As Cartas Secretas do Monge que Vendeu o Seu Ferrari

 

  

 

Autor: Robin Sharma
Edição: Jul/2012
Páginas: 192
ISBN: 9789896870553
Editora: Pergaminho

 

 

«Não existem pessoas a mais no mundo. Cada um de nós está aqui por uma razão, um objetivo especial – uma missão. Sim, crie uma bela vida para si e para aqueles que ama. Sim, seja feliz e divirta-se muito. E sim, seja bem-sucedido, à sua maneira, e não da maneira que lhe é sugerida pela sociedade. Mas – acima de tudo – faça a diferença. Faça com que a sua vida seja importante.» O best-seller internacional O Monge Que Vendeu o Seu Ferrari já inspirou milhões de pessoas em todo o mundo, motivando-as a viver vidas mais autênticas e profundas. Agora, 15 anos após a primeira edição deste clássico dos nossos dias, Robin Sharma oferece aos leitores mais uma fábula intensa e comovente, protagonizada por Julian Mantle.

Jonathan Landry tem uma vida atribulada. Ainda a recuperar de um casamento fracassado, tenta dedicar menos tempo ao trabalho e manter algum contacto com o filho pequeno. Contudo, a sua vida parece uma constante fuga para a frente… até ao dia em que um bizarro encontro com Julian Mantle, um parente distante e que há muito não vê, o leva a empreender uma viagem que transformará a forma como vê o mundo. Jonathan é encarregado de uma missão tão incompreensível quanto complexa: terá de viajar pelo mundo em busca das cartas e dos objetos que contêm os segredos e lições que Julian aprendeu ao longo da sua vida. Dos salões de tango de Buenos Aires às catacumbas de Paris, dos arranha-céus de Xangai aos desertos místicos da Califórnia, Jonathan aprende a acreditar nos sonhos e a desafiar os limites, e descobre que o poder de viver uma vida extraordinária está ao alcance de todos.

 Deste autor no Segredo dos Livros:
Inspiração do Monge Que Vendeu o Seu Ferrari
A Força de Viver
Sabedoria e Liderança

Autor – Robin Sharma

Autor:

Robin S. Sharma é um dos autores de maior renome no campo da gestão e do desenvolvimento pessoal nos EUA. Licenciado em Direito, ensinou esta disciplina e teve uma carreira de sucesso como advogado. É uma personalidade muito mediática, tendo participado em mais de 300 programas de rádio e de televisão e escrito artigos para The Globe and Mail, USA Today, entre outras publicações de renome. Viaja por todo o mundo como conferencista, partilhando a sua mensagem com grupos e empresas. Os seus livros são best-sellers internacionais, com milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

3 comentários
0 likes
Anterior: A IlhaSeguinte: Família Machado – Uma Equipa Fantástica

Comentários

  • Filipe Dias

    Setembro 26, 2012 às 10:46
    Responder

    Após ter lido "O Monge que vendeu o seu Ferrari" senti vontade e interesse em ler este livro. Não é mais do que a continuação do outro, mas, desta vez, leva a perceber o trajecto de Julian até chegar à história do livro anterior.Desta vez, Julian contacta um familiar, Jonathan, pois foi informado de que este precisa de ajuda no seu trajecto de vida. Jonathan é então convencido a tirar uns dias e fazer um grande favor a Julian, que irá ser crucial para salvar a vida de alguém. Esse favor é recolher uns objectos que Julian "esqueceu" em alguns […] Ler Mais...Após ter lido "O Monge que vendeu o seu Ferrari" senti vontade e interesse em ler este livro. Não é mais do que a continuação do outro, mas, desta vez, leva a perceber o trajecto de Julian até chegar à história do livro anterior.Desta vez, Julian contacta um familiar, Jonathan, pois foi informado de que este precisa de ajuda no seu trajecto de vida. Jonathan é então convencido a tirar uns dias e fazer um grande favor a Julian, que irá ser crucial para salvar a vida de alguém. Esse favor é recolher uns objectos que Julian "esqueceu" em alguns lugares. Jonathan parte assim numa viagem sem destinos certos, conhecendo um a um, conforme vai avançando. Vê-se assim a chegar a destinos e países vários, onde se encontra com pessoas conhecidas de Julian, com quem este teve alguma história passada. Todas estas pessoas, os guardiões dos talismãs, têm uma história particular de vida que partilham com Jonathan, assim como um talismã, bem como uma carta de Julian. A cada recolha, Jonathan assimila uma história diferente, uma "moral" de vida que o faz pensar na sua própria vida e em como deve mudar, para ser mais feliz ou realizado. Enaltece o que é importante e o que deve ser feito, de modo a sentir-se bem consigo próprio e com os outros... Sem saber, vai assimilando factos e vivências que salvarão realmente uma vida, a sua.Este é um livro que, mais uma vez, me fez pensar em simples aspectos e atitudes da vida. Há coisas que descuramos e que, sendo feitas, nos tornariam melhores e mais realizados em vários aspectos. Este livro é um pouco mais "leve", no que toca à chamada da consciência. No entanto, é muito agradável de ler e o seu propósito é bem cumprido.Robin Sharma já é um escritor que cativou a minha atenção e que aconselho a todos os leitores... Read Less

  • Joana Cardoso

    Agosto 26, 2012 às 12:32
    Responder

    As Cartas Secretas Do Monge Que Vendeu O Seu Ferrari é um livro interessante que pretende transmitir ao leitor determinadas lições de vida, tendo como exemplo a vida de Jonathan, o protagonista desta história.As lições que nos são transmitidas são apresentadas por personagens que se encontram espalhadas pelos quatro cantos do mundo, o que acrescenta algo agradável à narrativa, pois permite-nos conhecer diferentes locais e saber das suas maravilhas e costumes, mesmo que de uma maneira bastante abreviada.Assim sendo, foi um livro de que gostei, mas que, infelizmente, também me soube a pouco. Acho que o livro só tinha a […] Ler Mais...As Cartas Secretas Do Monge Que Vendeu O Seu Ferrari é um livro interessante que pretende transmitir ao leitor determinadas lições de vida, tendo como exemplo a vida de Jonathan, o protagonista desta história.As lições que nos são transmitidas são apresentadas por personagens que se encontram espalhadas pelos quatro cantos do mundo, o que acrescenta algo agradável à narrativa, pois permite-nos conhecer diferentes locais e saber das suas maravilhas e costumes, mesmo que de uma maneira bastante abreviada.Assim sendo, foi um livro de que gostei, mas que, infelizmente, também me soube a pouco. Acho que o livro só tinha a ganhar se as personagens com quem Jonathan se vai encontrando ao longo do caminho, fossem mais desenvolvidas, tal como as culturas. Sinceramente, acho que o livro só peca mesmo neste aspecto.No fim do livro, fiquei curiosa para saber mais acerca da história de Julian, a personagem que faz com que Jonathan vá nesta viagem de auto-descoberta. Assim sendo, vou tentar arranjar o livro que antecede este. Read Less

  • sílvia

    Agosto 2, 2012 às 18:32
    Responder

    Este é daqueles livros que gostava de ter na minha biblioteca pessoal e pegar nele sempre que me apetecesse.À medida que ia lendo, havia uma ou outra frase que me dava vontade de sublinhar!Este género de livros acaba por dizer sempre as mesmas coisas, mas há diversas formas de o dizer e Robin Sharma sabe, sem dúvida alguma, fazer isso e escrever uma bonita história de auto-descoberta.Há diálogos interessantes, passagens para reflectir, locais que nos dão vontade de conhecer e alguns aspectos culturais desses locais que gostei de saber. Gostei bastante!

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes