As Índias Espirituais - Fernando Pessoa e o Orientalismo Português

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Duarte Drumond Braga
Género: Ensaios
Edição: Fev/2019
Páginas: 330
ISBN: 9789896714741
Editora: Tinta da China

 

 

Uma análise inédita ao contributo poético de Fernando Pessoa na construção de orientes simbólicos que abrem novos caminhos ao orientalismo português.
«Opiário» não foi apenas o poema que inaugurou, em 1915, nas páginas da Orpheu, a voz de Álvaro de Campos. Foi o poema que atribuiu a Campos, dentro da encenação heteronímica, a missão de ir ao Oriente para com ele se desiludir e o transformar numa «realidade interior».

Num panorama em que o orientalismo português continua pouco estudado no campo literário, as «Índias espirituais» referidas por Fernando Pessoa apresentam-se neste livro como uma nova viagem de descoberta, agora mais estética do que geográfica, mais poética do que concreta, a esse «Oriente ao oriente do Oriente» do famoso verso, que se assume enquanto símbolo de um horizonte comum de referências.

Autor:

Duarte Drumond Braga (Lisboa, 1981), termina o seu doutoramento em Estudos Comparatistas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde também atuou como docente. É investigador do Centro de Estudos Comparatistas e tem trabalhado sobre orientalismo nas literaturas de língua portuguesa, sobretudo na poesia. Co-organizou o volume Buda e o Budismo no Ocidente e na Cultura Portuguesa (2007). Tem poesia dispersa por algumas revistas em papel e em linha.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41
  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54
  • Crash
    Depois de ter lido "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, um romance que me deixou a pensar seriamente nos ...
  • 10.07.2019 22:32

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Como um dia alguém me ensinou, os bons amigos são como os livros, nunca partem de vez. Sempre ficam no nosso coração."
Alberto S. Santos, in Para lá de Bagdad