Inferno em Lisboa

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Flávio Capuleto
Género: Policial
Edição: Set/2017
Páginas: 304
ISBN: 9789899956322
Editora: Cultura Editora

 

 


Inferno em Lisboa
começa com o desaparecimento de Sílvia Frattini, uma jornalista famosa, casada com um ex-político toxicodependente, ciumento e vingativo. Rapto? Assassínio? A Polícia abre um inquérito e o caso é entregue ao inspector Mortágua que, ao tentar descobrir o paradeiro da repórter, se vê enredado numa teia de crimes por esclarecer.

Um corpo decapitado encontrado a flutuar nas águas do Tejo, esqueletos de recém-nascidos escondidos num sótão e um vírus letal criado em laboratório dificultam a investigação e adensam o mistério.
Tendo como cenário a cidade de Lisboa e com um enredo apaixonante, este thriller é uma emocionante história de amor, traição, intriga e vingança, que irá prender o leitor até à última página.

Deste autor no Segredo dos Livros:
Corrupção

Autor:

Flávio Capuleto, pseudónimo literário de Flávio Luís de Jesus Costa, nasceu no concelho de Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro, a 29 de Novembro de 1942. A sua paixão pelos livros manifestou-se cedo, levando-o a publicar cerca de uma dúzia de romances, em edições de autor, que vendeu diretamente ao público. Ganhou também a vida como vendedor de coleções de literatura universal. Conheceu a amarga experiência da Guerra Colonial, sendo-lhe concedida a Medalha Comemorativa das Campanhas do Norte de Angola. De regresso da campanha militar, prosseguiu os estudos como autodidata, sem nunca perder de vista o seu sonho: tornar-se escritor.
Em 2012, publicou pela primeira vez no circuito regular o romance histórico No Calor dos Trópicos. Em 2014, lançou o romance de ficção Inferno no Vaticano, o seu primeiro thriller com o inspector Luís Borges e a escaldante simbologista Valeria Del Bosque, um sucesso editorial que chegou ao primeiro lugar no TOP Nacional. Seguiu-se Amar Não é Pecado (2015) e Corrupção (2016).

Comentários  

 
#1 Sebastião Barata 2017-10-23 22:37
O que encontramos neste thriller? Um lote de personagens bastante bem construídas; uma história intrigante e com horror que baste; e a corrida contra o tempo, habitual neste tipo de livros.
O protagonista é um famoso escritor, agora já idoso e a contas com uma doença terminal, que recusa fazer tratamento e resolve vir do Porto para Lisboa gozar os últimos dias de vida. Há também uma jornalista igualmente famosa que cobriu os principais teatros de guerra, por quem o escritor está apaixonado. Para o triângulo ser perfeito, temos o marido ciumento e agressivo, ex-político, drogado e empresário da noite, estando a decorrer o processo de divórcio.
Para complicar, há outro triângulo (ou talvez um quadrado). Uma milionária que se distrai a julgar que é uma boa pintora, casada com um oportunista que se diverte com as criadas da casa.
Sucede que ambas as mulheres desaparecem em datas próximas e, dias depois, aparece um cadáver feminino decapitado a boiar nas águas do Tejo. Será da jornalista? Será da milionária? Ou não será de nenhuma? E lá aparece o inspetor da Judiciária, com o habitual adjunto, que vão tentar deslindar o caso.
Mas há também o cientista louco que inventa um vírus letal para destruir a humanidade decadente. Quer arranjar cobaias para testar o produto e onde melhor do que na noite lisboeta? Se, além disso, o seu contacto tiver alguém de quem se queira vingar, ainda melhor...

Como se vê, a típica trama de um thriller. Gostei da escrita do autor, simples e escorreita, linear e sem grandes recuos no tempo. Literariamente, um livro bem escrito. Mas confesso que não me prendeu muito. Os próximos passos eram facilmente antecipados e o que me prendeu verdadeiramente à leitura foi a curiosidade de ver como a história terminava.
Que o autor não me leva a mal, mas habituado a ler autores como Umberto Eco, Steve Berry, Stephen King, Dan Brown ou os portugueses Luís Miguel Rocha, Nuno Nepomuceno e José Rodrigues dos Santos, tornei-me talvez demasiado exigente... Para muita gente, será talvez o livro de suspense ideal para começar a gostar do género.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Sinal de Vida
    Neste dia em que começam verdadeiramente os trabalhos da Web Summit, dou comigo a comentar Sinal ...
  • 07.11.2017 12:32
  • Inferno em Lisboa
    O que encontramos neste thriller? Um lote de personagens bastante bem construídas; uma história ...
  • 23.10.2017 22:37
  • A Sociedade dos Sonhadores Involuntários
    Este romance é a mais recente obra de José Eduardo Agualusa e também a que trata um tema mais atual.
  • 15.10.2017 20:44

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Os filmes dizem-nos o que pensar. Um bom livro deixa-nos escolher alguns pensamentos por nós próprios."
Karen Marie Moning in Anoitecer