Irmãos de Sangue

 

  

 

Autora: Nora Roberts
Trilogia: Signo dos Sete (Vol. 1) 
Edição: Nov/2012
Páginas: 304
ISBN: 9789897100406
Editora: Chá das Cinco

 

Na pacata cidade de Hawkins Hollow, três amigos que partilham a mesma data de aniversário fogem para os bosques para uma noite de divertimento. Mas o que era apenas uma brincadeira rapidamente se transforma num pesadelo quando o juramento de irmãos de sangue que fazem liberta uma maldição de trezentos anos. Vinte e um anos depois, Cal Hawkins e os seus amigos assistem a uma semana de tragédias inexplicáveis que assombram a sua cidade, e que se repete a cada sete anos.

Quinn, uma famosa jornalista, está decidida a descobrir a maldição que paira sobre Hollow e, apesar dos protestos de Cal, fará tudo para desvendar esse mistério. Mas quando os primeiros sinais malévolos voltam a surgir, não é apenas a sua terra que Cal tem que proteger, mas também o seu coração.

Alguns dos mais recentes desta autora no Segredo dos Livros:
Os Céus de Montana
Refém do Amor
Inocência Perdida

Autor – Nora Roberts

Autora:

Nora Roberts é uma das autoras mais lidas, acarinhadas e respeitadas do mundo. Com mais de 400 milhões de cópias vendidas em todo o mundo e cerca de 90 bestsellers na lista do New York Times, foi a primeira autora a ser convidada para o Romance Writers of America Hall of Fame. Nascida em Silver Spring, Maryland, Nora Roberts é a mais nova de cinco filhos e vive em Keedysville, onde continua a escrever. Sob o pseudónimo de J. D. Robb, é autora de Mortal, uma série cujo enredo policial se passa no futuro e tem atingido um êxito semelhante às suas histórias românticas.

Saiba mais sobre a autora em www.noraroberts.com

Visite o Clube Nora Roberts e seja uma fã da autora.

5 comentários
0 likes
Anterior: A Piada InfinitaSeguinte: Memórias de Adriano

Comentários

  • Fátima Rodrigues

    Agosto 5, 2013 às 23:24
    Responder

    A "Trilogia dos Sete" começa com este "Irmãos de Sangue", no qual se inicia a batalha entre o bem e o mal, na luta para vencer a maldição que assola Hawkins Hollow. Esta gera o caos de sete em sete anos, mas esteve presa durante 300 anos.De sete em sete anos, em julho, Hawkins Hollow como que enlouquece e tudo é possível. Cidadãos pacatos e reservados enlouquecem, tentam matar-se, assassinam amigos e familiares, num banho de sangue que parece não acabar. Só três rapazes parece conseguirem dominar a maldição.Neste livro, conheceremos Call e Quin, um dos três rapazes e a […] Ler Mais...A "Trilogia dos Sete" começa com este "Irmãos de Sangue", no qual se inicia a batalha entre o bem e o mal, na luta para vencer a maldição que assola Hawkins Hollow. Esta gera o caos de sete em sete anos, mas esteve presa durante 300 anos.De sete em sete anos, em julho, Hawkins Hollow como que enlouquece e tudo é possível. Cidadãos pacatos e reservados enlouquecem, tentam matar-se, assassinam amigos e familiares, num banho de sangue que parece não acabar. Só três rapazes parece conseguirem dominar a maldição.Neste livro, conheceremos Call e Quin, um dos três rapazes e a escritora de paranormal que vem a Hawkins Hollow investigar este estranho fenómeno, tendo em vista escrever um livro sobre o assunto. Ambos partilham um poder que Call pensa que só ele tem, desde o dia em que tudo começou, o de ver o passado. Mas Call herdou algo mais naquele dia: ele cura-se muito mais depressa que um ser humano normal e nunca adoece.Um livro repleto de romance, de paranormal e de oculto.Depois da desilusão que senti com o "A Cruz de Morrigan”, este livro foi a recuperação do gosto de ler Nora Roberts. Recomendo vivamente a quem gosta de romance e de paranormal. Read Less

  • sílvia

    Maio 9, 2013 às 16:11
    Responder

    Há uns tempos que comecei a ouvir falar de Nora Roberts. Deparei-me com imensos livros dela nas livrarias e fiquei a pensar: "mas que raio de capas praticamente todas iguais são estas?". Deixa-me cá um dia experimentar ler um. E peguei neste.Ora bem, li um pouco, não achei nada de mais. Interrompi o livro para ler outros. Li mais um pouco e começou a ficar melhor. Interrompi o livro para ler outros. Voltei a pegar nele e digamos que passou um mês e nem à página 100 cheguei... Desculpem-me, mas desisti.Do pouco que li, achei uma história demasiado longa e […] Ler Mais...Há uns tempos que comecei a ouvir falar de Nora Roberts. Deparei-me com imensos livros dela nas livrarias e fiquei a pensar: "mas que raio de capas praticamente todas iguais são estas?". Deixa-me cá um dia experimentar ler um. E peguei neste.Ora bem, li um pouco, não achei nada de mais. Interrompi o livro para ler outros. Li mais um pouco e começou a ficar melhor. Interrompi o livro para ler outros. Voltei a pegar nele e digamos que passou um mês e nem à página 100 cheguei... Desculpem-me, mas desisti.Do pouco que li, achei uma história demasiado longa e com um lento desenrolar da acção. E, sinceramente, não entendo as capas dos livros dela. Não me suscitou interesse e duvido que tente ler outro livro dela. Talvez daqui a uns anos, quem sabe! Read Less

