hush, hush

FaceBook  Twitter  

 

 

 

 

Autora: Becca Fitzpatrick
Edição: Mai/2010
Páginas: 320
Editor: Porto Editora

 

 

Primeiras páginas disponíveis aqui.

UM JURAMENTO SAGRADO - UM ANJO CAÍDO - UM AMOR PROIBIDO
Apaixonar-se não fazia parte dos planos de Nora Grey. Nunca se sentira atraída por nenhum dos rapazes da sua escola, apesar da insistência de Vee, a sua melhor amiga.
Então, aparece Patch. Com um sorriso fácil e uns olhos que mais parecem trespassar-lhe a alma, Patch seduz Nora, deixando-a completamente indefesa.

Mas, após uma série de encontros assustadores com Patch, que parece estar sempre onde ela está, Nora não consegue decidir se há-de cair-lhe nos braços ou fugir sem deixar rasto.
Em busca de respostas para o momento mais confuso da sua vida, Nora dá consigo no centro de uma antiga batalha entre imortais. E quando é chegada a altura de escolher um rumo, a opção errada poderá custar-lhe a vida.

Primeiras páginas disponíveis aqui.

Os "vampiros estão a dar lugar aos anjos" (Sábado)
"Adeus dentes, olá asas" Publishers Weekly

 

Autora:

Becca Fitzpatrick (1981) é uma escritora norte-americana.
Depois de se ter licenciado em Saúde em 2001, foi professora numa escola secundária em Provo, Utah. Mas a sua vida mudou de rumo em 2003, quando o marido lhe ofereceu a inscrição num curso de escrita criativa por ocasião do seu vigésimo quarto aniversário. A partir deste momento a escrita tornou-se a sua profissão a tempo inteiro. É autora da saga hush, hush, mais conhecida por Anjos Caídos, que lhe deu renome a nível mundial.
Vive no Colorado. Quando não está a escrever, adora ver séries de crime na televisão ou andar nos saldos à caça de sapatos, para além do seu papel de mãe.
Saiba mais em www.beccafitzpatrick.com

Comentários  

 
+1 #13 Raquel 2010-12-30 22:52
Este livro foi para além do que esperava. Para ser sincera, não esperava grande coisa. Li porque me emprestaram e estava sem nada para ler. E foi uma verdadeira surpresa!
Tanto Nora como Patch me surpreenderam. Nora é aquela moça que tem um novo companheiro de carteira que tem um segredo. Ela também tem, mas isso ele já sabe. Tem partes bastante interessantes e momentos engraçados.
Em relação à escrita, é boa e fluída, narrado na primeira pessoa e bastante agradável achando, que há momentos que podiam ser mais desenvolvidos.
Estou à espero do próximo.
 
 
#12 veronica silva 2010-12-26 16:51
Que dizer de Hush Hush? Sempre tive imensa curiosidade em ler este livro e, quando finalmente li as primeiras páginas, deu-me uma sensação de dèja-vu, uma aula de biologia, um rapaz misterioso ao lado de uma rapariga normal, achei muito parecido com o Crepúsculo. Mas.... não tem nada a ver. Hush hush é muito mais entusiasmante, com personagens muito mais interessantes. É completamente impossível não gostar do Patch, mesmo sendo misterioso, intrigante, com um lado negro e arrogante, é completamente irresistível. Adorei o modo como tenta seduzir a Nora e o modo como ela luta contra aquela atracção tão forte.
Adorei a Vee, é tão divertida.
Mas, à parte as personagens, a história é espectacular. Todo o mistério que envolve Patch, a perseguição a Nora e todas as sensações de perigo que experimenta, são de cortar a respiração e é daqueles livros que se lêem com sofreguidão, desejando saber sempre mais e mais, até chegar ao fim.
Fiquei muito curiosa para ler a continuação desta história e espero que seja ainda mais emocionante do que este excelente livro.
 
 
#11 Catia Silva 2010-12-17 14:33
Hush, Hush é realmente uma grande história. Gosto muito da saga do Twilight, mas, quando li este livro, converti-me à equipa dos anjos.
Patch é tão misterioso!... E Nora não só é corajosa, mas também é inteligente. Apaixonei-me pela história de amor destas duas personagens.
Espero que haja um filme dessa história. E estou desejosa de que o segundo volume saia o mais rapidamente possível.
 
 
#10 Vanessa Montês 2010-12-12 13:27
Nora é uma rapariga do mais normal possível: lindando com o assassínio misterioso do pai e com a ausência constante da mãe que está sempre a trabalhar, conta com o apoio da sua empregada doméstica e da sua melhor amiga, Vee, enquanto que, para se distrair, se concentra simplesmente nos estudos. A sua vida era das mais normais possíveis, até à chegada do estranho Patch, um rapaz com aspecto perigoso que tenta de tudo para a envergonhar, algo que parece que lhe dá um prazer imenso. Mas há algo nesse rapaz que capta a atenção de Nora e esta começa a achar que ele lhe dá mais importância do que aparenta.

Mas a "magia" desaparece quando Nora começa a achar que anda a ser perseguida. A melhor amiga diz que é Patch, ela acha que é Elliot, mas, com tantos suspeitos, quem será na realidade? Será que Patch é apenas o que aparenta ser? É que ela acha que não... Será que ele apenas gosta dela? Ou será que o seu objectivo é outro?

Gostei! O livro foi melhorando à medida que as páginas foram passando, pois, enquanto que no início o Patch irritava-me profundamente, com o andar da história comecei a gostar da personagem dele e a achar que havia ali algo especial. Acho que o meu problema foi partir com expectativas demasiado elevadas, que não foram satisfeitas com o início da história, mas apenas a partir do meio do livro. Nota-se uma melhoria crescente da escrita ao longo de todo o livro, o que me leva a ficar curiosa relativamente ao próximo volume.

E a boa notícia é que o próximo sai já no início do ano que vem! Eu por cá fico à espera!!
 
 
#9 Sandra 2010-12-05 23:06
Para ser sincera, peguei neste livro a pensar que iria ler o início e ficaria por aí. Tenho andado um pouco saturada de tantos livros de e sobre vampiros, e parecia-me que, neste, a autora tinha feito uma pequena reciclagem (substituiu os vampiros por anjos) e a receita seria a mesma. Como me enganei!
Aqui está um bom exemplo de um livro fantástico, original e que poderá viciar muitos leitores, sem recorrer à mesma fórmula vampiresca da Stephanie Meyer.

Nora Grey é uma jovem sem grandes paixões. É uma aluna que tenta obter boas notas e que luta para vencer o desgosto de ter visto o seu pai assassinado em circunstâncias misteriosas. Com uma mãe praticamente ausente, por causa do trabalho, Nora é uma jovem solitária que pode contar apenas com a empregada Dorothea, que é quase da família, e a sua amiga tresloucada Vee. Apesar de compreender que a ausência da sua mãe é uma luta para não perder o emprego e conseguir dinheiro suficiente para a sobrevivência das duas e para a manutenção da casa de família, Nora irá constatar que a solidão a que se dedica poderá revelar-se fatal.

De um momento para outro, a vida pacífica e quase monótona de Nora vê-se totalmente preenchida com a presença de Patch, o motoqueiro negro e sedutor, o simpático e sempre prestável Elliot que anda sempre acompanhado pelo estranho Jules, aos quais se adiciona a nova psicóloga da escola que está mais interessada em afastar Nora de Patch, do que no trauma pelo qual Nora passou há um ano atrás.

O livro é altamente viciante e, para isso, contribui o facto de quase todas as personagens terem algo a esconder. Até a amiga de infância Vee parece estar sempre a convidar Nora para irem para sítios isolados.

Suspeitas, ameaças, vingança e mortes são alguns dos ingredientes deste livro que me deu bastante prazer.
Não é de todo uma obra prima, mas será uma série que irei acompanhar com muito gosto.

Porto Editora... para quando os próximos volumes?
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Tudo Vale no Amor
    Foi o primeiro livro que li desta autora e o que posso dizer é que é um livro que tem de tudo, isto é ...
  • 06.03.2017 15:23
  • O Último Paraíso
    Antes de mais, um pouco de História, para nos situarmos e compreendermos aquilo de que fala este ...
  • 04.03.2017 22:10
  • Ligeiramente Indecente
    Mais um livro da saga “Bedwyn”. Neste livro, é contada a história de Lord Alleyne, o qual tem um ...
  • 01.03.2017 14:13

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Como um dia alguém me ensinou, os bons amigos são como os livros, nunca partem de vez. Sempre ficam no nosso coração."
Alberto S. Santos, in Para lá de Bagdad