Faces do Poder com Joaquim Procópio

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: António Cardal
Género: Contos
Edição: Jul/2020
Páginas: 70
ISBN: 9789895483501
Editora: Novembro

 

 


Contos, contas e alguns desabafos

«Procópio é um indivíduo franzino e levemente careca. Tem pernas tortas e ligeiramente peludas. Ventre não muito proeminente. Há uma luta entre as calças e o ventre, que dá origem a um tique constante.
O amigo Luís é alto e magro, culto, com uma licenciatura em Letras e professor de Germânicas. Encontram-se habitualmente de tarde até ao jantar e Procópio gosta de contar algumas anedotas. Procópio tornou-se relativamente célebre quando no jornal da sua cidade escreveu um violento artigo contra o tratamento de touros nas touradas e contra os ferros que lhes eram espetados. Recebeu uma série de cartas e de aplausos dos meios de comunicação social, mas nada publicava sem ouvir o sensato e culto amigo Luís.

Mas não se julgue que Procópio não assistia a touradas. Quando havia ferros espetados no touro, exclamava: ‘Que barbaridade!’. Ou virava as costas, protestando sempre.
Mas como qualquer português, vibrava com as pegas de caras ou de cernelha e não deixava de gabar o colorido de uma tourada à antiga portuguesa.
(…) foi notável a evolução do Procópio. A princípio dizia lugares comuns e, portanto, sem qualquer interesse. Talvez pelo convívio com o seu amigo Luís, foi evoluindo.»
In Joaquim Procópio

Autor:

António Cardal nasceu num concelho da Bairrada – Mealhada, no segundo quartel do século XX. Frequentou o Liceu de Aveiro, que terminou com média de 19 (dezanove). Licenciou-se em Medicina com distinção na Universidade do Porto, tendo desempenhado funções de assistente nas cadeiras então chamadas Patologia e Propedêutica Médica. O chamado "pontifex máximus" na altura, ou seja, o Professor Rocha Pereira classificou-o com 19 (dezanove) valores e elogiou um trabalho seu, dizendo que essa tarefa o honrava e honrava também a Faculdade de Medicina em que trabalhava. Mais tarde foi médico municipal em Matosinhos, médico dos Serviços Médico-Sociais e diretor do Serviço de Medicina do Hospital de Matosinhos, onde ganhou grande notoriedade. É autor de alguns livros onde descreve as suas experiências e convivências.
Livros Publicados: Da Bairrada e de Terras de Horizonte e Mar – Edição do autor, 2004; Antes, durante e depois (do 25 de Abril) – Edição do autor, 2005; Retratos Sem Máquina – Papiro Editora, 2008; Uma Geração à Procura de Caminho – Papiro Editora, 2009; Faces do Poder com Joaquim Procópio - contos, contas e alguns desabafos – Editorial Novembro, 2020.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Ilustre Casa de Ramires
    NOTA: Este comentário contém spoilers (*** não leia se pretender ainda ler o livro ***) Após 2 ou ...
  • 28.06.2020 09:42
  • Imortal (José Rodrigues dos Santos)
    Acabei (finalmente) de ler o mais recente livro de José Rodrigues dos Santos - Imortal que trata de um ...
  • 01.06.2020 23:30
  • O Túmulo do Mestre
    Ótimo livro para se ler num fim de semana! Li-o em duas tardes. Os capítulos não são grandes, pelo ...
  • 19.04.2020 19:03

Últimos Tópicos

    • Navia
    • Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se instável...
    • há 1 semana 1 dia
    • Navia
    • Navia Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se...
    • há 1 semana 1 dia

Uma Pequena Palavra...

“Em geral quando termino um livro encontro-me numa confusão de sentimentos, um misto de alegria, alívio e vaga tristeza. Relendo a obra mais tarde, quase sempre penso: não era bem isto o que queria dizer.”
Érico Veríssimo