  • Vanessa Montês

    Março 15, 2013 às 21:39
    Responder

    Não sou leitura assídua de Nora Roberts. Sei que é uma autora amada por muitos leitores, mas vou ser sincera: não é uma autora que me faça ir a correr à livraria mal sai um livro dela. E o último livro que li dela, "A Cruz de Morrigan", não foi um livro que me surpreendesse. Antes pelo contrário, desapontou-me um pouco e não me puxou nada. Por isso, quando peguei neste livro, estava com esperanças de sentir alguma "compensação" pelo desapontamento que tive.Três amigos fazem anos no mesmo dia e, no seu décimo aniversário, decidem que já são suficientemente crescidos […] Ler Mais...Não sou leitura assídua de Nora Roberts. Sei que é uma autora amada por muitos leitores, mas vou ser sincera: não é uma autora que me faça ir a correr à livraria mal sai um livro dela. E o último livro que li dela, "A Cruz de Morrigan", não foi um livro que me surpreendesse. Antes pelo contrário, desapontou-me um pouco e não me puxou nada. Por isso, quando peguei neste livro, estava com esperanças de sentir alguma "compensação" pelo desapontamento que tive.Três amigos fazem anos no mesmo dia e, no seu décimo aniversário, decidem que já são suficientemente crescidos para fazerem uma pequena festa sozinhos, com diversão e bebida envolvida. No meio de uma conversa sobre a sua amizade, acabam por fazer um pacto de sangue, pacto esse que não acaba bem, pois libertam algo que deveria estar preso para todo o sempre. Mas o pior não é isso... O pior é que, agora, todos os anos, durante uma semana, a pequena cidade de Hollow parece um manicómio, havendo assassinatos, homicídios, pessoas que endoidecem... E tudo isto causado por aquilo que os três amigos libertaram, seja lá o que for!Passado vinte e um anos, Quinn, uma apaixonada jornalista, decide escrever um livro sobre Hollow e sobre os acontecimentos sobrenaturais que ocorrem na cidade todos os anos, durante apenas uma semana. E parece cada vez mais que o livro vai ser um sucesso, após a autora se cruzar com Cal, um dos rapazes que libertou a maldição! Afinal, quem melhor do que o próprio criador do problema para o relatar?Achei este livro melhor do que "A Cruz de Morrigan", mas continuo a achar que os primeiros livros que li desta autora eram melhores do que estes últimos. Não sei se está relacionado com o facto de, desde então, já ter lido muito mais coisas de vários géneros literários, ou se, simplesmente, eu é que sou esquisita. A autora escreve muito bem, de forma simples, fluída e interessante, que acaba por nos prender à história. A história tem potencial, embora a sua sequência já seja "conhecida": três rapazes que soltam uma maldição. Por acaso, a jornalista que lá vai, apaixona-se por um desses rapazes, paixão que é correspondida, e afinal tem uma linhagem que se cruza com a dele (o que vai resolver o problema). Os amigos do rapaz conhecem as amigas da jornalista e acabam por também de apaixonar. O final de certeza que acaba bem. Acho que é por isso que tantas pessoas gostam da autora. Apresenta-nos sempre uma história leve que desperta o lado apaixonado das pessoas e acaba, praticamente sempre, bem. Quem é que não gosta de um final feliz?Uma coisa que me faz impressão nos livros da autora, é que todas as personagens dela se apaixonam num prazo máximo de 48 horas. Eu considero-me uma romântica e, mesmo assim, acho isso demasiado estranho! Apaixonam-se e têm sempre aqueles pensamentos de "eu apenas o conheço há uma hora, mas parece que o conheço desde sempre". Isso é o grande ponto negativo que encontro na autora e não me consigo despegar dele, por muito que tente.Mas apesar de tudo é um livro leve e até interessante, mas não é um livro que me faça ir a correr ler o próximo da trilogia. Read Less

