Eu Sou a Minha Poesia - Antologia pessoal

FaceBook  Twitter  

 

 

Autora: Maria Teresa Horta
Género: Poesia
Edição: Abr/2019
Páginas: 252
ISBN: 9789722067317
Editora: Dom Quixote

 

 


O essencial da obra da grande poetisa reunido num único volume.

Eu Sou a Minha Poesia reúne uma selecção feita por Maria Teresa Horta dos poemas que considera serem os essenciais da sua obra.
Um longo percurso poético, iniciado em 1960, que se mantém vivo e cuja actualidade e ousadia a colocam na vanguarda da poesia portuguesa.

De cunho marcadamente feminista e erótico, uma poesia de intervenção e desobediência, que dá voz ao imaginário e ao desejo da mulher.
Uma obra literária ímpar que é um grito de coragem e uma afirmação de liberdade.

Desta autora no Segredo dos Livros:
Estranhezas
A Paixão Segundo Constança H.
Poesis
Ema

Autora:

Maria Teresa Horta nascida em Lisboa em 1937, é escritora e jornalista. Frequentou a Faculdade de Letras da capital, tendo pertencido ao grupo de Poesia 61 e colaborado em diversos jornais e revistas. Foi dirigente do ABC Cine-Clube e militante ativa nos movimentos de emancipação feminina. Estreou-se com o livro de poesia Espelho Inicial (1960). Dedicou-se igualmente à ficção, tendo publicado, entre outros títulos, Ambas as Mãos sobre o Corpo (1970). Em 1972 foi uma das autoras das polémicas Novas Cartas Portuguesas (com Maria Velho da Costa e Maria Isabel Barreno), obra que suscitou um processo judicial pela sua natureza transgressora em relação à tradição patriarcal dominante.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03
  • A Aluna Americana
    Este é o mais recente romance de João Pedro Marques, autor de, entre outros, "Uma Fazenda em África" ...
  • 25.04.2019 20:42
  • O Último Cabalista de Lisboa
    Consegui, finalmente, ler este livro que foi o primeiro romance de Richard Zimler. Publicado em 1996 ...
  • 07.04.2019 23:56

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Apenas se deveriam ler os livros que nos picam e que nos mordem. Se o livro que lemos não nos desperta como um murro no crânio, para quê lê-lo?"
Franz Kafka