A Mentira

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: João Gabriel
Género: Economia / Política
Edição: Dez/2018
Páginas: 224
ISBN: 9789896553647
Editora: Prime Books

 

 


A história não contada dos bastidores da resolução que acabou com o BES

A culpa, as manobras e as traições de Ricardo Salgado, os documentos inéditos que desmontam a versão do governador do Banco de Portugal
A resolução que colocou um ponto final no Grupo Espírito Santo e, muito principalmente, no Banco Espírito Santo (BES), prejudicou inúmeros aforradores, muitas famílias e ainda milhares de PMEs, ocupando desde então os media nacionais — cheios de artigos sobre o tema e colunas de opinião —, comissões parlamentares de inquérito que questionaram as maiores figuras ligadas ao caso, economistas que apresentam estudos e contas sobre os custos da resolução, etc.

Não obstante, e por mais estranho que possa parecer, tanto aparato político, económico e, principalmente, mediático tem deixado de fora, por razões várias que o livro conduz o leitor a compreender, o mais importante desta história convenientemente mal contada.
João Gabriel assessorava à época o número 2 do BES, Amílcar Morais Pires, e reconstitui nas mais de 200 páginas deste livro, passo a passo, a história dos dias que conduziram ao afundamento do BES.
Um relato feito de dentro do furacão, suportado em documentos inéditos e testemunhos únicos, incluindo o papel do Governador do Banco de Portugal, dos auditores da KPMG e do próprio Ricardo Salgado. Como até hoje nunca alguém teve a coragem de fazer.
Uma história notavelmente bem escrita, que não podia ter outro título se não "A Mentira".

Autor:

João Gabriel nasceu em Outubro de 1965. Iniciou a sua vida profissional na TSF, onde viveu alguns dos momentos mais marcantes do seu percurso jornalístico. Foi o primeiro jornalista ocidental a entrar em Timor-Leste depois do massacre de Santa Cruz, em 1992, tendo regressado a Díli e Jakarta em várias ocasiões depois dessa data. Foi dos primeiros repórteres a acompanhar a guerra dos Balcãs, em 1991, testemunhando o princípio do fim da Jugoslávia de Tito. 
Ganhou, em 1992, o prémio Gazeta de Jornalismo com um trabalho sobre a guerrilha peruana Sendero Luminoso e os dias agitadosde de um país mergulhado na ditadura de Fujimori.
Viveu o arranque da SIC, em 1992, e, dois anos mais tarde, produziu para a TVI oito biografias políticas, entre as quais merece especial destaque a dedicada a Álvaro Cunhal.
Em 1995 abandonou o jornalismo para participar na primeira campanha de Jorge Sampaio para a presidência da República. O convite para continuar a colaborar com Sampaio surgiu após a vitória. Foram dez anos na primeira linha da vida política portuguesa.
Em 2008 assumiu as funções de diretor de comunicação do Sport Lisboa e Benfica, cargo que exerceu até 2016, num dos períodos de maior sucesso desportivo e financeiro do clube.
Foi condecorado, em 2016, com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.
É autor do livro Confidencial - A Década de Sampaio em Belém (Prime Books, 2007).

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"A melhor receita para o romance policial: o detetive não deve saber nunca mais do que o leitor."
Agatha Christie