Killers

FaceBook  Twitter  

 

 

Autora: Virginia López
Género: Psicologia
Edição: Out/2019
Páginas: 240
ISBN: 9789896662189
Editora: Contraponto

 

 

 

As vidas e as mortes de onze terríveis assassinos em série
Esqueça todos os filmes de terror que já viu. Quando falamos de assassinos em série, a realidade supera sempre a ficção e muita da ficção mais conseguida inspira-se em realidades terríveis.
A história da Humanidade está cheia de episódios macabros, mas também de protagonistas não menos tétricos, muitos deles responsáveis por dezenas desses episódios. Nos Estados Unidos, na Rússia, no Brasil, em Espanha e até mesmo em Portugal, há casos de seres humanos que tiraram a vida de forma cruel e impiedosa a centenas de outros seres humanos. Gente inocente que morreu às mãos de pessoas incapazes de sentir empatia, culpa ou remorso.

Quem foram estes vorazes assassinos em série?
Quais foram os seus métodos?
Que motivações - sexuais, vingativas ou de outra ordem - tinham?
Como foram as suas infâncias e de que forma estas influíram nos seus comportamentos em adultos?
Que perfis psicológicos lhes traçaram os especialistas?
De que forma se viam a eles próprios?
E de que modo a justiça e a sociedade lidaram com eles?
Com evidente mestria narrativa, Virginia López - jornalista espanhola há vários anos radicada em Portugal - conta as histórias de onze terríveis assassinos em série: um vestia-se de palhaço para atacar, outro usava o charme para seduzir os alvos, outros tornaram-se canibais ou predadores que violavam as vítimas repetidamente, mesmo depois de mortas, além de um português insuspeito que passou a gostar de matar e de um justiceiro brasileiro que matou mais de 100 pessoas e atualmente é youtuber e vive em liberdade.

Desta autora no Segredo dos Livros:
Eu, Maria das Dores, Me Confesso
Impunidade

Autora:

Virginia López nasceu em 1979, em Valladolid, Espanha. Estudou Jornalismo na Universidade Complutense de Madrid e, em 2000, o programa Erasmus trouxe-a para Lisboa. Ao terminar os estudos, participou na realização do programa Os Combatentes do Ultramar, para o Canal História, e depois trabalhou durante uma década como correspondente de vários meios de comunicação espanhóis, como El Mundo ou Cadena SER. Também colaborou com alguns media portugueses, como o Diário de Notícias e a Notícias Magazine. Durante sete anos, foi comentadora da Antena 1, no programa O Esplendor de Portugal. Publicou dois livros em nome próprio – De Espanha nem Bom Vento nem Bom Casamento (2012) e Impunidade (2013) – e escreveu o livro de memórias de Maria das Dores, que ficou conhecida em Portugal como a socialite que mandou matar o marido – Eu, Maria das Dores, me Confesso (2019). Recentemente, publicou o livro Killers (2019), uma reflexão sobre a condição humana. É casada com um português, mãe de dois filhos, formadora, palestrante e empresária.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Ilustre Casa de Ramires
    NOTA: Este comentário contém spoilers (*** não leia se pretender ainda ler o livro ***) Após 2 ou ...
  • 28.06.2020 09:42
  • Imortal (José Rodrigues dos Santos)
    Acabei (finalmente) de ler o mais recente livro de José Rodrigues dos Santos - Imortal que trata de um ...
  • 01.06.2020 23:30
  • O Túmulo do Mestre
    Ótimo livro para se ler num fim de semana! Li-o em duas tardes. Os capítulos não são grandes, pelo ...
  • 19.04.2020 19:03

Últimos Tópicos

    • Navia
    • Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se instável...
    • há 4 dias 18 horas
    • Navia
    • Navia Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se...
    • há 4 dias 18 horas

Uma Pequena Palavra...

“Um livro aberto é um cérebro que fala; fechado, um amigo que espera; esquecido, uma alma que perdoa; destruído, um coração que chora.”
Rabindranath Tagore