Antes Que Seja Tarde

FaceBook  Twitter  

 

 



Autora:
Jacquelyn Mitchard
Edição: Jul/2009
Páginas: 376
ISBN: 9789722341653
Editora: Presença

 


Todos os domingos, Julieanne ajuda a orientar as vidas de pessoas que não conhece, através da sua coluna de aconselhamento no jornal local. Mas, um dia, é Julieanne que necessita desesperadamente de uma orientação, quando vê o seu mundo desabar não obstante todo o amor, energia e criatividade que sempre investiu nele.

Com o talento, a elegância e a profundidade a que desde sempre nos habituou, Jacqueline Mitchard coloca-nos diante de personagens extraordinariamente humanas, com vidas comuns, agitadas pelo mar revolto das emoções, da esperança, do amor, do desespero e de uma imensa vontade de vencer. Uma obra de grande sensibilidade e optimismo que é um belíssimo hino à vida.

CITAÇÕES DE IMPRENSA ESTRANGEIRA

«Há escritoras de chick-lit e romancistas como Mitchard, que escreve sobre e para mulheres de carne e osso, as mesmas que todos os dias lidam com os caprichos da vida e do casamento.» People

«Um romance pleno de personagens exuberantes, que vivem a vida sem medos, ao vivo e a cores.» The Capital Times

«Uma observadora astuta da dinâmica familiar, Mitchard é exímia na construção de personagens, conferindo-lhes uma humanidade que é, simultaneamente, sensata e profunda.» Booklist

«Mitchard escreve sobre abandono, doença e decepção com grande subtileza. Este é um romance optimista.» Library Journal

«Um drama assombroso: diálogos fluidos, por vezes divertidos, e uma caracterização convincente de crianças envolvidas num casamento em ruínas. Mais um page-turner de Mitchard.» Publisher’s Weekly

«Jacquelyn Mitchard oferece-nos, neste último romance, uma perspectiva interessante da essência da família americana. A autora vai conduzindo a história com muito tacto, dando ênfase às complexidades subjacentes às relações familiares neste romance, tão introspectivo e intrigante.» Bookpage

Autora:

Jacqueline Mitchard é uma autora dotada do famoso toque de Midas – transforma em bestsellers de ouro cada romance que escreve. Foi o caso dos quatro títulos publicados pela Presença: Profundo Como o Mar, que deu origem a uma adaptação cinematográfica protagonizada por Michele Pfeiffer, A Mais Amada, Um Pai Muito Especial e Um Natal Que Não Esquecemos.

Mais informações em: http://www.jacquelynmitchard.com

Comentários  

 
#5 Sara Inês Ferreira 2009-11-20 10:59
Bem, ao início estava a confundir-me um bocado, porque, como o Gabe dizia, eles divagavam muito. Começavam a falar de uma coisa e depois de repente, relacionavam esse assunto com outro e tal... Bem, quando me comecei a habituar a escrita da autora... Tenho de vos dizer... É uma história que realmente nos faz pensar na vida.
A Julie pensava que era saudável, quando tinha uma doença que a iria acompanhar para toda a vida, o casamento que achava perfeito, acaba porque o marido, vai fazer "retiros espirituais" (Destes retiros acabam por nascer dois filhos). Fiquei realmente triste com a atitude dele, ao menos poderia ter pedido o divorcio. Mas decidiu abandonar a família. Com a mãe doente, quem acaba por assumir a responsabilidad e é Gabe, um rapaz de 15 anos. Tudo o que ela sentia, o que os filhos sentiam... Tudo por causa de um capricho do pai... Tudo porque os abandonou... E para piorar tudo, a filha deles, decide abandonar a mãe e ir viver com o pai...

Ok... resumindo (LOL)gostei muito :-)
 
 
#4 fernanda carvalho 2009-11-16 22:32
Esta é uma história extraordinária. Fiquei sem perceber se será verdadeira ou não, mas bem que o podia ser. É a história de uma família, aparentemente perfeita, que se vê devastada de um momento para o outro como se um tornado lhes tivesse invadido a casa. O pai abandona o lar e a mãe descobre que é vítima de uma doença crónica que de repente a deixa incapacitada de cuidar do seu periclitante lar. Esta é a fórmula para o desastre, principalmente se lhe adicionarmos um adolescente com D.A. (défice de atenção), outra adolescente rebelde e um bebé de 2 anos.
Costuma-se a dizer que nas alturas de crise é que se vêem os verdadeiros amigos e neste livro a autora consegue provar isso mesmo.
De uma forma majestosamente intensa somos arrastados pelo turbilhão de emoções vivenciadas pelos membros daquela família. Do caos ao desespero, da inércia à raiva, do amor ao ódio.
Não é um livro fácil. Não é um livro “cor-de-rosa”. É um livro escrito com as cores garridas da vida que termina com uma mensagem de esperança. É, sem dúvida, e acima de tudo, um hino à vida.
Gostei bastante.
 
 
#3 Roberta Gonçalves 2009-09-08 22:07
Mais uma vez esta autora não desilude e faz-me de novo afirmar que é uma das minhas autoras de eleição!!!
Neste "Antes que seja Tarde", uma mulher dinâmica e verdadeiro "pilar" da sua familia vê-se confrontada com o diagnóstico chocante de uma doença crónica que vai alterar toda a sua rotina e a da sua familia. A par com esta situação é abandonada pelo marido ficando sozinha a lidar com 2 filhos adolescentes e uma ainda bebé.
Será que Julieanne consegue superar todos os obstáculos que se lhe irão defrontar???
E a sua familia, como irá conseguir superar todos os problemas???
Cathy a sua fiel e melhor amiga ajuda-a como pode, através do Diário de Gabe ficamos a perceber como reagem, cada uma à sua maneira, perante tão más noticias.
A autora mostra-nos de forma clara como todos encaram a situação dificil e tentam arranjar soluções, criando alguns paralelismos da história com as cartas a que Julieanne (Gabe e Cathy) responde para a sua coluna.
Quando Gabe e Carolaine resolvem procurar o pai e trazê-lo de volta a casa de modo a voltarem a ser uma familia e assim darem solução aos grandes problemas em que se encontram, muitas surpresas irão acontecer.
Em suma temos crises de meia idade, crianças que se vêem obrigadas a crescer demasiado depressa para fazerem face aos problemas dos adultos, uma mulher que vê a sua vida practicamente acabada por causa de uma doença grave, mas acima de tudo temos também muita Amizade e Amor que fazem muitas vezes que no nosso próprio dia a dia tomemos grandes e dificeis decisões "Antes que seja Tarde".
Há muito mais para dizer sobre este livro, mas aconselho a que o leiam e "sintam" com a Julieanne, a sua familia e os leitores da sua coluna "Excesso de carga", todos os sentimentos descritos pela autora.
A autora abroda sempre temas muito fortes e actuais e cada vez mais me convenço que se houvesse mais leitores por aí o mundo seria bem melhor ;-)
Não deixem de ler "Antes que seja Tarde" e todos os outros livros da autora, que infelizmente são poucos ainda editados por cá!
 
 
#2 Ataner 2009-08-06 22:33
Que bom foi ler este livro. Adorei a história, gostei da personagem do Gabe e essencialmente gostei do foco que a autora dá à doença e à forma como ela afecta a vida de quase todas as personagens e de como quase todas se "transcendem" para lidar com ela.

Uma autora a seguir.
 
 
#1 Irene 2009-07-09 18:55
Na vida de Julieanne, tudo desmorona, quando o marido lhe pede um tempo dela e dos filhos, teoricamente porque anda muito stressado e a precisar de espairecer. Como se fosse pouco, ela adoece!
Gostei! Este livro mostra-nos como nada é eterno, como não podemos dar nada como definitivo na nossa vida, pois de um momento para o outro, tudo pode mudar e o que hoje parece uma catástrofe, amanhã pode parecer-nos o melhor que nos aconteceu.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41
  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

 "Há mais do que uma maneira de queimar um livro. E o mundo está cheio de pessoas que correm de um lado para o outro com fósforos acesos".
Ray Bradbury in Fahrenheit 451