A Casa da Rua da Esperança

FaceBook  Twitter  

 

 

   

Autora: Danielle Steel
Edição: Mar/2011
Páginas: 208
ISBN: 9789722522687
Editora: Bertrand Editora

 

 


 Em dezoito anos de casamento, Liz e Jack construíram uma família, uma firma de advocacia cheia de sucesso e um lar feliz, na Rua da Esperança. Depois, num instante, tudo se desmorona. Para Jack, um recado de cinco minutos termina numa tragédia e, de repente, Liz está sozinha e a braços com uma perda insuportável. Como poderá continuar sem o seu marido, o seu parceiro, o seu melhor amigo?

Como pode fazer o luto da sua perda quando tem de consolar cinco crianças devastadas, incluindo uma com necessidades especiais? Impulsionada pelo amor dos filhos, Liz encontra a força necessária para regressar ao trabalho. Um a um, os feriados vêm e vão, até que um grave acidente lhe envia o filho mais velho para o hospital – e lhe traz o Dr. Bill Webster.
A Casa da Rua da Esperança
é uma história sobre o aprender a viver de novo, depois de se pensar que a vida acabou. É sobre o prazer dos pequenos milagres e a fé nos grandes. É um livro de esperança.

Autora:

Danielle Steel é a mais popular das autoras contemporâneas e já entrou no Livro de Recordes do Guinness por ter tido um ou mais livros seus durante 381 semanas consecutivas na lista de best-sellers do New York Times.
As suas obras são best-sellers, estando presentes em 47 países e traduzidas em 28 línguas. Dos seus títulos, 25 foram adaptados à televisão, tendo recebido duas nomeações para os Globos de Ouro com a minissérie Jewels (1992).
Em 2002, a autora foi galardoada com a prestigiante Ordre des Arts et des Lettres pelo seu contributo de uma vida para a cultura mundial.
É ainda fundadora de duas instituições de solidariedade, em memória do seu filho Nick: a Nick Traina Foundation, que apoia doentes do foro psiquiátrico e crianças vítimas de maus-tratos, e a Yo! Angel!, que ajuda os sem-abrigo.
A autora é mãe de nove filhos e vive entre São Francisco e Paris.

Saiba mais sobre a outora em daniellesteel.net daniellesteel.com 

Comentários  

 
#2 Cristina Delgado 2011-06-08 17:53
É o primeiro livro que leio desta escritora, embora tenha ouvido e lido comentários sobre a sua obra vastíssima e há um livro que, pelo seu aspecto verídico, pretendo ler logo que me seja possível: "O meu filho Nick".

Gostei desta leitura, achei-a simples e fluída, nada complicada de apreender, ao mesmo tempo que nos fala sobre um tema difícil, a morte de um ente querido e próximo. Percebe-se que muitos aspectos descritos nesta história foram vivenciados pela escritora, ou pelo menos, sente-se que lhe saem facilmente do coração.

As personagens parecem saídas da vida real, embora ache que todas elas são um pouquinho "boas" demais! Desde o início, pressente-se um happy end para o final, mesmo que a tragédia acompanhe desde as primeiras páginas esta família. Mas foi com gosto e muito rapidamente que li esta obra, tanto mais que é um hino à esperança, à vontade de viver!
 
 
#1 Joana Caires 2011-05-10 01:47
A Casa da Rua da Esperança é o primeiro livro que leio de Danielle Steel. Depois de ouvir e ler tantos elogios, peguei nesta obra com um ânimo incomum. Infelizmente, este não foi totalmente correspondido. Tinha tudo para ser uma leitura profícua: é rico em emoções, amor e aborda temas como o luto e uma nova paixão após uma tragédia. Todavia, não o adorei. Gostei, apenas. À laia de desculpa, a verdade é que li este livro ao mesmo tempo que outro, O Toque de Midas de Colleen McCullough, e, ao contrário de A Casa na Rua da Esperança, as personagens "puxavam-me" para dentro dele. Neste livro, Liz é a dominante. É uma mãe de cinco filhos que tenta manter a família unida após a morte repentina e terrível do marido. Corajosa e carismática, ela mantém o seu trabalho e a fé nos seus filhos. Liz está bem construída e foi a única personagem que me agarrou verdadeiramente . Aos outros faltaram-lhe alma e essência. Algo que me sugasse para dentro do livro e não me deixasse sair. A escrita de Steel é simples e, sem ser deslumbrante, consegue não aborrecer ou fatigar. É um livro que ajudou a compor uma tarde de calor e que me entreteve, mas, repito, não me fascinou.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"O livro, por aquilo que promete, não deixa de ser um conceito que ciclicamente surge como uma ameaça à harmonia pública, pelo conluio que estabelece com quem o lê."
João Paulo Borges Coelho, in Rainhas da Noite