Na Companhia da Cortesã

 

   

 

Autora: Sarah Dunant
Edição: 2008
Páginas: 336
Editora: Chá das Cinco

 

 

Na Companhia da Cortesã é um romance épico sobre a vida na Itália Renascentista. Fugindo ao saque de Roma de 1527, com os estômagos revolvidos por causa das jóias que engoliram, a cortesã Fiammetta e o seu companheiro anão Bucino dirigem-se a Veneza, a esplendorosa cidade nascida do comércio entre o Oriente e o Ocidente: rica e bafienta, piedosa e lucrativa, bela e esquálida. Um misto de coragem e esperteza permite que se infiltrem na sociedade veneziana. Juntos, eles formam a sociedade perfeita: o anão arguto e a sua bonita ama, exercitada desde a nascença para seduzir, divertir e satisfazer os homens.

Contudo, à medida que vão ficando mais ricos, esta sociedade perfeita fica ameaçada — devido à paixão de um amante que quer mais do que as noites a que tem direito, e às atenções de um admirador turco à procura de novidades para a corte do seu sultão. No entanto, o maior desafio provém de uma jovem mulher aleijada que se insinua nas suas vidas e corações com consequências devastadoras para todos.

Autor – Sarah Dunant

Autora:

Sarah Dunant é autora de uma aclamada trilogia de romances sobre a Renascença, protagonizados por três diferentes mulheres, e da qual constam O Nascimento de Vénus, Corações Sagrados e A Cortesã. A pesquisa meticulosa da autora deu origem a retratos vívidos da história secreta das mulheres, através das personagens de uma nobre florentina, de uma cortesã veneziana e das envolventes e fascinantes vidas das Irmãs do Convento de Santa Caterina. Corações Sagrados foi finalista da primeira edição do Walter Scott Prize for HistoricalNovels em 2010. Em 1993, Sarah venceu o Silver Dagger for Fiction com Flatlands. Vive atualmente em Londres e Florença.

Saiba mais em sarahdunant.com

1 comentários
0 likes
Anterior: A Criança RoubadaSeguinte: Nudez Mortal

Comentários

  • Vanessa Montês

    Agosto 21, 2010 às 19:44
    Responder

    Belíssimo!Livro narrado na primeira pessoa pelo anão Bucino, companheiro inseparável da belíssima cortesã Fiammetta, este livro narra a história destes dois personagens, desde a sua fuga durante o grande saque de Roma, tendo acabado por ser dos poucos sobreviventes desse grande desastre, até ao fim da grande cortesã, um fim que deu origem a um belo bebé.Adorei o anão Bucino! Uma personagem excelente! Complexado pela sua pequena constituição e pela sua cara feia e assustadora, este anão continua a ser forte, corajoso e usa a sua grande inteligência para compensar a falta de beleza que o caracteriza. Fiel à sua […] Ler Mais...Belíssimo!Livro narrado na primeira pessoa pelo anão Bucino, companheiro inseparável da belíssima cortesã Fiammetta, este livro narra a história destes dois personagens, desde a sua fuga durante o grande saque de Roma, tendo acabado por ser dos poucos sobreviventes desse grande desastre, até ao fim da grande cortesã, um fim que deu origem a um belo bebé.Adorei o anão Bucino! Uma personagem excelente! Complexado pela sua pequena constituição e pela sua cara feia e assustadora, este anão continua a ser forte, corajoso e usa a sua grande inteligência para compensar a falta de beleza que o caracteriza. Fiel à sua dama, Bucino faz de tudo para que esta seja reconhecida por todos, pois sabe que, se tal acontecer, nunca lhe faltará dinheiro, comida, dormida e uma boa vida.Já conhecia esta autora pelo livro “O Nascimento de Vénus” e não me desiludiu, pois, com a sua escrita e belas descrições, consegue levar-nos para um Veneza Renascentista com uma facilidade louvável! Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes