Blasfémia


Autor: Douglas Preston
Edição: Mar/2010
Páginas: 400
Editor: Saída de Emergência

O que acontece quando o Homem tenta substituir Deus?

O maior supercolisionador do mundo, encerrado numa montanha no Arizona, foi construído para revelar os segredos do momento da criação: o próprio Big Bang. O Torus é a máquina mais cara jamais criada pela Humanidade, gerida pelo computador mais poderoso do mundo, uma invenção do cientista Nobel, North Hazelius.
Será o Torus capaz de divulgar os mistérios da criação do universo? Ou irá, de acordo com algumas previsões, sugar a Terra para um buraco negro? Poderá também ser uma tentativa satânica, como alguns televangelistas clamam, de desafiar o Deus Todo-Poderoso no próprio trono divino?
Sob a liderança de Hazelius, doze cientistas são enviados à montanha remota para activar a máquina, e aquilo que descobrirem deverá ser mantido secreto a todo o custo. Wyman Ford, ex-monge e agente da CIA, tem a missão de descobrir o segredo, um segredo que irá destruir o mundo… ou salvá-lo. A contagem decrescente começou…

Autor:

Douglas Preston é colaborador regular da revista The New Yorker, e trabalhou no Museu Americano de História Natural, o que se tornaria muito útil para a construção destas histórias.
Douglas Preston é co-autor, juntamente com Lincoln Child, de uma série de romances de enorme sucesso, que têm por protagonista o agente especial do FBI Pendergast. Entre esses romances, contam-se, para além de Enxofre, que assinala o início de uma espantosa trilogia, Relic, Mount Dragon, Reliquary, Riptide, Thunderhead, The Ice Limit, Still Life with Crows, The Cabinet of Curiosities e Dance of Death. Estes dois últimos serão brevemente publicados pela Ulisseia.

3 comentários
0 likes
Anterior: Manual da EscuridãoSeguinte: Tokyo Killer

Comentários

  • Angelina Rosa Nogueira Santos Violante

    Outubro 29, 2010 às 15:05
    Responder

    Confesso que, de início, foi difícil conseguir entrar na história, talvez devido aos numerosos termos técnicos que não conheço.Mas depois foi muito bom, toda aquela adrenalina, toda aquela confusão. No fim, achei que faltava qualquer coisa, achei o fim muito "seco", parece que foi feito em cima do joelho, como se costuma dizer. Estava à espera de mais.

  • Maria João

    Julho 17, 2010 às 19:58
    Responder

    Não gostei. Sou uma fã inveterada de todos os livros deste autor, mas neste não consegui realmente entrar. Ao final de ler o terceiro capítulo pela segunda vez, desisti. Peço imensa desculpa. Daqui a uns tempos irei novamente tentar.

  • Júlia

    Maio 1, 2010 às 12:50
    Responder

    Este livro, o primeiro que eu li deste autor. Fala-nos de um supercolisionador, supercondutor, acelerador de partículas que têm como propósito avaliar os níveis de energia do Big Bang, que teve um custo de mais de quarenta mil milhões de dólares e é o projecto de estimação do presidente americano.É um projecto do Nobel Hazelius, ajudado por mais doze cientistas e, por não estar a dar os resultados desejados, é então que Wyman Ford,ex-monge e ex-agente da CIA tem a missão de ir lá e descobrir o que se passa. Um projecto que ameaça a criação do mundo é claro […] Ler Mais...Este livro, o primeiro que eu li deste autor. Fala-nos de um supercolisionador, supercondutor, acelerador de partículas que têm como propósito avaliar os níveis de energia do Big Bang, que teve um custo de mais de quarenta mil milhões de dólares e é o projecto de estimação do presidente americano.É um projecto do Nobel Hazelius, ajudado por mais doze cientistas e, por não estar a dar os resultados desejados, é então que Wyman Ford,ex-monge e ex-agente da CIA tem a missão de ir lá e descobrir o que se passa. Um projecto que ameaça a criação do mundo é claro que ameaça também a existência ou não de Deus. Sentindo-se os cristãos ameaçados e considerando isto uma blasfémia, impulsionados pelo Reverendo Don T.Spates, que quer a todo o custo destruir o Isabella, o Pastor Russ Eddy, um lunático, lidera uma excursão de milhares de pessoas, munidos de qualquer tipo de arma, ao Red mesa que é onde está Isabella, com intenção de lhe pôr fim e ao seu criador, para ele anti-cristo também, Hazelius.Eu devo confessar que é um livro com um ritmo muito bom e bem escrito, apesar de eu não me ter embrenhado nele a 100%, devido ao tema, que a mim não me seduz. Mas para quem gosta, acho um bom livro. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes