A Geografia do Infante D. Henrique

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Joaquim Ferreira do Amaral
Género: História de Portugal
Edição: Jun/2019
Páginas: 520
ISBN: 9789896445430
Editora: Temas e Debates

 

 


As razões que levaram o infante D. Henrique a conduzir com invulgar tenacidade um projeto tão exigente e tão prolongado como foi o dos chamados «descobrimentos» é uma questão que ainda hoje merece análise.
Este projeto não constituiu um mero episódio fugaz, que tenha aparecido e logo depois desaparecido sem consequências permanentes. Pelo contrário, os descobrimentos deram origem a uma modificação radical da História da Humanidade, que se prolonga até aos nossos dias.

Na base de tudo esteve sempre a geografia, que naqueles tempos era matéria muito difícil de conhecer em vastas zonas do globo. Na presente obra o autor procura compreender de que forma o infante D. Henrique abordou esta questão, que era afinal decisiva para o sucesso do seu projeto.

Autor:

Joaquim Ferreira do Amaral nasceu em Lisboa em 1945. É engenheiro mecânico pelo Instituto Superior Técnico. Percorreu uma carreira profissional e política que o levou a ocupar vários cargos públicos, nomeadamente membro de diversos governos. Desde muito novo que se interessou por História e em particular pela História dos descobrimentos, da cartografia e da expansão portuguesa. Publicou em 1995 a obra Pedro Reinel me fez – à volta de um mapa dos descobrimentos e contribuiu com vários artigos sobre o tema para diversos jornais e revistas.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Pão de Açúcar
    Faz agora em fevereiro catorze anos que se deu um acontecimento que apaixonou o País e deixou os ...
  • 02.02.2020 22:44
  • Budapeste
    Este livro fala de uma profissão que muitos podem considerar ficção, mas é muito real e mais vulgar do ...
  • 18.01.2020 23:22
  • A Luz de Pequim
    Apesar de ter vários livros do autor na estante, ainda não tinha tido a oportunidade de ler qualquer ...
  • 15.01.2020 13:56

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Era uma vez uma mulher cujo ofício era contar histórias. Andava por todo o lado oferecendo a sua mercadoria, relatos de aventuras, de suspense, de horror ou de luxúria, tudo a um preço justo. Num meio dia de agosto encontrava-se no centro de uma praça quando viu avançar na sua direção um homem (...) És tu a que conta histórias?, perguntou o estrangeiro. (...) Então vende-me um passado, porque o meu está cheio de sangue e de lamentos e não me serve para percorrer a vida."
Isabel Allende
in Eva Luna