Kanikosen- O Navio dos Homens


Autor: Takiji Kobayashi
Edição: Out/2010
Páginas: 164
Editor: Clube do Autor

«Vamos até ao inferno.» Começa assim a história do Hakko Maru – um pesqueiro que parte para a faina nas águas gélidas do Kamchatka – e da sua tripulação: um grupo diversificado de lobos-do-mar curtidos e arruinados pela bebida e pelas mulheres, estudantes universitários em dívida com o Estado e camponeses pobres à beira da inanição.
O patrão da expedição pesqueira força os tripulantes a trabalhar até ao esgotamento e aplica-lhes castigos brutais. Espalham-se as sementes da revolta e rebenta o inevitável motim.

Kanikosen – O Navio dos Homens é um clássico da literatura japonesa. Foi publicado pela primeira vez em 1929 e recentemente surgiu nas listas dos livros mais populares porque os leitores modernos identificaram-se com as humildes personagens que protagonizam este romance.

 

«Depois de décadas de esquecimento, o romance de Kobayashi volta a estar na moda.» The Independent

«Nesta obra, o mais surpreendente é a sua relevância, a sua modernidade.» La Vanguardia

Autor:
Takiji Kobayashi nasceu em Odate, em 1903. Com apenas 23 anos começou a colaborar com o movimento sindical e com o Partido Comunista, à medida que a sua reputação literária ia crescendo. Ao publicar Kanikosen em 1929 tornou-se o grande escritor do proletariado, acabando por ser preso várias vezes e ser acusado de actividades subversivas. Passou a valer-se de pseudónimos, mas em 1933 foi detido pela Polícia Secreta que o torturou e espancou até à morte. Com 30 anos tornou-se um mártir do movimento operário. Nas suas obras, o compromisso político e o valor literário confluem para a luta contra a injustiça social.

1 comentários
0 likes
Anterior: Dama de EspadasSeguinte: Andrés Neuman

Comentários

  • maria afonso

    Novembro 23, 2010 às 10:42
    Responder

    Kanikosen - O Navio dos Homens é um livro muito incómodo. Conta-nos a história de um grupo de marinheiro que trabalha num navio pesqueiro em condições sub-humanas. O patrão da expedição pesqueira força os tripulantes a trabalhar até ao esgotamento e aplica-lhes castigos brutais. A vida dos pescadores no barco é uma tortura permanente que os leva à morte ou ao suicídio: os marinheiros têm por missão pescar sem parar. Como era espectável, começam a espalhar-se as sementes da revolta e rebenta um motim.Há descrições avassaladoras e muito cruéis. Um verdadeiro murro no estômago, com relatos apaixonantes das condições de […] Ler Mais...Kanikosen - O Navio dos Homens é um livro muito incómodo. Conta-nos a história de um grupo de marinheiro que trabalha num navio pesqueiro em condições sub-humanas. O patrão da expedição pesqueira força os tripulantes a trabalhar até ao esgotamento e aplica-lhes castigos brutais. A vida dos pescadores no barco é uma tortura permanente que os leva à morte ou ao suicídio: os marinheiros têm por missão pescar sem parar. Como era espectável, começam a espalhar-se as sementes da revolta e rebenta um motim.Há descrições avassaladoras e muito cruéis. Um verdadeiro murro no estômago, com relatos apaixonantes das condições de trabalho que, afinal, podem ser uma metáfora para o nosso mundo, em que o lucro a qualquer preço é a principal motivação para o trabalho. Muito bom. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes