António Variações – Uma Biografia

Autores: Bruno Horta e Helena Soares (ilustração)
Género: Biografias
Edição: Set/2020
Páginas: 152
ISBN: 9789896659325
Editora: Suma de Letras

 

 

António Variações foi fugaz como um cometa. Mas à medida que o tempo passa, mais viva se torna a lenda.
Diz-se que António Variações era um artista à frente do seu tempo. Que era talvez demasiado moderno para um Portugal ainda tão cinzento e conservador, um país cujas aldeias perdidas no interior tinham parado no tempo e não tinham espaço para espíritos inquietos como o de António Joaquim Rodrigues Ribeiro. Variações, que assim decidiu chamar-se, fez-se sozinho. E quando conseguiu aquilo que sempre sonhou, quando todos na rua o cumprimentavam, quando a sua música explodiu nas rádios, morreu. Demasiado cedo, dizemos todos. Mas mesmo com pouco tempo de vida e música, deixou-nos a todos um legado único e extraordinário que ainda hoje inspira tantos músicos e artistas portugueses. Este livro é resultado dessa inspiração e também uma homenagem a um homem que nos deu tudo o que tinha para dar.
“Viveu sozinho, à sua maneira, muito incompreendido, se é que ele próprio se compreendeu. Exigente e dono da razão, exótico, louco, apontado, foi até ao fim o mesmo miúdo que chegou a Lisboa sem nada, que falava baixinho e tinha vergonha e por isso desejou tantas vezes regressar à origem: “Adeus que me embora vou/ Vou daqui prà minha terra/ Que eu desta terra não sou.”

Bruno Horta

Bruno Horta nasceu em 1981, é jornalista e tem publicado em diversos órgãos de comunicação social: Focus, Público, Diário de Notícias e Observador entre outros. Foi editor da revista Time Out Lisboa e é autor da peça de teatro “Dadores e Tomadores: Os Novos Comedores de Iogurtes” (2009) e do livro de entrevistas “Uma Década Queer” (2015).

Helena Soares

Helena Soares nasceu em 1991, em Viana do Castelo. É licenciada em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e tem mestrado na mesma área, pela Escola Superior de Artes e Design (Matosinhos). Fez Erasmus em Madrid e, mais tarde, viajou para Barcelona onde iniciou o seu percurso profissional num estúdio de design. A viagem continuou em Lisboa e, entretanto, o seu trabalho tem marcado presença em diversos projetos, exposições e/ou publicações nacionais e internacionais, desde Buenos Aires, Los Angeles e Nova Iorque, até Austrália, República Dominicana, China e Coreia do Sul.

 

0 comentários
0 likes
Anterior: Faz Acontecer, PortugalSeguinte: À Direita da Revolução – Resistência e Contrarrevolução no PREC (1974-1975)

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes