A montanha entre nós

 

 

  

Autor: Charles Martin
Edição: Nov/2010
Páginas: 364
ISBN: 9789720041029
Editora: Porto Editora

 

 

Ben é um médico cirurgião e Ashley é uma atraente e simpática jornalista que está a poucos dias do casamento. Conhecem-se na sala de embarque de um aeroporto, enquanto esperam pelo voo, atrasado devido ao mau tempo. Quando a viagem é cancelada, Ben aluga um avião particular para poderem regressar a casa.
Durante a viagem o impensável acontece: o avião cai numa zona isolada e gelada no meio do nada.

Ben e Ashley sobrevivem ao acidente. Sozinhos e feridos, têm de lutar contra as adversidades e as temperaturas negativas daquele lugar inóspito.
A luta pela sobrevivência vai despertar neles os sentimentos mais sinceros e levá-los a questionar o rumo das suas vidas até então. Será que conseguem sobreviver? E se conseguirem, até que ponto esta experiência mudará os seus destinos?

Deste autor no Segredo dos Livros:
Até que o Rio nos Separe

Autor – Charles Martin

Autor:

Charles Martin licenciou-se em Literatura Inglesa na Florida State University. Tem um mestrado em Jornalismo e um doutoramento em Comunicação pela Regent University. Foi professor no Departamento de Inglês, na Hampton University. Em 1999, dedicou-se exclusivamente à escrita.
É autor bestseller do New York Times. Água do meu coração é o seu 11.º romance e as suas obras estão traduzidas em 17 línguas.
Vive com a mulher, Christy, e os seus três filhos, Charlie, John T. e Rives, a poucos passos de distância do St. John’s River, em Jacksonville, Florida.

4 comentários
0 likes
Anterior: Nelma PenteadoSeguinte: O Poder

Comentários

  • Vera Mouta

    Janeiro 17, 2011 às 20:47
    Responder

    Este é o 2º livro que leio do autor e realmente ele sabe contar histórias comoventes e tocantes.Neste caso, é um casal, Bem e Ashley, que apanha um avião, mas despenha-se nas montanhas e depois acompanhamos os dias que eles passam perdidos nas montanhas e o que têm de fazer para sobreviver. Enquanto estão perdidos, o Ben vai contando sobre a sua infância e a sua família. Uma história muito bonita e comovente e, apesar de serem descritas certas situações mais difíceis com que eles se deparam, o autor consegue implementar algum humor pelo meio.O final, para mim, foi completamente […] Ler Mais...Este é o 2º livro que leio do autor e realmente ele sabe contar histórias comoventes e tocantes.Neste caso, é um casal, Bem e Ashley, que apanha um avião, mas despenha-se nas montanhas e depois acompanhamos os dias que eles passam perdidos nas montanhas e o que têm de fazer para sobreviver. Enquanto estão perdidos, o Ben vai contando sobre a sua infância e a sua família. Uma história muito bonita e comovente e, apesar de serem descritas certas situações mais difíceis com que eles se deparam, o autor consegue implementar algum humor pelo meio.O final, para mim, foi completamente inesperado, pois estava tão embrenhada na leitura que nunca esperei aquilo que aconteceu. Read Less

  • Patrícia Pereira

    Janeiro 11, 2011 às 23:24
    Responder

    A cara que um livro apresenta é sempre algo que acho que deve provocar emoções naqueles que a vêem. E não estou a falar de indiferença. Falo de atracção, de deleite, até mesmo curiosidade; em relação à harmonia das suas cores, aos contrastes, às imagens ou aos símbolos que são retratados.Foi a sua capa que me levou a pegar neste livro, apaixonei-me à primeira vista (que é coisa que acontece pouco hoje em dia) assim que o vi e lhe toquei; até mesmo a sua textura é apelativa.Mas passemos a outros aspectos. A história que Charles Martin se propõe a […] Ler Mais...A cara que um livro apresenta é sempre algo que acho que deve provocar emoções naqueles que a vêem. E não estou a falar de indiferença. Falo de atracção, de deleite, até mesmo curiosidade; em relação à harmonia das suas cores, aos contrastes, às imagens ou aos símbolos que são retratados.Foi a sua capa que me levou a pegar neste livro, apaixonei-me à primeira vista (que é coisa que acontece pouco hoje em dia) assim que o vi e lhe toquei; até mesmo a sua textura é apelativa.Mas passemos a outros aspectos. A história que Charles Martin se propõe a contar-nos, tem início num aeroporto de Salt Lake City, no qual se conhecem dois estranhos, um cirurgião e uma jornalista, que aguardam a partida do avião que os levará a casa.Devido a uma tempestade de neve, os voos foram todos cancelados e é quando Ben Payne (mas que belo nome para um médico: Dr. Payne) decide alugar um avião particular e convidar Ashley Knox a bordo que a sua aventura realmente começa.(In)felizmente, o avião despenha-se no Parque Natural de High Uintas, um inferno gelado verdadeiramente remoto, sem qualquer vestígio de presença humana e do qual os nossos heróis devem tentar escapar a todo o custo, acompanhados do fiel e resistente cão que resistiu também ao desastre.É-nos descrito todo o percurso que Ben e Ashley fazem na sua tentativa de sobreviver, todos os quilómetros de neve percorridos e todas as dificuldades pelas quais passaram, descritas de forma crua mas envolvente, pelo que não queremos nunca deixar o livro de lado.Vamo-nos apercebendo dos laços que ligam estas duas personagens, embora ambos estejam comprometidos com outras no mundo que lhes parece tão longínquo.Um livro invulgar, com uma história surpreendente que me proporcionou várias e boas horas de leitura. E fica recomendadíssimo (íssimo, íssimo)! Read Less

  • Helena

    Dezembro 23, 2010 às 0:58
    Responder

    Li aproximadamente 75 livros este ano e é sem surpresa que considero este magistral romance um dos melhores livros que li.Charles Martin constrói histórias tocantes, com personagens bem elaboradas e ricas de conteúdo, em percursos com algum dramatismo e emoção e, no fim de tudo, muitas surpresas. Nas primeiras páginas, com o encontro casual de Ben e Ashley numa situação de empatia, é delineado o perfil das personagens e dos sentimentos que as habitam. O breve contacto com o Grover que pilotou o avião alugado é um deleite, pela sua maturidade e força.Depois, como a sinopse prometia, a formidável narrativa […] Ler Mais...Li aproximadamente 75 livros este ano e é sem surpresa que considero este magistral romance um dos melhores livros que li.Charles Martin constrói histórias tocantes, com personagens bem elaboradas e ricas de conteúdo, em percursos com algum dramatismo e emoção e, no fim de tudo, muitas surpresas. Nas primeiras páginas, com o encontro casual de Ben e Ashley numa situação de empatia, é delineado o perfil das personagens e dos sentimentos que as habitam. O breve contacto com o Grover que pilotou o avião alugado é um deleite, pela sua maturidade e força.Depois, como a sinopse prometia, a formidável narrativa do acidente e das difíceis condições de sobrevivência e resistência que é intensa sem ser exaustiva ou maçadora, porque é intercalada com humor, coragem e sentir. No fim, Ben é uma personagem que se revela completamente e que apresenta muitas nuances. Em todos os sonhos românticos, queremos um homem e um amor assim. É um cliché escrever que é um livro que não conseguimos parar de ler, mas há livros que são assim. Marcantes e belíssimos. Read Less

  • veronica silva

    Novembro 25, 2010 às 10:14
    Responder

    Em “A montanha entre nós”, Ben e Ashley conhecem-se no aeroporto. Ele é cirurgião, ela jornalista e está a poucas horas de casar. Quando o voo de regresso a casa é cancelado, devido a uma tempestade, Ben contrata um avião privado, convidando-a para o acompanhar, mas, a meio da viagem, o avião cai numa zona isolada de montanhas cobertas de neve. Enquanto Ashley está gravemente ferida, Ben faz os possíveis para os manter vivos e para que ela possa voltar para o noivo. No entanto, a cada dia que passa, a situação piora e eles estão expostos a diversos perigos, […] Ler Mais...Em “A montanha entre nós”, Ben e Ashley conhecem-se no aeroporto. Ele é cirurgião, ela jornalista e está a poucas horas de casar. Quando o voo de regresso a casa é cancelado, devido a uma tempestade, Ben contrata um avião privado, convidando-a para o acompanhar, mas, a meio da viagem, o avião cai numa zona isolada de montanhas cobertas de neve. Enquanto Ashley está gravemente ferida, Ben faz os possíveis para os manter vivos e para que ela possa voltar para o noivo. No entanto, a cada dia que passa, a situação piora e eles estão expostos a diversos perigos, entre eles a fome e o frio. Apesar de tudo, ambos conseguem manter a calma e a lucidez e controlar o desespero, através de conversas cheias de bom humor. E quando Ben se sente mais fraco e vulnerável, fala para o seu gravador, palavras destinadas à sua mulher.Gostava de vos contar mais sobre este livro maravilhoso.Eu não estava à espera do desfecho com que me deparei e fiquei emocionada com o dramatismo e a intensidade dos acontecimentos finais.Dei por mim de coração apertado e lágrimas nos olhos, de bonito que é. Estou fascinada.A forma como Charles Martin escreve é subtil e envolvente. Eu própria senti que estava na neve e a passar pela angústia das personagens.Nunca tinha lida nada dele e não costumo dizer que me tornei fã de um autor sem ter lido pelo menos dois livros, mas neste caso posso dizer que o Charles entrou para os meus autores de eleição e espero ler mais livros dele.Quanto a este, recomendo que leiam, porque é muito belo, emotivo, com um final inesperado e cheio de surpresas, que tocam mesmo lá no fundo do coração, deixando os leitores completamente rendidos. Um dos melhores livros que li este ano. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes