Meridiano 28

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Joel Neto
Género: Romance histórico
Edição: Mai/2018
Páginas: 424
ISBN: 9789898886194
Editora: Cultura

 

 


O Poder redentor das grandes histórias

Em 1939, o mundo entrou em guerra. Foi o conflito mais mortífero da história da humanidade. Mas, na pequena ilha açoriana do Faial, ingleses e alemães conviveram em paz durante mais três anos. Eram os loucos dos cabos telegráficos.
Do mar em frente emergiam os periscópios de Hitler. Dezenas de navios britânicos eram afundados todos os meses. Já em terra, as crianças inglesas continuavam a aprender na escola alemã, dividindo as carteiras com meninos adornados de suásticas. As famílias juntavam-se para bailes e piqueniques.

Os hidroaviões da Pan American faziam desembarcar estrelas do cinema e da música, estadistas e campeões de boxe. Recolhiam-se autógrafos. Jogava-se ao ténis e ao croquet. Dançava-se o jazz.
Viviam-se as mais arrebatadoras histórias de amor.
Poderia um agente nazi ter-se escondido nos Açores, consumada a derrota de Hitler?
QUEM FOI HANSI ABKE?
QUE SOMBRA LANÇA HOJE SOBRE O DESTINO DE JOSÉ FILEMOM MARQUES, O SOBRINHO CRIADO NO BRASIL?
Um romance que vai de Lisboa a Nova Iorque, de Friburgo a Praga, de Bristol a Porto Alegre e às ilhas açorianas, onde todos são descobertos e ninguém pode ser apanhado.
Um reencontro entre dois homens de tempos distintos e que talvez tenham mais em comum do que aquilo em que gostariam de acreditar. Uma memória das mulheres que amaram e talvez não tenham sabido fazê-lo.

Deste autor no Segredo dos Livros:
A Vida no Campo
Uma Dor Tão Desigual (coautor)

Autor:

Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974. Publicou livros de ficção, de crónica e de reportagem, mas diz ver-se a si próprio sobretudo como um «escritor de jornais». Escreveu em quase todos os grandes jornais portugueses, ganhou vários prémios de reportagem e vem desenvolvendo há mais de vinte anos intensa atividade como cronista.
O seu livro O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas (2002) foi adotado como leitura obrigatória pela Universidade dos Açores. O volume anterior, O Terceiro Servo (2002) foi alvo de estudo na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no Brasil. Banda Sonora para um Regresso a Casa é uma seleção das suas melhores crónicas, a maior parte delas publicadas na coluna Muito Bons Somos Nós, distribuída com os jornais Diário de Notícias e Jornal de Notícias.

Saiba mais em www.joelneto.com

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Eça de Queiroz segundo Fradique Mendes
    Depois de ler várias obras de Sónia Louro, concluo que a sua escrita está cada vez melhor. Este livro ...
  • 14.01.2019 00:06
  • Cinco Meninos, Cinco Ratos
    Este livro é o segundo volume da série "Mitologias" e pouco mais poderei acrescentar à minha apreciação ...
  • 26.12.2018 21:37
  • O Judeu
    Bernardo Santareno é, sem dúvida, um dos maiores, se não o maior dramaturgo português do século XX. Era ...
  • 07.12.2018 13:53

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Como um dia alguém me ensinou, os bons amigos são como os livros, nunca partem de vez. Sempre ficam no nosso coração."
Alberto S. Santos, in Para lá de Bagdad