A Mecânica do Coração

FaceBook  Twitter  

 

 

 

 

 

Autor: Mathias Malzieu
N.º Páginas: 192
Editora: Contraponto

 

Leia aqui um excerto do livro.

Edimburgo, 1874. Jack nasce no dia mais frio do mundo, com o coração… congelado. A Dr.ª Madeleine, a parteira (segundo alguns, uma bruxa) que o trouxe ao mundo, consegue salvar-lhe a vida instalando um mecanismo – um relógio de madeira – no seu peito, para ajudar a que o coração funcione. A prótese funciona e Jack sobrevive, mas com uma condição: terá sempre de se proteger das sobrecargas emocionais. Nada de raiva e, sobretudo, nada de amor.

A Dr.ª Madeleine, que o adopta e vela pelo seu mecanismo, avisa: «o amor é perigoso para o teu coraçãozinho.» Mas não há mecânica capaz de fazer frente à vida e, um dia, uma pequena cantora de rua arrebata o coração – o mecânico e o verdadeiro – de Jack.
Disposto a tudo para a conquistar, Jack parte numa peregrinação sentimental até à Andaluzia, a terra natal da sua amada, onde encontrará as delícias do amor… e a sua crueldade.

Autor:

Mathias Malzieu nasceu em Montpellier em 1974. Depois de uma carreira gorada como tenista profissional e de abandonar os estudos de cinema em prol da música, tornou-se uma figura de renome no rock francês com a sua banda Dionysos. É autor de vários livros, de entre os quais se destaca o best-seller internacional A Mecânica do Coração, publicado em mais de 20 países.

 

 

 

 

Comentários  

 
#4 Fátima Rodrigues 2010-08-17 20:34
Devorei literalmente este pequeno grande livro. É belíssimo, encantador, consegue em prosa escrever como que poesia, onde cada frase nos inunda de afecto e sentimento, sendo imediatamente transportados para a pequena vida de Jack, tão doce, tão genuíno, bem como os seus grandes amigos.
Jack nasce na casa da Dra. Madeleine, proscrita pela sociedade onde vive por fazer os partos das prostitutas, gravidezes indesejadas e ajudar os mais pobres e carenciados. E Jack não é excepção. Nasce de uma mãe muito jovem que não o quer e se recusa a olhá-lo, mas nasce no dia mais frio do mundo, não estando o seu pequeno coração a resistir. Madeleine decide então colocar-lhe um relógio junto ao coração para o ajudar a sobreviver. Mas, assim, nenhum dos casais que vêm adoptar as crianças que por ali vão nascendo, o querem e torna-se o filho que Madeleine nunca pôde ter. Mas é avisado de que não se pode apaixonar, pois o seu relógio não resistiria a uma desilusão amorosa. Mas será que Jack consegue resistir a uma linda e pequena cantora espanhola? E que aventuras o esperam?
Belíssimo, um pequeno livro que se lê numa tarde e nos enche o coração!
 
 
#3 Joana Caires 2009-12-05 23:49
Poeticamente surreal!... Adorei este pequeno livrinho!... Todas as personagens são bizarramente encantadoras. Fazem mesmo lembrar as criações de Tim Burton. Todavia, Malzieu é inovador e não cai no erro do plágio. Jack, Madeleine, Miss Acácia, Méliès povoam as páginas deste livro e são capazes de exalar drama, comédia e um irrealismo real.

Jack nasceu na mais fria noite do ano. O seu coraçãozinho congelou e a parteira, Madeleine, colocou um relógio de madeira para que este pudesse sobreviver. Acompanhei este acontecimento através dos olhos do próprio Jack que me contou o seu nascimento. Estranho, mas muito original. Por força das circunstâncias, Madeleine torna-se na mãe adoptiva do pequeno. Assim, Jack cresce rodeado por uma parteira a quem chamam feiticeira, por um sem-abrigo com uma coluna de metal e por duas prostitutas que já usufruíram dos cuidados de Madeleine. Uma tem um olho de vidro da cor do arco-íris e a outra tem uma prótese de acaju. Todos diferentes mas iguais. No seu primeiro dia na cidade, Jack avista uma pequena cantora e apaixona-se à primeira vista. Porém, segundo Madeleine, o amor pode ser perigoso para o seu frágil coraçãozinho. Em busca do seu verdadeiro amor, Jack lançar-se-á numa viagem onde conhecerá Méliès, outra personagem peculiar. Mas será que o seu coração de madeira consegue suportar a imensidão da paixão? Paixão essa que alimenta o seu coração verdadeiro? É uma estória fascinante de uma beleza exótica!

Virei cada página freneticamente. Uma escrita poética e ternurenta rica em imaginação que nos contagia com a magia do impossível.
 
 
#2 Angelina Rosa Nogueira Santos Violante 2009-11-22 00:00
Bem confesso que achei certas partes meio confusas ou então sou eu que não me dou bem com este tipo de livro.
Mas até achei uma história engraçada que dá para entreter mas com pouco redimento.
No seu interior guarda uma história bonita sobre o amor e a luta pela qual todos nós um dia havemos de lutar o demonstrar à pessoa amada o quanto nos é querida
 
 
#1 Maria João 2009-11-14 23:52
Como é possível um livro tão pequenino ter uma mensagem tão grande? Este livro conta-nos a história de um menino que tinha ao lado do coração um relógio de madeira, de forma a conseguir bombear o sangue. É uma história de amizade, de amor e coragem. Simplesmente lindo.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Deixem Passar o Homem Invisível
    Dez anos depois de ter vencido o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB 2009, regressa em nova ...
  • 25.03.2020 23:36
  • O Caçador de Brinquedos
    Se gosta de ficção científica, não deixe de ler este livro! João Barreiros é considerado um dos ...
  • 12.03.2020 16:59
  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22

Últimos Tópicos

    • Frecha
    • - Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 6 dias 18 horas
    • Espaço para livros
    • Uma maneira simples e barata é embrulhá-los em rolo autoaderente, daquele que...
    • há 2 meses 4 dias
    • Melhores Livros De Romance
    • Obrigado pela partilha! Diversos desses livros têm nomes diferentes na edição...
    • há 2 meses 5 dias

Uma Pequena Palavra...

"É fácil que prefiras não escrever, mas sabes quantos olhos estão à espera que continues? É tarde para esses escrúpulos."
José Luís Peixoto, in Em Teu ventre