se passou nos territórios bélicos de Angola, de Moçambique e da Guiné? Neste livro, cerca de 40 autores recuperam este passado recente, colocando lado a lado memórias difíceis e memórias heróicas, memórias «fortes» e memórias «fracas», as memórias da antiga metrópole e as memórias das antigas colónias. Assim se encontra um outro modo de contar Portugal e as diferentes nações africanas emergentes do colonialismo.

Continuar...

Labareda

 

 

Autor: Alberto de Lacerda
Género: Poesia
Edição: Jun/2018
Páginas: 312
ISBN: 9789896714420
Editora: Tinta da China

 

 


Labareda
, de Alberto de Lacerda: a justa antologia de um poeta injustamente esquecido, na Colecção de Poesia dirigida por Pedro Mexia. Inclui poemas inéditos.
«Uma das notas mais originais da poesia de Alberto de Lacerda foi sempre a do seu dom de fundir num só os tons mais delicados da nossa memória poética, ficando apenas contemporâneo de si mesmo.» Eduardo Lourenço

Continuar...

O Censor Iluminado

 

 

Subtítulo: Ensaio sobre o Séc. XVIII e a Revolução Cultural do Pombalismo
Autor: Rui Tavares
Género: História de Portugal
Edição: Jun/2018
Páginas: 722
ISBN: 9789896714390
Editora: Tinta da China

 

 

Novo ensaio de Rui Tavares, um dos mais originais e sagazes historiadores portugueses.
Como trabalhavam os censores portugueses? Que conclusões retiravam da leitura dos seus contemporâneos? Porque se viam como guardiões das «Luzes» e da «dignidade da luz pública»? E que impacto tiveram na preparação da chegada da modernidade? Estas são algumas das perguntas a que Rui Tavares procura responder no muito aguardado ensaio O Censor Iluminado. Mergulhando no pombalismo, o historiador analisa mais de 1500 relatórios de censura guardados na Torre do Tombo, bem como os livros que lhes deram origem. Há 250 anos, o Marquês de Pombal iniciou a revolução cultural que projectara para o reino de Portugal com a fundação de uma especialíssima instituição de censura: a Real Mesa Censória.

Continuar...

Últimas Opiniões

  • Xogum - O Senhor do Japão
    Há dois anos, por estes dias, estava eu a comentar "O Samurai Negro", 1º volume desta trilogia. Muitos ...
  • 14.06.2018 20:50
  • Na Memória dos Rouxinóis
    Há alguns dias, alguém se insurgia, numa resposta a um comentário no Facebook, contra a moda dos ...
  • 08.04.2018 22:26
  • A Febre das Almas Sensíveis
    "A Febre das Almas Sensíveis" é um romance histórico escrito de uma forma bastante diferente daquilo ...
  • 11.03.2018 20:01

Últimos Tópicos

    • 16 de julho
    • Sou a Joana e faço anos a 16 de julho. Sou caranguejo...
    • há 2 meses 4 semanas

Uma Pequena Palavra...

 "A beleza é diferente para cada um de nós. É como a felicidade. Cada um tem o seu conceito de felicidade."
Fernando Sobral in O navio do Ópio