Clube de Sangue

FaceBook  Twitter  

 

 

 

 

Autora: Charlaine Harris
Saga: Sangue Fresco (Vol. 3)
Páginas: 236
Editora:
Saída de Emergência

 

 
Há apenas um vampiro com a qual Sookie Stackhouse está envolvida, pelo menos de forma voluntaria, e esse vampiro é Bill. Mas recentemente, ele tem estado um pouco distante. E noutro Estado.
Eric, o seu chefe sinistro e sensual, julga saber onde encontrá-lo e, quando dá por isso, Sookie está a caminho de Jackson, no Mississippi, para se infiltrar no submundo do Clube de Sangue.

Este clube é um local perigoso onde a sociedade vampírica se reúne para descontrair e beber um copo de O positivo.
Mas quando Sookie finalmente descobre Bill – apanhado num acto de traição séria – ela não tem a certeza se o quer salvar… ou afiar estacas.

Volumes já publicados e respectivas críticas:
1º volume - Sangue Fresco
2º volume - Dívida de Sangue

Autora:

Charlaine Harris escreve romances de mistério. Vive no Sul do Arkansas com o marido, três filhos, dois cães, dois furões e um pato. Leitora ávida, cinéfila  moderada e halterifilista ocasional, o seu passatempo preferido é incentivar os filhos em desportos variados, instalada em bancadas desconfortáveis.

Saiba mais sobre a autora e a sua obra em www.charlaineharris.com

Comentários  

 
#8 Vanessa Montês 2010-08-21 19:37
Cada vez mais vemos que estes livros são mais pensados do que julgámos. Cada vez mais nos é apresentado este mundo onde os vampiros existem e estão sujeitos às regras da sociedade. A um mundo onde, embora estes se tenham mostrado aos humanos, outras criatura continuam a esconder-se. Ménades, metamorfos e lobisomens, são alguns exemplos dessas criaturas.

Adoro o sentido de humor que a autora dá a Sookie, uma personagem humana que tem o poder da telepatia e cujo “poder” para atrair sarilhos a coloca sempre no meio das crises. Neste livro, Sookie mostra uma grande evolução, uma mulher mais madura e calma, que tem agora ao seu lado não Bill, mas Eric, que tem cada vez uma presença mais acentuada nos livros, o que, do meu ponto de vista, é excelente, pois é uma personagem cativante e única, um mau muito bonzinho! Já Bill, depois de trair Sookie, começa a perder cada vez mais o protagonismo na história e fica assim no ar a questão: o que irá acontecer entre Bill e Sookie?
 
 
#7 Ataner 2010-04-12 01:31
Esta série tem-me surpreendido! O primeiro livro não me convenceu, o segundo melhorou um bocadinho mas a curiosidade quanto a este terceiro volume devo-a essencialmente à serie de TV. Não me arrependi, a historia é dinâmica e introduz novos personagens e desenvolve relações entre as que já conhecemos. Continuo a achar que a autora, às vezes, perde-se uma bocado nas situações, mas no final tudo se resolve.

Gostei muito do Alcide e o Bill continua a ser a personagem que me é menos simpática! Veremos o me o quarto volume me reserva!
 
 
#6 Roberta Gonçalves 2010-02-15 19:03
Neste 3º Volume da Saga Sangue Fresco Sookie tem de enfrentar mais uma vez "sobres" bem estranhos e ainda enfrentar a traição do seu amado vampiro Bill.

As aventuras de Sookie no seio da comunidade dos seus amigos sobrenaturais começam a ser cada vez mais perigosas, mas ela está à altura de todas as situações.

Em Sangue Oculto Sookie forma parceria com um lobisomem de modo a salvar o Bill das garras de outros vampiros, mas claro que sempre com a ajuda de Eric.
Mais uma vez o humor bem afiado ;-) de Sookie torna a leitura divertida a par com as loucuras dos "sobres", especialmente do Bubba Elvis :P
Desta vez o final é bem inesperado e Bill terá de fazer muito para que Sookie volte a perdoá-lo... e também Eric.
Sempre que sai um novo volume da Saga acho que é desta que deixo de os ler, mas a autora consegue sempre surpreender, quer com a entrada de novos "sobres" na história quer com as atitudes de Sookie que está cada vez mais desinibida e o seu humor é cada vez mais mordaz :P
 
 
#5 Catia Silva 2009-12-08 12:39
O que poderei eu dizer sobre um livro de vampiros? É um tema que eu gosto bastante, que está agora muito em voga
Tenho pena de começar esta saga só no terceiro volume, pois muitas coisas devem de ter acontecido, nos dois volumes anteriores.
Mas o enredo faz-me lembrar uma história de vampiros/lobiso mens/humanos que anda agora a circular pelas salas de cinema.
Uma humana que não têm medo de vampiros e que no decorrer da história até encontra um lobisomem que até é capaz de se apaixonar por ele.
Este volume têm bastante acção, sangue, lutas e traições e a forma como a escritora conta a história da perspectiva da única humana com poderes telepáticos é muito engraçado e por vezes cómico. Até parece que nos podia acontecer a qualquer um de nós mortais.
 
 
#4 Júlia 2009-11-11 22:43
Sem dúvida o melhor livro da série até agora. Achei este volume com um princípio, meio e fim mais definido do que os anteriores.

Sookie parte para Jackson,na tentativa de encontrar o namorado Bill que está desaparecido, e como tal é acompanhada pelo atraente Alcide que é lobisomem, a pedido de Erik que tem um papel muito mais activo neste livro, assim como o vampiro Bubba.

Cheio de acção este livro que não nos deixa largá-lo até o acabar. A Sookie consegue estar sempre onde há sarilhos, mas tem conseguido superá-los. Vamos ver como vai ser o próximo volume visto que este deixou muita coisa em aberto.
Estou ansiosa.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Última Ceia
    Islamismo, Judaísmo, Cristianismo... O que se segue? Depois da trilogia "O Espião Português", Nuno ...
  • 03.03.2019 20:18
  • Seja Feita a Tua Vontade
    Seja feita a tua vontade é um romance, mas, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre a nossa sociedade atual ...
  • 21.02.2019 18:05
  • A Noite Passada
    Este livro é o meu primeiro contacto com a autora, porque não a conheço pessoalmente, nem li qualquer ...
  • 24.01.2019 23:01

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo."
Fernando Pessoa, in Heróstrato