  • Catia Silva

    Janeiro 30, 2013 às 11:51
    Responder

    Mais uma nova trilogia desta escritora e, como sempre, os seus livros têm a capacidade de nos agarrar às suas páginas. Mais uma vez, dei por mim colada a este livro, incapaz de interromper a leitura. Entrei em contacto com esta escritora duma forma engraçada... Tinha ido a uma livraria de uma grande superfície comercial e perguntado à empregada sobre que romances ela recomendava.. Esta indica-me uma trilogia da Nora Roberts (trilogia das chaves: A chave da Luz, Chave do Saber, A chave da Coragem) e fiquei simplesmente viciada... Nos anos a seguir, cada vez que era publicada uma nova […] Ler Mais...Mais uma nova trilogia desta escritora e, como sempre, os seus livros têm a capacidade de nos agarrar às suas páginas. Mais uma vez, dei por mim colada a este livro, incapaz de interromper a leitura. Entrei em contacto com esta escritora duma forma engraçada... Tinha ido a uma livraria de uma grande superfície comercial e perguntado à empregada sobre que romances ela recomendava.. Esta indica-me uma trilogia da Nora Roberts (trilogia das chaves: A chave da Luz, Chave do Saber, A chave da Coragem) e fiquei simplesmente viciada... Nos anos a seguir, cada vez que era publicada uma nova coleção, eu ia sempre correr a comprar os seus livros.Em relação a esta nova trilogia, a minha opinião mantém-se... É um excelente romance com ótimas histórias, onde as personagens são marcantes e bem construídas, cheias de humor. Como primeiro volume de uma trilogia, este romance vem apenas apresentar o início de uma batalha contra o Mal. Tudo começa quando três amigos decidem comemorar o seu aniversário com um pacto de amizade. Mas tudo corre mal quando, inadvertidamente, libertam um monstro. Cal, Fox e Gage serão, 21 anos depois, os responsáveis por derrotar o mal que, desde então, tem vindo a assombrar a sua cidade.Desde o início que nos apercebemos dos "pares" delineados pela autora para a trilogia. Os protagonistas deste primeiro volume são Cal e Quinn que desempenham momentos muito divertidos, mas também muito sensuais. Apesar da ameaça sombria que paira sobre os moradores de Hollow, este romance consegue ser também muito divertido. Várias foram as cenas em que dei por mim a rir à gargalhada.Ainda que, por vezes, andem às turras, a amizade entre eles resistiu ao passar dos anos e, ao que tudo parece, é essa amizade que lhes vai permitir vencer.Já agora, não demorem muito tempo a editar os próximos volumes, pois este terminou de uma forma muito abrupta e agora ficamos ansiosamente a aguardar a continuação. Please, sejam rápidos!!! Read Less

  • Sandra Nunes

    Janeiro 14, 2013 às 23:14
    Responder

    Antes de vos dar a conhecer a minha opinião sobre Irmãos de Sangue, tenho de confessar com sou fã assumida de Nora Roberts. Por isso, podem achar a minha opinião sobre este livro um pouco tendenciosa, mas garanto-vos que é completamente sincera. Tentei ser o mais imparcial possível e a verdade é que, mesmo que não soubesse quem o escreveu, a minha reação a ele seria exatamente a mesma… Adorei! Da primeira à última palavra, o enredo, os cenários, as personagens, cada pormenor e, sinceramente, não tenho nenhuma falha a apontar, excetuando talvez o facto de ainda faltar muito tempo […] Ler Mais...Antes de vos dar a conhecer a minha opinião sobre Irmãos de Sangue, tenho de confessar com sou fã assumida de Nora Roberts. Por isso, podem achar a minha opinião sobre este livro um pouco tendenciosa, mas garanto-vos que é completamente sincera. Tentei ser o mais imparcial possível e a verdade é que, mesmo que não soubesse quem o escreveu, a minha reação a ele seria exatamente a mesma… Adorei! Da primeira à última palavra, o enredo, os cenários, as personagens, cada pormenor e, sinceramente, não tenho nenhuma falha a apontar, excetuando talvez o facto de ainda faltar muito tempo para ler o segundo volume… mal posso esperar.Em Irmãos de Sangue, somos apresentados a três amigos de infância que, no dia do seu décimo aniversário, fazem um pacto de sangue que, inadvertidamente, liberta uma antiga maldição, que, nos anos vindouros, aterrorizará a cidade de sete em sete anos. Neste livro, conhecemos parte da história sob a perspetiva de Cal, no já conhecido e esperado estilo de Nora Roberts. Centra-se, essencialmente, no desenvolvimento da relação entre Cal e Quinn e em situar o leitor, fazendo um paralelo entre o passado e o presente. Cal e Quinn formam um casal interessante, com uma química credível, sendo incrivelmente fácil identificarmo-nos com eles, torcendo para que tudo acabe da melhor forma.O que podemos esperar? Um enredo criativo e intrincadamente construído. Cenários sugestivos e enigmáticos. Personagens sólidas. Romance e sensualidade q.b. Ação e mistério. Tudo apimentado com um pouco de fantasia, ou seja, com todos os ingredientes para uma história intensa em emoções, ideal para agradar a um vasto leque de leitores.Para terminar, apenas mais umas palavrinhas, para escrever que Roberts, como poucas outras, confere às suas obras uma aura de encanto que enreda até o menos suscetível dos leitores. Quem ainda não a conhece, dê-lhe uma oportunidade, pois livros por onde escolher é que não há falta. Uma escritora a seguir, definitivamente. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes