Diccionario da Linguagem das Flores

Autor: António Lobo Antunes
Género: Romance
Edição: Out/2020
Páginas: 376
ISBN: 9789722071086
Editora: Dom Quixote

 

 

O novo romance de António Lobo Antunes, Diccionario da Linguagem das Flores, tem como personagem principal Júlio Fogaça, membro proeminente do PCP nos anos trinta do século passado. Ao longo de vinte e quatro capítulos, numa escrita disruptiva a que Lobo Antunes já nos habituou, o leitor é levado a interrogar-se sobre a verdadeira identidade desse protagonista. Temas como o tempo, a memória e a identidade, caros ao autor, estão também presentes neste romance. Todavia, a verdadeira pedra angular da narrativa é a descoberta de um livro antigo, que está na origem do título do romance, e que origina uma surpreendente oscilação gráfica entre o português atual e o português do final do século XIX.

Deste autor no Segredo dos Livros:
A Outra Margem do Mar
Memória de Elefante
Os Cus de Judas
A Última Porta Antes da Noite
As Naus
Até Que as Pedras se Tornem Mais Leves Que a Água
Para Aquela que Está Sentada no Escuro à Minha Espera

Autor – António Lobo Antunes

Autor:

António Lobo Antunes é um escritor português nascido em 1942, em Lisboa (Benfica), ficcionista e ensaísta. Formado em Medicina Psiquiátrica, exerceu actividade clínica durante a guerra colonial em Angola e, posteriormente, no Hospital Miguel Bombarda, em Lisboa. Depois da publicação de Os Cus de Judas (1979), tornou-se um dos mais traduzidos e internacionalmente reconhecidos romancistas portugueses contemporâneos. A sua obra abrange, entre outros, Explicação aos Pássaros (1981), Auto dos Danados (1985), As Naus (1988), A Morte de Carlos Gardel (1994), Não Entres Tão Depressa Nessa Noite Escura (2000), Ontem Não Te Vi Em Babilónia (2006), Que Cavalos São Aqueles Que Fazem Sombra No Mar? (2009), Sôbolos Rios que Vão (2010) e Não É Meia Noite Quem Quer (2012). Em 2003, foi distinguido com o prémio de Literatura pelo conjunto da sua obra, pela Unión Latina. Em 2004, foi galardoado com o prémio Fernando Namora, pelo seu livro Boa Tarde às Coisas Aqui em Baixo (2003). Em 2007, foi distinguido com o Prémio Camões, o mais importante galardão literário em Língua Portuguesa. Possui outros galardões e condecorações, atribuídos em Portugal e em países como França, Áustria, Roménia, Israel ou Chile.

0 comentários
1 like
Anterior: O BisavôSeguinte: Beethoven – Vida e Personalidade

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes