A Sociedade dos Sonhadores Involuntários

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: José Eduardo Agualusa
Género: Romance
Edição: Mai/2017
Páginas: 280
ISBN: 9789897223327
Editora: Quetzal

 

 


O jornalista angolano Daniel Benchimol sonha com pessoas que não conhece. Moira Fernandes, artista plástica moçambicana, radicada em Cape Town, encena e fotografa os próprios sonhos. Hélio de Castro, neurocientista brasileiro, filma-os. Hossi Kaley, hoteleiro, antigo guerrilheiro, com um passado obscuro e violento, tem com os sonhos uma relação ainda mais estranha e misteriosa. Os sonhos juntam estas quatro personagens num país dominado por um regime totalitário à beira da completa desagregação.

A Sociedade dos Sonhadores Involuntários é uma fábula política, satírica e divertida, que desafia e questiona a natureza da realidade, ao mesmo tempo que defende a reabilitação do sonho enquanto instrumento da consciência e da transformação.

Deste autor no Segredo dos Livros:
Teoria Geral do Esquecimento
Um Estranho em Goa
Um pai em nascimento

Nota: A Quetzal lança também neste dia novas edições dos seguintes livro do autor:
As mulheres do Meu Pai
Estação das Chuvas
A Conjura
Catálogo de Sombras

Autor:

José Eduardo Agualusa nasceu na cidade do Huambo, em Angola, a 13 de Dezembro de 1960. Estudou Agronomia e Silvicultura em Lisboa. Vive entre Lisboa e Luanda.
Iniciou a sua carreira literária em 1988, com a publicação de um romance histórico, A Conjura. É autor de uma vasta e reconhecida obra literária que inclui romances, novelas, contos e crónicas, livros para crianças, peças para teatro, um livro de reportagens e um relato de viagens. As suas obras estão publicadas em mais de vinte países sempre com muito sucesso. Ao seu romance O Vendedor de Passados foi atribuído o Prémio Independent – Ficção Estrangeira. Teoria Geral do Esquecimento recebeu o Prémio Fernando Namora 2013 e é um dos finalistas do Prémio Man Booker Internacional 2016.

Saiba mais sobre o autor e a sua obra em www.agualusa.pt

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Como um dia alguém me ensinou, os bons amigos são como os livros, nunca partem de vez. Sempre ficam no nosso coração."
Alberto S. Santos, in Para lá de Bagdad