A Culpa Foi da Revolução

FaceBook  Twitter  

 

 

Autora: Manuela de Sousa Rama
Género: Romance histórico
Edição: Out/2019
Páginas: 224
ISBN: 9789897244896
Editora: Clube do Autor

 

 


A história de uma mulher, de uma família e de um país em tempo de ilusões, desafios e excessos.

Já caía a noite e cantava-se a plenos pulmões o Hino nacional quando rebentam granadas de gaz lacrimogénio e se ouvem rajadas de metralhadora. Alexandra nunca mais poderá esquecer: quase no meio da Praça, onde não havia espaço para um alfinete cair no chão, abre-se, em segundos, uma enorme clareira onde se vêm sapatos, carteiras, peças de vestuário perdidas pela multidão que, aos gritos, em pânico, foge para onde pode… É então que Pinheiro de Azevedo faz apelo à calma, ao mesmo tempo que pronuncia a frase que fará História: “O povo é sereno, isto é só fumaça!...

A história de Alexandra, e da sua família, acompanha o desenrolar da revolução do 25 de Abril e os seus tempos conturbados e ilustra o impacto fortíssimo que provocou na sociedade portuguesa. Conhecidos genericamente como PREC (Processo Revolucionário em Curso) foram anos intensos, de consequências, em muitos casos, irreversíveis.
Baseada em factos históricos reais, esta ficção retrata, também, um país convulsionado, frequentemente dividido, muitas vezes indeciso, palco de justiças e injustiças, por vezes de consequências graves.
O romance começa cerca de ano e meio antes da revolução de 25 de Abril de 1974 e desenrola-se até ao fim técnico daquela, com a extinção do Conselho de Revolução e a primeira revisão da Constituição, em 1982.
Acompanhando o processo revolucionário, conta-se, também, a história do seu impacto na Sociedade Nacional de Tipografia, proprietária do jornal diário O Seculo e das publicações semanais Vida Mundial, Modas e Bordados, Século Ilustrado, Cinéfilo.

Autora:

De formação jurídica, Manuela de Sousa Rama cedo enveredou pelo mundo da escrita. Foi diretora de uma revista feminina e integrou a Informação na RTP, onde fez e apresentou vários programas. A Culpa Foi da Revolução é o seu primeiro romance histórico.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22
  • Pão de Açúcar
    Faz agora em fevereiro catorze anos que se deu um acontecimento que apaixonou o País e deixou os ...
  • 02.02.2020 22:44
  • Budapeste
    Este livro fala de uma profissão que muitos podem considerar ficção, mas é muito real e mais vulgar do ...
  • 18.01.2020 23:22

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

“Em geral quando termino um livro encontro-me numa confusão de sentimentos, um misto de alegria, alívio e vaga tristeza. Relendo a obra mais tarde, quase sempre penso: não era bem isto o que queria dizer.”
Érico Veríssimo