A Mentira Sagrada

FaceBook  Twitter  

 

 

  

Autor: Luís Miguel Rocha
Edição: Abr/2011
Páginas: 406
ISBN: 9789720043252
Editora: Porto Editora

 

 


Será que Jesus foi mesmo crucificado? Terá tudo acontecido como a Bíblia descreve?
Na noite da sua eleição para o Trono de São Pedro, o Papa Bento XVI, como todos os seus antecessores, tem de ler um documento antigo que esconde o segredo mais bem guardado da História – a Mentira Sagrada.
Em Londres, um Evangelho misterioso na posse de um milionário israelita contém informações sobre esse segredo. Se cair nas mãos erradas pode revelar ao mundo uma verdade chocante.

Rafael, um agente do Vaticano, é enviado para investigar o Evangelho… e descobre algo que pode abalar não só a sua fé mas também os pilares da Igreja Católica. Que segredos guardará o Papa? E que verdade esconde o misterioso Evangelho?

Primeiras páginas: disponíveis aqui.

Autor:

Luís Miguel Rocha nasceu na cidade do Porto, em 1976. Foi técnico de imagem, tradutor, editor e guionista, até se dedicar em exclusivo à escrita. Publicou seis títulos: Um País Encantado, O Último Papa, Bala Santa, A Virgem, A Mentira Sagrada e A Filha do Papa. A título póstumo foi publicada a sua obra de não ficção Curiosidades do Vaticano. As suas obras estão traduzidas em mais de 30 países. O Último Papa marcou presença no top do The New York Times e vendeu meio milhão de exemplares em todo o mundo. Luís Miguel Rocha morreu a 26 de março de 2015, em Viana do Castelo.

Veja também o vídeo promocional:

Comentários  

 
+1 #3 Vanessa Montês 2011-07-29 14:55
Uau! Sem dúvida, uma palavra que me veio à mente quando acabei de ler este livro! Não estava nada à espera de ter gostado deste livro como gostei!

Não vou fazer um daqueles pequenos resumos que costumo fazer por uma simples razão... cada virar de página neste livro tem uma nova descoberta... um novo quê... um novo mistério... novas personagens!

Todo este livro foi uma surpresa. Embora soubesse que este autor já tinha vários livros publicados em Portugal, sinceramente nunca tive muita curiosidade em lê-los. E que grande pecado esse!! O autor tem uma escrita mágica. Mal comecei a ler, não o queria largar, fiquei pressa ao livro do início ao fim. E, sinceramente, nem sei o porquê de tal. A escrita do autor nem é muito por aí além, mas encanta-nos e prende-nos, não nos deixando parar de ler enquanto o livro não estiver finalizado!

Relativamente à história em si, muito boa! Sempre gostei destas tramas religiosas e este foi de encontro a muita coisa que eu penso sobre o mundo religioso, mostrando o lado mais negro da religião, o que os chefes da igreja faziam (e quem sabe fazem) para continuar a mostrar ao mundo uma religião sincera, verdadeira e única. Houve várias passagens que me marcaram e muitas fizeram-me criar novas teorias sobre certas falhas nos evangelhos.

Todas as personagens deste livro foram aprofundadas suficientemente bem. Porquê? O principal ingrediente deste livro é a crise religiosa que, de um momento para o outro, reaparece, e o que é que as pessoas são capazes de fazer para a parar ou para a mostrarem ao mundo. E não precisamos de conhecer toda a vida das personagens, para perceber como elas agem. O autor conseguiu encontrar o equilíbrio entre o que era preciso dizer sobre as personagens e o que não era necessário referir.

Sem dúvida que irei ler os outros livros do autor, pois este surpreendeu-me imenso pela positiva!!
 
 
#2 PCCST 2011-06-07 11:45
"A Mentira Sagrada" foi o primeiro livro que tive oportunidade de ler deste autor português que, confesso, me era desconhecido até então.

Num registo um pouco diferente do que estou habituada a ler, abordando questões religiosas que colocam em causa tudo o que aprendemos e sabemos sobre a Igreja Católica, tenho a dizer que gostei bastante.
É, sem dúvida, um bom livro, com a capacidade de nos agarrar logo de início.
Um livro pautado pelo mistério e que, quando pensamos que tudo é descoberto, novas tramas se desenrolam e novas perguntas ficam, mais uma vez, por responder.
Numa breve pesquisa, verifiquei que este autor tem vários livros editados, todos do mesmo género, e fiquei com imensa vontade de os ler.
 
 
+1 #1 sofia 2011-05-07 23:58
O primeiro livro que li deste autor foi "O último Papa", influenciada pelo título, que me chamou desde logo a atenção, assim como a sinopse do mesmo.
Decidi ler "A Mentira Sagrada" e fiquei completamente e mais uma vez presa a esta história fantástica. Mais uma vez, um livro que nos põe a pensar, repensar e reavaliar quase tudo o que aprendemos enquanto cristãos.
Uma perspectiva interessante, uma possibilidade do que realmente poderia ter acontecido em 2000 anos.
Um tema interessante, e ao mesmo tempo muito polémico, que quase nos obriga a ler o livro do início ao fim sem pausas, só para descobrir mais um bocadinho deste enredo tão engenhosamente escrito.
Mais uma vez fiquei agradavelmente surpreendida, tanto pelo desenrolar do enredo, como pela forma como foi escrito.
No início, durante e no final, esperam-nos muitas surpresas, voltas e reviravoltas, até conseguirmos descobrir quem é quem e o verdadeiro papel de cada uma das personagens nesta história.
Um livro que nos faz pensar, mas que durante a sua leitura nos obriga a concentrar no desenrolar de toda esta trama, pois está escrito de uma forma que nos prende desde o início; dúvidas sobre 2000 anos de história, sobre um livro supostamente escrito sob influência divina, só depois de terminarmos de o ler, porque, até lá, só temos olhos para o desenrolar de uma história fascinante de suspense.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41
  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

Descobri que a leitura é uma forma servil de sonhar. Se tenho de sonhar, porque não sonhar os meus próprios sonhos?"
Fernando Pessoa