Almanaque da Formação: 80 Anos do Futebol Jovem em Portugal

Autor: Rui Miguel Tovar
Género: Futebol
Edição: Nov/2019
Páginas: 120
ISBN: 9789898979346
Editora: Federação Portuguesa de Futebol

 

 

Uma incrível viagem à história do futebol jovem em Portugal
Passaram 80 anos desde a primeira final de sempre das camadas jovens em Portugal: um jogo entre Sporting e Académica. Desde então, nomes como o de Pauleta, que marcou no 10-1, entre Porto e Santa Clara, nas Antas, ou o de Bandeirinha, campeão em Mundial de 86 (sem nunca chegar a representar a selecção), saltam à vista.

Ou, no caso dos treinadores: Eusébio foi campeão nacional de juvenis em 83; Manuel Machado desfeiteou craques como Figo, ou Porfírio, numa final de campeonato resolvida a penaltis, entre o Sporting e o Vitória SC; Aurélio, o olheiro que todo o mundo reconhece, foi campeão de juvenis pelo Sporting; Manuel Queiróz foi tricampeão pelo Boavista; António Feliciano, uma das famosas Torres de Belém dos anos 40/50, alargou essa marca para seis, ao serviço do Porto; pelo meio, o Benfica contou com o argentino José Valdivieso, pentacampeão em seis anos. E o que dizer da epopeia do Sporting de Aurélio Pereira (novamente ele) em 2006? Campeão em toda a linha, entre juniores, juvenis e iniciados.

Deste autor no Segredo dos Livros:
Fome de Golo

Autor – Rui Miguel Tovar

Autor:

Rui Miguel Tovar nasceu em Lisboa em 1977. Foi o Record que lhe abriu as portas para o jornalismo, a 1 de Novembro de 1995, no dia de um cinzento Panathinaikos-FC Porto (0-0), para a Liga dos Campeões, e na véspera do seu primeiro dia de aulas oficial de faculdade, na UAL, no Cais do Sodré – um local sobejamente (re)conhecido pela escola da vida. Entrou diretamente para a secção de futebol internacional, após rápido ping-pong de perguntas e respostas com o diretor de então, Rui Cartaxana. E por lá ficou até 25 de Janeiro de 2009, sempre na mesma secção, e com duas licenças sem vencimento pelo meio, para se dedicar aos almanaques de Benfica, Seleção Nacional, Euro-2004 e Sporting, entre 2003 e 2005, através da empresa Almanaxi, fundada por si e pelo amigo João Bruno. Em Fevereiro de 2009, embarcou na aventura do jornal i, onde permanece como representante do desporto. A faculdade da vida, essa, está incompleta (3.º ano de Ciências da Comunicação). Da escola, nem se fala…

0 comentários
0 likes
Anterior: Sinais de Vida: Cartas da guerra, 1961-1974Seguinte: Caderneta de Cromos 10 anos – Lançamento

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados